How I Met Your Mother 7x09: Disaster Averted

quinta-feira, novembro 10, 2011


Finalmente um episódio que valeu a pena.

Nas últimas semanas, tivemos episódios bem ruinzinhos de How I Met Your Mother, com piadas fracas, histórias sem graça e pouco aproveitamento dos personagens. Felizmente as coisas mudaram de figura esta semana com a apresentação de “Disaster Averted”, o melhor episódio até então da sétima temporada da série. O episódio evidenciou o quanto é fácil fazer as coisas funcionarem na série, basta juntar os cinco amigos numa mesma trata abusando de diferentes formas de narrativa e de elementos da mitologia da sitcom. Dessa forma, o episódio além de ter sido engraçado, divertido e ter adicionado uma importante parte à história, consegue ser um típico episódio de How I Met Your Mother, com todos os elementos da essência da série.


Tudo começou muito engraçado, com a “verídica” história de como Barney perdeu sua “querida” Duck Tie. Adorei toda a perseguição, ele salvando o menino afro-descendente, a pomba levando a gravata e finalmente Barney grintando para a câmera: “Nooooooooooooooooooooooo”. O episódio inclusive trouxe Barney de volta na minha opinião. Se antes o personagem estava exagerado, irritante e sem graça demais, com este episódio ele conseguiu seu merecido destaque dos bons tempos da série. Tudo foi tão bem feitinho que até o retorno repentino da relação dele com a Robin soou natural.


Toda a história do furacão Irene foi muito boa e me lembrou um pouco o episódio do Blackout de Friends, não que tenha muito a ver, mas me lembrou.  O episódio nos propiciou dois novos tapas em Barney num mesmo episódio e a promessa de mais dois, obviamente que os roteiristas podem estragar até isso se exagerarem demais apelando a situações que faça Marshall colecionar novos tapas com o passar do tempo. A troca da gravata por 3 tapas também me deixou um pouco confuso quanto ao futuro, parece que os roteiristas estavam nos enrolando (só para variar um pouco) e o casamento de Barney não ocorrerá no prazo que imaginávamos.


Apesar do medo de Marshall ter sido pastelão demais acabou rendendo ótimas cenas de referência a Edgar Allan Poe. Hilário. O monólogo de Marshall foi realmente excelente e trouxe falas muito dignas de um livro do autor mesmo. O urso foi tão tosco e a produção teve tão pouco cuidado com a fantasia e caracterização que algo ridículo conseguiu ficar engraçado. O fato de ter sido super mal feito às vezes contribui e muito salvando o reoteiro, principalmente quando estamos falando de comédia.


Acredito que o desfecho com Robin e Barney se beijando foi excelente principalmente porque eu não tenho simpatia nenhuma com os namorados de ambos e quero mais é que os dois saem logo da trama. Só fico imaginando o que pode ocorrer daqui pra frente, uma vez que já sabemos que o equilíbrio entre Barney, Robin e Ted será abalado e que voltaremos a ver aquele personagem que a Robin tinha uma queda (o Samuel T. Anders de Battlestar Galactica). Não faço idéia de como tudo isto será trabalhado, se é que terá mesmo uma importância como prometido pela narração do Future Ted.


Só espero que o nível se mantenha. Não quero mais episódios ruins com reações exageradas dos personagens e piadinhas tão fraquinhas como vimos nas últimas semanas. Caprichem aí, roteiristas.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe