Skins 6x07: Alo

quinta-feira, março 08, 2012



A autêntica tentativa de se afastar de um amor destrutivo.


Como Alo bem disse no episódio passado, é cansativo amar Mini, e ele está cansado. A primeira parte do episódio, antes dele descobrir a idade de Poppy, funciona exatamente para estabelecer seu desejo de se afastar o máximo possível de Mini, que ele inacreditavelmente ama, mas que faz de tudo para se tornar cada vez mais inalcançável.

Poppy é espontânea — ela aceita com naturalidade andar pela rua em um trator, Mini constantemente chama Alo de farm boy com certo desprezo —, Mini tem uma preocupação exagerada com a sua imagem, com o que as pessoas pensam dela. Por exemplo, as cenas em que Alo esta com sua nova namorada mostram-no relaxado, de uma maneira que dificilmente ele estaria com Mini. Esses momentos já exibem uma mudança no comportamento dele, como tudo esta melhor.

Um claro exemplo de que Alo realmente parece de fato não mais querer se importar com Mini é visto quando a ultima o encontra junto com Poppy. Ela aparece claramente para atrapalhar, insinuando que Alo só esteja fazendo aquilo para lhe causar ciúmes, mas no fim é Mini quem sai perturbada da situação, já que ela é recebida com naturalidade e até certa indiferença quando esperava que o farm boy corresse atrás dela.

Obviamente esse desejo de Alo tem um fim que lhe atinge com a sutileza de uma locomotiva o atropelando. A cena em que ele se da conta de que Poppy é praticamente uma criança é bem construída — com os cortes cada vez mais rápidos, representando os pontos se conectando na sua cabeça e a aproximação de Alo da conclusão óbvia sobre a idade da garota — é estranhamente engraçada pelo desespero dele ao se ver como um pedófilo involuntário.

Dai para frente, o modo como Alo reage as acusações feitas a ele pode indicar sua futura atitude quando souber que será pai. A primeira intenção dele é fugir do problema, evitar o confronto. Ele foge da festa quando ameaçado pelas amigas de Poppy e mais tarde se recusa inclusive a falar com ela depois de ser preso, fazendo-o apenas por que Rich o força a isso. Como disse há um ano, quando falei sobre o episódio centrado em Alo na quinta temporada, ele é motivado por impulsos, pelo momento. Se a reação dele for sair correndo quando souber da gravidez de Mini, é isso que ele fará.

Falando de Mini, é inacreditável a capacidade que ela tem de estragar o episódio quando aparece. Primeiro, pelas razões que já citei na ultima review — basicamente ela se comporta como uma bitch afastando todos a sua volta e depois ressurge, com uma cara de coitada, se fazendo de vítima — e segundo, pois ela torna os personagens que estão a sua volta pouco críveis na preocupação ou amor que demonstram por ela. Por que Franky se importa tanto? Como Alo consegue amá-la, se tudo que Mini faz é desprezá-lo, exceto quando não há mais ninguém a recorrer? Essas são as perguntas que povoam meu pensamento nas cenas em que Franky tenta fazer com que Alo converse com Mini, ou, mais adiante, na qual ele se declara para ela.

Exceto pela presença de Mini — e não há ênfase o bastante que eu possa colocar no quanto a considero prejudicial para a série —, foi um bom episódio sobre a verdadeira tentativa de Alo se livrar de um amor que não o levará a lugar nenhum.

@hadrielsm

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe