New Girl 1x07/08: Bells/Bad in Bed

sábado, dezembro 17, 2011


Os rapazes tomaram conta da série! 
 
Em “Bells”, New Girl mostra que quando o plot principal do episódio não funciona na dinâmica proposta, a série sempre pode contar (desde que seja bem elaborada e executada) com as histórias e interações coadjuvantes.
O foco central envolvia Jess preparando um número musical utilizando como únicos instrumentos sinos (Seriously?), por um grupo formado de adolescentes infratores, com a ajuda de Winston. Porém o plot não funcionou como deveria e a única coisa que conseguiu foi dar mais destaque para um personagem que até agora não convenceu, além de me provocar bocejos intermináveis.
Já mencionei isso nas reviews anteriores, mas não ligo se ficar repetitivo, por que até agora Winston não conseguiu conquistar nem 10% em sete episódios do carisma e utilidade na trama do Coach, que apareceu somente no episódio piloto.
Enquanto isso, a trama teoricamente secundária envolvendo a briga de Nick e Schmidt tomou o destaque do episódio e o salvou de ser um desastre entediante. E isso por que Schmidt estava cansado dos “consertos com jeitinho brasileiro de ser” que Nick constantemente fazia no apartamento. Adorei a interação dos dois personagens além de mostrar e consolidar mais características e informações sobre eles.
No geral, o episódio foi morno, dando assim uma pausa na crescente que o show vinha apresentando nas últimas semanas, fazendo com que eu sentisse ainda mais falta de Cece e Paul. Ambos vinham fazendo ótimas participações e ajudavam sempre a elevar o nível da qualidade da série. 

O dia em que Zooey Deschanel mostrou seu lado safadinha! 

 
Não posso dizer que amei “Bad in Bed”, mas com certeza foi bem melhor do que o episódio anterior.
Quando Jess não consegue consolidar o relacionamento com Paul através de uma noite se sexo, pois segundo a própria não foi pra cama com ninguém além de Spencer, (que a traiu), desde os últimos seis anos, acaba se deparando com os vídeos pornôs de Schmidt, deixando-a insegura sobre suas habilidades na cama. Com isso Jess busca alternativas mais ousadas, rendendo boas e constrangedoras cenas ao episódio.
Apesar de não ter sido ruim o plot de Jess, não foi o bastante para se destacar no episódio, já que novamente Schmidt roubou a cena e deixou claro, (pelo menos pra mim) que na perspectiva geral, os personagens secundários (com a exceção de Winston) são mais efetivos em seus plots do que a própria protagonista da série.
Como já foi acima mencionado Schmidt teve o maior destaque da semana, onde tentava ser convidado para o chá de bebê de sua chefe, na competição com uma colega de trabalho. Na festa o rapaz mostrou seu lado mais latente e natural e transformou uma festa entediante numa festa de fraternidade tradicional, com direito a muita bebida, música e uma grávida jogada na piscina.
Enquanto as duas tramas acima faziam um paralelo compondo o episódio, Nick e Winston serviam de elenco de apoio, tendo durante 20 minutos o único plot de um maldito e inútil corte de cabelo.

Obs:
·       Adorei a volta de Justin Long, adoro o ator e seu personagem ajuda sempre a complementar Jess e suas adoráveis esquisitices.
·         Cece quase não apareceu, o que foi uma pena. Prefiro mil vezes ela do que acompanhar a falta de carisma e utilidade de Winston.
 
E você, gostou dos episódios? Deixe seu comentário.


Sei que as reviews saíram com muito atraso e por isso peço mil desculpas. Muita coisa acontecendo! A próxima é sobre o último episódio do ano “The 23rd” e prometo postar o mais breve possível.
Agradeço antecipadamente a compreensão de todos. Beijos e até a próxima. 
@Diany12_MT

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe