Last Resort 1x01: Pilot (Preview)

domingo, setembro 23, 2012


O que você faz quando sua própria nação se vira contra você?

O começo do mês de setembro não seria o começo do mês de setembro se a ABC não disponibilizasse pelo menos UM piloto das novas séries estreantes e eis que fomos presenteados com o melhor piloto até agora: Last Resort, que estreia oficialmente na quinta, 27 de setembro.

Esperava ansiosamente o retorno de Scott Speedman à TV desde o final de Felicity, e não podia chegar em melhor hora: Last Resort é provavelmente o melhor drama da Fall Season e confirmo isso sem mesmo ter visto os outros dramas estreantes.

A premissa é extremamente promissora e o Piloto entrega o esperado. Aliás, conseguiram ir até além do esperado. Minhas expectativas já estavam altas e o piloto conseguiu superá-las. O único problema foi que a maioria dos diálogos no começo do episódio foi bastante forçada, pareciam estar correndo contra o tempo para apresentar devidamente os personagens e mesmo que isso seja uma boa intenção, fica um sentimento de má execução. Mas tudo isso é logo perdoado, considerando que a série não perde tempo e no primeiro quarto do episódio a ação já rolava solta.

A história é a seguinte: Em certo momento após cruzar o Equador, o USS Colorado recebe ordens para lançar um ataque nuclear contra o Paquistão. Mas de quem? E por quê? Antes do lançamento, o capitão Marcus Chaplin (André Braugher) percebe que o comando veio através de uma estação secundária para ser usada apenas se os EUA forem devastados por um ataque nuclear, o que não aconteceu. Quando se recusa a disparar sem uma explicação, as forças dos EUA disparam mísseis no submarino. Na corrida com sua equipe e um par de forças especiais militares sob ordens suspeitas, ele decide transformar uma pequena ilha no pacífico em um refúgio – declarando um impasse com o governo americano até descobrir o que está acontecendo e quem está tentando iniciar uma guerra nuclear.

Um dos pontos altos do piloto foi exatamente conhecer bem os personagens. O capitão, Marcus Chaplin obviamente dará o tom de todas as decisões, mas fiquei abismado pelo mesmo não ter destruído o míssil quando os EUA já haviam destruído o deles. Mas, como ele mesmo falou, se não cumprisse com a palavra, os outros perceberiam que no final conseguiriam o que quer.

Temos também o personagem de Scott Speedman, Sam Kendal, que se mostra como o mais humano da tribulação, é casado, teria um trabalho em solo após a última missão, mas estará para sempre preso naquela ilha por causa desse pequeno incidente. Já deu para perceber que os dois, mesmo sendo amigos, possuem algumas divergências quando a questão de obediência é colocada à prova.

Um tema que provavelmente ficará cansativo depois de um tempo é o machismo, que chega em nome do COB Joseph Prosser, que é o mais radical da equipe, mas fica constantemente enfrentando a tenente Grace Shepard, que é a filha de um general dos EUA.

A tripulação com certeza terá muitos problemas com o ‘dono’ da ilha, que só vai deixar ficarem lá sob seus próprios termos. Da mesma forma, nos EUA ainda temos a Taylor de The OC que está brava por perder suas armas no incidente, mas que obviamente será de grande ajuda para o general, que de representante do país não tem nada, já que nem sabia que a própria nação tentou derrubar o próprio submarino.

No geral, Last Resort vai seguir essa linha de conspiração que tanto vimos em tantas outras produções até do próprio canal. Não é uma coisa inovadora, muito menos o tema militar, mas Last Resort se mostra como uma série que sabe onde está indo – há muito para explorar e a série conseguiu solidar sua premissa. Com o tempo, vão conseguir tornar a série mais intrigante, mas precisam pensar em progresso e segurar todas as revelações para o final com certeza é um tiro no pé.

Outra preocupação é saber se a série conseguirá se consolidar na audiência. Na quinta, no mesmo horário, é quando passa os gigantes Dois Canalhas e Meio e a Explosão do Estereótipo na CBS, The Vampire Diaries na CW, The X Factor na Fox e Parks and Recreation e Up All Night na NBC. Obviamente ela vai bater os números de The Vampire Diaries, Parks e Up All Night. Resta saber se o restante do público americano irá sintonizar na ABC ao invés da CBS e da Fox. Considerando que Last Resort é o único drama que passará no horário, acredito que não teremos problema. Espero.

Last Resort mostrou-se ser uma série cheia de potencial, que se bem executada, irá agradar muita gente, com um elenco excelente, exibindo o melhor Piloto da Fall Season até agora.

P.S: Karofsky (Glee) como sempre fazendo bullying.

P.S: A socialização na ilha correu solta, com o novinho gostoso já mostrando seus DOTES de assassino e ganhando um abraço da bartender asiática.


Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Esperava ansiosamente o retorno de Scott Speedman à TV desde o final de Felicity (2).
    Não havia achado a sinopse e promo tão atraentes assim, mas assisti pelo Scott. E não me arrependi. Concordo que foi um piloto e tanto e acho que a série tem potencial. Vamos torcer muuuito pra que se consagre!!
    Que venha a estreia logo, pra que venha o segundo episódio! *-*

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe