The Hollow Crown 1x01: Ricardo II

domingo, agosto 12, 2012



Sempre quis saber o que é que Shakespeare tem?

Se você respondeu com um sonoro S-I-M (como eu), chegou a hora!!  Venha conhecer o texto aclamado pela crítica e eternizado por tantas gerações de uma forma muito mais atraente, contando com a interpretação de um elenco excelente, uma fotografia maravilhosa e uma produção absolutamente bem feita. Antes que pergunte: não, eu não li a obra original, mas isso não me impede de vir aqui tecer mais um comentário puramente pessoal sobre uma adaptação para TV, afinal, não estamos aqui para fazer uma tese sobre o autor. Dito isso: follow me!

Falamos de uma série de telefilmes, adaptada da obra de William Shakespeare. A produção de Sam Mendes (Beleza Americana) contou com o apoio da BBC2 e da Universal para sair do papel, e chega apresentando histórias que envolvem política, intriga e poder através da ascensão e queda de três reis: Ricardo II, Henrique IV e Henrique V. Com a perspectiva futura de que outras peças sejam adaptadas, neste momento contamos com 4 episódios, com mais de duas horas de duração cada um. O objetivo é mesmo de dar vida aos clássicos da literatura, então nada de linguagem atual e reis estilizados como Romeu+Julieta.

Uma vez direcionado às massas, hoje encontramos nas obras do renomado escritor uma linguagem rebuscada e poética que não vai agradar a muitos, mas provocará espasmos de prazer nos poucos que delas conseguirem usufruir. Confesso que no começo soa estranho e parece que não será possível acompanhar, mas a gente acaba acostumando e curtindo tudo. O filme tem muitas cenas lindas de se ver que só acrescentam ao discurso contundente de Shakespeare! Mesmo sem saber falar inglês e acompanhando por legendas, é impossível não perceber a sonoridade na fala, as rimas e os trocadilhos perfeitos!

O produtor pensou grande e escalou um elenco de primeira para seu projeto. A série inicia com a exibição de Ricardo II, interpretado por Ben Whishaw (The Hour). Conta que no ano de 1399, o rei Ricardo II decide uma disputa entre seu primo Henry Bolingbroke (Rory Kinnear) e Thomas Mowbray (James Purefoy, de Roma) banindo os dois do reino e confiscando seus bens e terras, o que enfurece John of Gaunt (Patrick Stewart, de Jornada nas Estrelas: a Nova Geração), pai de Bolingbroke, que está à beira da morte. Quando o rei parte para a guerra, Bolingbroke retorna para reclamar seus direitos, contando com o apoio de Northumberland (David Morrissey, de The Walking Dead) e o Duque de York (David Suchet, de Poirot).

Não consegui decidir quem estava com a razão na disputa inicial entre Henry e Thomas. Na verdade achei Morbray mais convincente e fiquei surpresa com a determinação do rei sobre o banimento. Depreende-se depois que foi um ardil dos conselheiros do rei para levantar fundos e só então as coisas começaram a fazer sentido.

Simplesmente amei a interpretação de Whishaw! Ele encarnou aquele rei vaidoso divinamente e conseguiu manter a majestade até o final, quando parece mais rei do que o próprio rei que o depôs. Dentre as melhores cenas, destaco os momentos em que retorna da guerra na Irlanda, o da rendição a Bolingbroke e o da coroação. Na primeira, acompanhamos o desembarque de um rei tão egocêntrico que compara a si mesmo como o sol até que a realidade faz com que se perceba apenas um homem sem apoio ou esperança. Na segunda, vemos o contraste entre o rei pomposo diante dos súditos e o homem perdido, nervoso e suado dos bastidores. Na última, humilhado, Ricardo ainda consegue causar mal estar em toda audiência com seu discurso cheio de dubiedade, mas principalmente cheio de DRAMA, com a dança da coroa, o se jogar no chão e o estraçalhar do espelho. Em cada uma delas Ben dá um show à altura do rei do drama que personifica.

Podemos ver diversas referências ao cristianismo ao longo da narrativa. Mesmo quem não tem domínio no assunto percebe como Ricardo traça sua trajetória se apropriando dos elementos que definem o próprio Cristo. Desde a aparência até o momento em que é deposto, podemos enxergar a proposta, sendo alguns instantes totalmente gritantes. Em um deles o, então ex-rei, humilde, está sendo levado num jumentinho, noutro ele faz uma pose de braços abertos na coroação quando está metaforicamente vivendo sua própria crucificação, sem falar do rei descalço que parece um mártir, jogando a traição na cara de todo mundo, citando Judas e Pilatos no processo.

Bolingbroke é pouco expressivo e, mesmo aceitando que sua causa parece mais justa, não consegui sentir simpatia por ele, nem mesmo temor, admiração, o que quer que fosse e olha que ele chega fazendo cabeças rolarem (literalmente). Ele não parece um conquistador, mas alguém que se sente desconfortável na escalada ao poder, nos deixando até em dúvida sobre as atitudes que está tomando. No fim ele fica com uma cara de quem está preso numa armadilha.

Por sinal, aquele Aumerle é fraquinho também. Quase sempre à sombra do monarca, mas estranhamente fiel, se deixa ser desmascarado pelo próprio pai num momento absurdamente flagrante! Acaba por ser o algoz final de Ricardo, tristemente.

A bela rainha aparece pouco, mas gostei das poucas aparições. Representou bem a situação em que a mulher estava por fora de todos os acontecimentos importantes e não tinha qualquer poder para apelo ou decisão. Nem mesmo ficar na prisão junto com Ricardo ela consegue. O diálogo dos jardineiros também é ótimo, fazendo uma metáfora entre sua profissão e a situação política que estavam vivendo de forma mais descontraída.

Por fim, a fotografia! Meu Deus que coisa linda! Juro que tem partes que eu só ficava olhando, suspirando, admirando, desejando moldurar as imagens. Ainda que você não queira participar das intrigas propostas pelo texto, vale a espiada contemplativa por puro deleite do espírito.

Talvez Você Curta

4 comentários

  1. Me interessei muito, principalmente pq tudo que tem o selo de qualidade BBC merece ser visto!
    Só que não consegui encontrar para baixar... Achei as legendas do 1ro e 2do ep. mas não achei nos sites que costumo baixar e nem no piratebay... Alguma sugestão?
    Obg
    ;)

    ResponderExcluir
  2. Para Séries inglesas tem um site bem legal, chamado Series UK. Tem os episódios lá.
    Bjus e volte sempre :D

    ResponderExcluir
  3. Ahhh que otimo! Vou assistir e dps comento melhor!! Valeu!

    ;)

    ResponderExcluir
  4. Ainda não tinha lido, mas fiquei bem com vontade de ver também. Adoro esse tipo de coisa e o texto ficou ótimo. Tomara que ajude as pessoas a correrem atrás também!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe