Political Animals Part 5: 16 Hours

domingo, agosto 19, 2012


O menos empolgante episódio até agora...

Não sei quanto a vocês, mas achei esse episódio o mais monótono até agora, pois além de seguir a linha de plot do último capítulo, conseguiu ainda não evoluir em nada na história. 

Se posso dizer que ocorreu algo nesse episódio foi o caso de Susan e Doug que acabaram, depois de muitas indiretas e vinho, nos braços um do outro. Não que isso não estivesse óbvio desde o início da minissérie, mas me pareceu quase um desespero, tendo em vista que falta apenas um episódio para, supostamente, finalizar a história. 

Não há simplesmente espaço hábil de conclusão, ou será renovada ou haverá um furo muito grande na história, que poderia ter um final muito melhor e menos complicado, mas agora é esperar e ver o que a USA e os produtores decidem. 

Voltando a falar do plot entre Susan e Doug, é interessante notar o quão absurdo e hipócrita o caso deles é, sendo que ambos dedicaram sua vida adulta a criticar Bud e seus casos fora do casamente e neste momento estão praticamente cometendo os mesmos atos que tanto foram contra, a vida em Washington é no mínimo engraçada. 

Engraçado mesmo é que pela primeira vez a cena de sexo de Doug foi mais descente, mas não no sentido pudico, mas sim na interação dos atores eles realmente funcionaram, se é que vocês me entendem... 

Enquanto isso, Bud tentando manter a honra, se é que posso dizer isso, de TJ foi tirar satisfações com o vice-presidente, e tentando talvez se redimir de sua ausência nas horas que o filha mais precisava dele, em nenhum momento, com exceção deste, Bud demonstrou o quanto amava seu filho e que faria para protegê-lo. 

Mas, ainda melhor que Bud partindo para cima do vice-presidente, foi o presidente voador tentando separar... #DATASS! #justSaying 

Quanto ao plot principal, ou que pelo menos deveria ser, não rendeu muito à história só mesmo para nos deixar na dúvida se realmente vai rolar a candidatura de Elaine ao final de tudo, pois o que realmente pareceu é que Garcetti vai querê-la ao seu lado, imagino eu que seja como vice, mas é tudo especulação e hoje à noite é que veremos no que vai dar. 

No mais foi interessante ver que deram continuidade ao problema de bulimia da noiva de Doug – ainda mais que isso foi legal como trataram de maneira mais calma e de certa forma até elegante – mesmo utilizando a desbocada da Margareth, que mesmo sendo enfática com Anne manteve uma postura delicada ao tratar da questão, só espero que a garota não piore quando Doug contar de sua traição, o que fatidicamente acontecerá.

Talvez Você Curta

4 comentários

  1. Também achei o episódio o mais fraquinho, mas a conclusão do plot do avião super valeu a pena, tem gente por aí falando que os dois atores não tem química e aí eu me pergunto, se isso é não ter química, porran, o que é que é ter, né?

    E foi a primeira vez que gostei do Bud num episódio, deu um belo trato nas fuças do braço direito do presidente voador!

    ResponderExcluir
  2. química não tem ele com a anne sem sal...

    ResponderExcluir
  3. Tenho direito de resposta, né? Acho que não tava "no clima" quando vi o episódio. Rancor com outras séries e filmes... Ou talvez eu não tenha apreciado melhor a tal cena por que meu subconsciente preferia Doug sozinho, seguindo a cartilha do TJ, cada episódio, uma nova "vítima".

    ResponderExcluir
  4. Hahahaha, nem foi só você não, Pryh, várias pessoas acharam que eles não têm nada a ver.

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe