Beauty and the Beast 1x02: Proceed With Caution

domingo, outubro 21, 2012


(In)(E)-stabilidade.

Após eu ser atacado com pedras e bastões por defendido fortemente Beauty and The Beast, volto essa semana soando naquele ar de “Eu avisei vocês”, onde a série mostra que sim, tem potencial e uma base sólida para se prosseguir nessa temporada. Claro que eu não direi que esse episódio superou o piloto, mas que a estória continua trilhando seu caminho, sim, continua.

Num segundo episódio mais lento que o piloto, fomos forçados a ter que conhecer a irmã-inexistente de Cat, Heather, que é quase tão sem sal quando Kristin Stewart. A presença dela foi tão marcante quanto uma samambaia (Chace Crawford), não tendo nenhum momento que saísse do raso.

Adorei o modo como Vincent se aproximou de Cat, mesmo ele forçando uma distância entre ambos. Ok, subir no alto de um prédio e dar informações sobre um caso não é algo romântico, mas revelou que sim, ele se importa com Cat, mesmo ele não aceitando esse fato. E por se importar com ela, tenta afasta-la das informações sobre Muirfield, mas ela não recua, e vai continuar indo adentro do caso de sua mãe.

Não posso deixar de notar que o caso dessa semana foi bem trabalhado, não deixando brechas para qualquer futura reclamação que possa haver. Pecou um pouco na obviedade de quem havia matado Gemma, desde o momento que “Sr. Bertrand” (Que ficou sem nome o episódio todo) entrou em cena, parecia que estava escrito na sua face que ele era culpado, e após termos possíveis assassinos jogados na tela, tudo se tornava mais óbvio.

Chamo de química explosiva que surgiu entre Cat e Vincent, no momento em que ela e Tess iam atrás e um dos suspeitos. A cena foi muito além de demonstração da força que Vincent pode ter, e conseguiu até ser tocante, afinal, ele tem uma história muito diferente do que se pode imaginar. Além de ser apenas a Fera, ele também teve seus casos, pai e mãe, amigos que já passaram, e tudo isso veio à tona com a foto que Cat roubou.

Uma das cenas mais desnecessárias do episódio foi a violência gratuita, no momento em que Cat atropela o ciclista, tudo isso para tentar chamar a atenção de Vincent. Ok, foi uma belíssima cena de luta interpretada por Kristin, com bons movimentos e interpretações, mas tudo isso para chamar a atenção de alguém, não colou, e despertou o interesse de Evan (O legista bonitão).

Para finalizar o episódio, tivemos a (fofa) conversa entre Cat e Vincent. Eles se aproximaram, e decidiram não se afastar mais. Como diz na promo do próximo episódio, eles se tornaram Parceiros, e dentro dessa amizade, o que mais poderá sair?

O episódio de manteve estável, quase como o piloto. Bem mais lento, como eu já disse, e infelizmente, a audiência se jogou de uma cachoeira e quebrou o pescoço. Esperava mais de uma série que vem me conquistando, mas infelizmente, quando se fala de CW, nada pode ser previsto.

Talvez Você Curta

3 comentários

  1. Gostei da resenha, e ao contrario do que voce falou achei o episodio mais dinamico.
    Acredito que a serie tem potencial principalmente por cauda da quimica e relação perigosa entre o Vicent e Cat.

    ResponderExcluir
  2. Não achei essa cena q vc falou desnecessária.Mostra q o pessoal do Muirfield ja ta de olho nela pq a mesma acessou informaçoes sobre os outros ''soldados fera''.Isso me da certeza absoluta q a mãe dela tinha envolvimento com o projeto talvez foi ela mesma quem salvou o Vincent.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe