Switched at Birth 1x26: The Tree of Forgiveness

quarta-feira, setembro 26, 2012


A época da experiência.

Nossos queridos adolescentes de Switched at Birth terão muito que lidar pela frente. Mas as novas experiências é que contam, então vamos por partes:

Daphne:
Nossa querida ruivinha tentou se segurar no começo, mas acabou soltando todas suas amarras, contando para Angelo que ele NÃO pode se aproximar mais dela. Será que ela estava com medo de se apaixonar? Estava esperando pelo dia em que os dois finalmente teriam que passar um tempo junto e nada mais engraçado do que um prego para fazer isso acontecer. Até mesmo quando ambos finalmente estavam se comunicando e trocando experiências de gritos em hospitais, Daphne precisava ser uma vadia e broxar o papai totalmente.

Por um lado, é claro que a menina não vai esquecer tão cedo de tudo o que já aconteceu. Até por que, sabemos que ela guarda rancor muito fácil. Porém, é irritante vê-la fazendo pouco caso de qualquer tentativa de Angelo em se aproximar. Ela deveria pelo menos estar aberta para tentar.

Bay/Cabelo Bombril:
Nossa querida Bay está crescendo... Finalmente percebeu que estava na hora de deixar Emmet passar para outra, mas quando ela viu que a outra era loira e surda, não ficou contente. Porém, Bay precisa abrir mais seus leques de oportunidades, porque Bombril já se mostrou ser uma ótima parceira: até mesmo na hora que a polícia aparece.

Quanto mais tempo elas passam juntas, mais parece que há um romance brotando da Pikachu. Seria legal para Bay experimentar outras coisas (sacou?), até porque todo mundo sabe que ela já teve sua cota elevada de homens. Bay está.... quase lésbica.

Porém, é óbvio que ela precisava de uma mudança de cenário. O seu pai é um pilantra, passa o dia inteiro reclamando sobre o grafiti e mesmo com ela DENUNCIANDO que foi ela mesma que começou a revolução no lava jato, ele ainda solta um ‘nossa, nem te conheço mais’. Porra, John! Depois perde a filha e não sabe o motivo.

Toby:
Mudança de cenário é uma boa coisa para Toby, pois convenhamos, ele não tinha muito o que fazer na série depois da sua namorada ter dormido com Emmet. Achei até estranho a série ter demorado tanto para colocar algum dos Kennishes em uma Igreja, porque olha...

Emmet/Azulzinha:
Felizmente não passaram o episódio inteiro com Emmet jurando amor eterno para Bay. Bom, ele fez isso (como sempre) mas azulzinha estava lá para mudar o rumo da conversa. Perceba que Bay talvez estava se preparando para finalmente perdoar o ex, mas sabemos que em Switched At Birth as coisas não funcionam desse jeito.

Regina/Simone:
As novas BFFs do pedaço. Ou melhor, a nova filha de Regina, até porque, do jeito que as coisas estão indo, ela vai acabar tendo que cuidar da menina para sempre. Não entendo ainda o motivo de adicionarem essa storyline, mas se for algo para dar insumo para Daphne ficar irrada de vez, concordo!

Regina/Angelão:
Kathryn precisou LEMBRAR Regina do outro boy magia, Patrick. Com Angelão por perto, Regina se esquece de todos os outros machos, principalmente agora, já que ele é um carpinteiro. De uma forma, Angelão também está fazendo sua parte com Daphne e ainda está tentando de todas as formas mostrar para Regina que ele está mudado e que eles deviam se tornar um casal oficial.

Daphne/Chefe Engenheiro/Melody:
Cadê a continuação desse plot saliente, roteiristas??

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Gemtem, vcs viram a promo da próxima semana?!
    Como eu quero e preciso desse ep!!!!!!!! Todas torcem pra rolar o lê-lê-lê na cozinha! =P

    ResponderExcluir
  2. Também achei que pintou um clima entre a bay e a medusa lá.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe