One Tree Hill 9x03/04: Love the Way You Lie/Don't You Want to Share the Guilt

quinta-feira, fevereiro 02, 2012


A temporada (finalmente) começou. 


Eu não estava gostando de como as coisas iniciaram nessa última temporada de One Tree Hill. Uns dizem que era apenas a preparação do terreno para o que está por vir, outros (me incluía nesse time) já estavam começando a achar que a série entraria no marasmo mesmo. 

(eu, como sempre, estava no lado errado da força) 

E quão bom é ser surpreendido pela início da resolução daquela sucessão de fatos que vimos na season premiere? Agora, entramos no espiral de tristeza e drama pelos quais eu tanto esperava. Porém, nessas horas de satisfação com a série que me cai a ficha de que faltam apenas 9 episódios para o seu término definitivo. Como sentirei falta. 

No terceiro, tudo flui para os acontecimento do acidente de Julian com o bebê. Ele perde a oportunidade de trabalho, não sabe o que fazer com o estúdio, daí, de repente, é chamado para uma reunião e possível acordo com um novo projeto. Empolga-se, até que ocorre aquela excelente cena final. Mas é no quarto que a coisa ganha uma dimensão maior. E aqui eu parabenizo a atuação do Austin na cena dentro do carro. Eu simplesmente não consigo esquecer o diálogo sobre a temperatura em que ele diz que o bebê se encontrava, seguido do seu choro. O cara roubou a cena ali, algo que sempre fez falta no seu personagem. Que destaque! 

Haley e Dan, pra mim, estão fazendo a temporada. Parece que o texto dos dois são feitos com a intenção de nos deixar influenciar pela capacidade da moça de perdoar. E está funcionando perfeitamente. A redenção finalmente ocorre, e está partindo da melhor personagem para o feito. Além de tudo, todo esse relacionamento que está sendo construído entre eles só me faz acreditar fielmente na minha teoria de que Dan irá morrer. 

Outra trama importante que, à principio, via como promissora, acabou perdendo força no quarto episódio. Eu não gostaria que o casal Clay e Quinn voltassem a bater, novamente, na seguinte tecla: Sarah. Essa história já está mais do que enterrada, e tenho a leve impressão – espero estar errado como sempre – de que o sonambulismo do rapaz está associado a isso. Ou ao tiro da doppelganger sósia da moça. 

No mais, deixo aqui registrado que Shantel foi ótima (ela melhorou demais desde a 7a temporada, pois era horrível sua atuação). A cena inicial dos dois nos mostrou um dos flashforward, o qual foi explicado pelo que o Clay está enfrentando. Essas ações fizeram Dan tomar certas providências (já que afetou seus netos), e agora começa o perigo e a ação que tanto o Mark dizia que iria prevalecer nessa temporada. 

Finalizando essa review, afirmo que o quatro foi o melhor episódio até agora. E pelo que eu olhei no promo do próximo, as coisas só tendem a melhorar mais. 

P.S.: Gente, desculpa, mas eu me recuso a ficar comentando o drama da gordice do Mouth. É ridículo. Mais do que a make-up dele. 

P.S.2: O Skills voltou. PARABÉNS –not 

P.S.3: A Brooke e a Haley contra a dona do novo café, sim, configuram um ótimo alívio cômico. 

P.S.4: Repito o que disse no primeiro P.S. sobre Chase e qualquer relacionamento de 30s dele.

P.S.5: Muitos chocados com a cena final mas eu ainda estava aos prantos com a cena da Brooke e do Julian.

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Adorei João!! kkk

    Meo, não fica contando os epi. q faltam não... me deprime ;~~

    A Haley está ótima, os diálogos dela, as atuações, TUDO!! E pensar que eu odiava ela com todas as minhas forças na 1ra temporada!

    Nunca simpatizei com o Julian. NUNCA... Mas ele me surpreendeu mt nesse episódio, fiquei realmente comovida!

    Cade o Nathan? ;/

    ResponderExcluir
  2. pois é amandicea, essa questão do Nathan, o mark explicou antes da temporada começar que ele ficaria por fora mesmo (se eu não me engano férias????) mas né, achei sacanagem também.

    obrigado viu =*

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe