Grimm 1x15: Island of Dreams

quinta-feira, abril 05, 2012


Quero um pouco de J também.

Entrando na reta final da temporada, Grimm nos presenteia com um ótimo episódio, equilibrando tudo, menos a discussão sobre os problemas de relacionamento de Juliet e Nick. Olha, já disse, quero ela morta até o final da temporada, mesmo que eu consiga aguentá-la por mais tempo agora. Sem contar que foi super estranho a menina (que é uma veterinária, by the way) consegue atirar melhor do que o próprio Nick! Se bem que isso não quer dizer muita coisa...

O melhor plot da série até agora foi o do cookie do amor, só que com sangue. Primeiro que, o que o capitão quis dizer, loira DUMAL, é que era pra fazer ele se apaixonar por ti, e não fazer o detetive virar um maníaco. Aparentemente, ela não consegue entender o que o chefe manda, talvez por isso que ela quase foi morta no começo da temporada.


Dai que até os monstrinhos acham as melhores drogas, como foi o caso nesse episódio, a droga J estava sendo produzida loucamente, no melhor plot Breaking Bad. Fiquei morrendo de medo da irmã do moço voltar à sua vida antiga e começar a se drogar novamente, porque convenhamos, aquela coisa parecia muito boa.


Toda hora que eu olhava, lá estava o moço da geladeira fingindo que queria arrumar a porta, pois sabemos que, na verdade, ele queria mesmo era entrar na casa. Ri muito quando ele apareceu com a torta, e se isso já não fosse o suficiente, até a cestinha era feita em casa.


Toda hora aparece um novo interesse romântico para Monroe, nosso Lobo Mau, mas não, gente. Não dá pra ficar deixando o moço só na vontade toda hora. A vida é mais do que ir na Igreja todo domingo e fazer Yoga todo dia.




1x10x11x12x13x14


Tivemos um episódio inteiro dedicado à Monroe, algo mais do que merecido, já que ele é praticamente o protagonista depois do protagonista. O telefonema que o capitão recebeu reforça minha teoria que ele não é um ‘rei dos ceifadores’ como algumas pessoas achavam. Ele deve ser outro tipo de criatura de uma hierarquia própria. O décimo primeiro episódio foi legal pois trouxe Amy Ackler na série e sua participação foi interessante como a viúva negra. O décimo segundo episódio foi talvez o melhor episódio da série até hoje. Sobre os últimos dois: Não acho que a Ariel se achou vivendo num conto de fadas, achei que ela queria que o pai tivesse uma morte digna já que a mãe dela morreu porque ele não conseguiu salvá-la e ainda acabou enlouquecendo. Acho que o drama vai ser o Nick ser tipo um Grimm solitário até que encontre alguém que tope seguir esse caminho. Sempre achei a Juliette a mais fraca dos personagens, não consigo me importar com nada do que ela faz, que é bem pouco. Porém, ela tem medo e ela sofre em prol da profissão e segredos do parceiro; não é como se ela tivesse escolhido ser uma detetive e ser obrigada a lidar com esse tipo de coisas durante a vida.

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Que bom! Mais um site que faz reviews de Grimm, uma série que eu adoro! Também gosto de Once upon a time, mas prefiro Grimm, porque sempre tive uma "queda" por seriados policiais. Além disso, a série está crescendo, apresentando novos personagens e um arco central misterioso...

    ResponderExcluir
  2. Você quer a esposa do moço morta? Por quê? Tadinha. Eu não tenho nada contra, só não quero que ele tenha alguém para ser machucado posteriormente [isso seria chato]. Ah, eu bem que via alguma coisa rolando com o Lobo Mau e aquela mulher. Mas, sei lá, espécies diferentes, talvez nem role. E, como eu já disse noutro lugar, o melhor da série é o Lobo :D
    Emilie Escreve

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe