A Gifted Man 1x11: In Case of a Bolt from the Blue

quinta-feira, janeiro 12, 2012


Continue nevando, New York, continue nevando.


Quem diria que uma tempestade de neve traria um episódio tão adorável de A Gifted Man? Gente, não sei o que está acontecendo, mas estou tão apegado com essa série, que além de querer dar uns pegas no Patrick Wilson, quero ser amigo dele também.

Porém, não é só Wilson que funciona bem nessa série. Todo mundo funciona. Não consigo achar um problema com os personagens. Tirando Kate, que até agora não teve nenhum plot desenvolvido, até deixo isso para trás, considerando que ela é tão agradável e malvada com Michael, uma coisa linda de se ver.

Adorei que Anna está ganhando mais tempo em tela e até rolou uma conversa com as outras duas girlfriends de Michael dentro do quarto dele. Ele realmente foi um pouco burro nesse episódio, já que sabia que estava com hérnia e mesmo assim, ficou fingindo que tudo estava bem e ainda deixou a ambulância ir embora sem ele. Pelo menos assim, ele ajudou Mary, a problemática do episódio que ganhava cuidados de Anna antes de morrer.

Senti bastante pela personagem, considerando que ela estava com uma demência enorme e ainda se senti bastante sozinha. Engraçado que até o final do episódio, ninguém tinha certeza absoluta do que estava acontecendo com ela. Aliás, não sabiam o que estava acontecendo com o outro menino, também.

Pensei que iria me deparar com uma história de um menino que ficava fingindo doenças por causa dos bullys ou até uma mãe maluca, mas na verdade, ele só foi atingido por um raio mesmo. Mesmo que não tenha sido totalmente impactante, ainda foi uma história memorável, principalmente por fazer Anton ter mais tempo em cena, mesmo que tenha sido para tentar criar uma nova geração de shamans.

Até a outra recepcionista da clínica recebeu bastante atenção no episódio e tenho certeza que até semana que vem terei decorado o nome dela. Não havia percebido, mas ela (tanto quanto Kate) conseguem estressar bastante Michael, tornando tudo aquilo muito mais divertido. Outro ponto positivo do episódio foi aquela cena em que Michael e Zeke praticamente dão uns pegas na salinha e Rita finalmente colocando os pés pela primeira vez na clínica dos sujinhos.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe