Glee 3x03: Asian F

quinta-feira, outubro 06, 2011


O Duelo de Titãs

Foi assim que Puck chamou o grande embate entre Rachel e Mercedes. Desde o começo, as duas sempre estão em constante confronto, já que ambas são as mais espetaculares da série e mesmo Rachel levando todas e ser mais eficiente, Mercedes não fica por baixo. Eu entendo também, o motivo dela ficar com um ego tão ferido, mas do resto, a forma com que lidaram com toda a situação foi vergonhosa.

Pra começar, nenhuma das duas podem ficar com o papel de Maria. Nenhuma das duas é soprano. Desnecessário dizer que a forma com que eles decidiram lidar com a escalação foi ridículo: Rachel e Mercedes no mesmo papel? Sério? E que está acontecendo no colégio... Todo mundo vai querer se candidatar à presidente da turma agora?

Sei que devíamos nos simpatizar com a pobre da Mercedes, mas não colou. Ela estava insuportável nesse episódio, não deu para sentir pena dela. Fiquei com raiva, porém, do momento da verdade sobre quem ficou com o papel, em que a treinadora, Artie e Emma pisaram nas nossas caras ao ficarem calados quando Mercedes confronta Rachel sobre ela ter se saido melhor. Todo mundo acha que Rachel é tão perfeita, mas até a própria Rachel sabia que Mercedes havia se apresentado melhor.

Chega de reclamações. O episódio foi ótimo e foi um dos melhores da série. Mesmo dando muita atenção ao conflitro de Mer e Rach, nenhum dos outros personagens apareceram para atrapalhar o desenvolvimento da melhor história EVER de Glee: Mike Chang Jr com sua mãe nada asiática. Tinha certeza que quando ela apareceu e viu o filho dançando, iria dar uma lição de moral e falar pra ele ir logo decorar a tabela periódica. Nunca um asiático iria falar aquilo pro filho e ainda dançar com ele. De qualquer forma, foi legal ver Mike tendo um destaque maior na série. Sem contar que a apresentação dele foi um tesão.

Os números musicais continuam ótimos e adorei eles terem colocado mais seleção de DreamGirls. Mercedes fez muito bem durante a música It's All Over, sendo uma das partes mais tristes do musical. A parte de Emma também foi bem usada durante o episódio, principalmente quando descobrimos que os pais dela são muito, muito racistas e até classificam os ruivos como uma outra espécie. Não concordo com isso e eu não gosto de pessoas ruivas. Os pelos pubianos deles são vermelhos.

Gostei de ver mais da relação de Will e Emma e gostei também da parte em que ele vira macho novamente, botando ordem na própria casa. Não sinto uma química entre os dois, porém. Uma das coisas que esqueci de comentar nas reviews passadas, é que nesta temporada, tito Murphy realmente quer tirar o clube do coral da zona de comforto. Já perceberam? Mercedes agora vai pro clube de Shelby, trazendo novas dinâmicas e – espero – grandes apresentações com a Bruxa Má do Oeste.

Não exploraram a vingança que Kurt planeja para Blaine por ter roubado o papel e sinceramente? Ele precisa mesmo é esquecer aquilo e começar a tentar endireitar o namorado, fazendo-o começar a se exaltar menos durante as apresentações e finalmente tivemos um episídio sem o coisinha se apresentando. É sorte ou titio Ryan Murphy finalmente entendeu o problema?

Músicas do episódio:

Spotlight” - Jennifer Hudson (Mercedes)
Run the World (Girls)” - Beyoncé (Brittany; Santana)
Cool” - West Side Story (Mike)
Fix You” - Coldplay (Will)
Out Here On My Own” - Fame – O filme (Rachel; Mercedes)
It's All Over” - DreamGirls (Mercedes; Kurt; Finn; Puck; Santana; Mike; Will)

@marcoacpontes

Talvez Você Curta

8 comentários

  1. FINALMENTE, UM EPISÓDIO ÓTIMO!! Adorei tudo, a dança do Mike sozinho funcionou perfeitamente, e gostei de ter sido sem musica de fundo. O bom é q juntou a emoção desse momento, seguido por ele cantando, q nem liguei pra musica chata de "Broduei"! Agora, fiquei doido mesmo é com Run The World e Fix You. Tinha MUITO tempo q não ficava vendo e revendo os clipes do episódio, e esses foram TUDO!

    ResponderExcluir
  2. Run The World resumiu o eps. Poderiam ficar passando sem para essa cena e me poupar dos agudos de Kurt e Professora Sue. O Drama do japa foi tão emocionante quanto velhos jogando gamão na praça. A lição que fica é... bem feito p mim por ter visto Glee.

    ResponderExcluir
  3. BOOOOOMBA , ano passado glee foi sobre lesbica , gay e aceitacao , esse ano e sobre ser rebelde e trocar de coral , uhuuu , glee ta em decadencia , muito ruim demais , nao tenho mais aquele prazer que tinha quando vi a primeira e segunda temporada ,

    ResponderExcluir
  4. O problema deve ser comigo, não consigo me importar com nenhum plot de Glee. Pra mim o episódio foi bom, um dos melhores até, mas não conseguiu me convecer.
    Quando vejo outras séries (Fringe, The Good Wife, Nikita e poucas outras) eu realmente fico curioso, preocupado, me empolgo e as vezes até vibro, mas com Glee não.
    Acho a proposta ótima, mas muito mal aproveitada. Talvez o problema pra mim seja o excesso de personagens ou eu não me identificar com nenhum. Não sei, mas faz tempo que Glee não me agrada, e musicalmente essa temporada na minha opinião está muito fraca.

    ResponderExcluir
  5. Concordo, so presto por causa de Run The World, Kurt parecia uma "Trava" dublando e batendo cabelo! kkkk =X

    ResponderExcluir
  6. Peraí, que eu acho que tô bêbada. Blaine cantou sim neste episódio! Ele fez o teste pro musical, inclusive pra coadjuvante!

    ResponderExcluir
  7. Foi no final do episódio passado!

    ResponderExcluir
  8. Ah, é mesmo. É que vi os dois seguidos, pareceu uma coisa só. :)

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe