The Good Wife 3x03/3x04: Get A Room/Feeding The Rat

sexta-feira, outubro 21, 2011


Regulares, apenas regulares.

The Good Wife encontrou desde o seu inicio um equilíbrio entre os casos isolados e as tramas que persistem entre os episódios. Ainda assim, a grande maioria dos episódios se sustenta no caso da semana, o que é um problema quando raramente esses casos são bons. Eles são como uma força negativa, que leva para baixo a qualidade da maioria dos episódios. Eles tornam um episódio que poderia ser adjetivado como ‘excelente’ ou  ‘brilhante’ em apenas um bom episódio.

Assim foram Get A Room e Feeding The Rat. Todas as tramas que não envolveram os casos isolados de cada episódio funcionaram muito bem, mas os casos foram sem graça. No terceiro episódio havia uma dinâmica diferente no inicio do caso com a negociação entre as duas partes envolvidas no processo. Infelizmente, depois de algum tempo o episódio volta a ser o típico ciclo de investigação, certeza da vitoria, reviravolta, nova investigação e resolução.

 No quarto episódio, o caso parece estar ali apenas para ocupar espaço ou servir apenas para levantar o assunto dos casos pro bono que que representam um desperdício para a Lockhart/Gardner. Essa trama sim, interessante, já que a decisão tomada por Diane pode significar futuros problemas para a empresa.

 A trama de Will tentando convencer Celeste a se juntar a sua empresa apenas para descobrir que ela esta tentando atraí-lo para sua nova firma foi interessante por ter uma forte conexão com a situação que Diane vivia no mesmo episódio. Não tivesse Will sido provocado por Celeste — que o acusa de ter abandonado seus sonhos, de não correr mais riscos —ele jamais aceitaria o pedido de Diane ao fim do episódio.

Esses dois episódios também mostraram o inicio de uma nova briga de poder na Lockhart/Gardner. Eli quer que seus desejos sejam atendidos, e ele tem um certo poder já que ele gera bastante lucro para empresa, e ainda sim Diane e Will negam seus pedidos. A idéia de colocar Eli como parte do escritório de advocacia — um claro sinal que o personagem de Alan Cumming fez sucesso, visto que com o fim da campanha de Peter não havia a menor necessidade dele permanecer na série — e principalmente uni-lo a Kalinda foi brilhante, a ponto de se pensar ‘Como isso não ocorreu antes?!’.

Só posso concluir demonstrando minha expectativa de que os próximos casos sejam melhores e façam jus as outras tramas da série.


Talvez Você Curta

2 comentários

  1. concordo, mas teve fatos no Feeding the Rat que o roteirista, ou os roteiristas esqueceram, por exemplo a resposta final para Eli sobre ter tempo integral de Alicia e Kalinda, é não? Qual a reação de Alicia quando Kalinda ignorou sua ligação, a resposta do mediador a Alicia, dizendo que a cliente enganou a firma, enfim alguns pontos que foram esquecimentos ou se ninguém falar, não da nada...

    ResponderExcluir
  2. Alicia precisa perder uns casos... monótono!

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe