Rizzoli and Isles 3x11: Class Action Satisfaction

domingo, dezembro 02, 2012



Essa é a cara que eu fiz quando Rizzoli e Coxinha finalmente voltaram para a vitrine da padaria.



Depois de meses de espera finalmente a série mais calórica da tv americana está de volta para engordar a nossa alegria um episódio de cada vez. E que retorno maravilhoso que foi esse minha gente? Rolou de tudo e mais um pouco nesse episódio, desde comida suspeita desaparecida na cafeteria da delegacia até união fofa de famílias.

Antes do hiatus Lydia deixou o possível filho de Tommy na porta dos Rizzoli e sumiu no mundo e é exatamente aí que o episódio começa, com Tommy, Jane e Maura tentando cuidar do bebê, ainda sem nome e nos presenteando com cenas hilárias. O grande trunfo de R&I é o seu ótimo elenco que, além de uma química incrível, tem sempre um atuação pontual que nos faz amar absolutamente esses personagens e torcer incondicionalmente por eles. O carinho da Jane com o sobrinho foi a coisa mais fofa de se ver e a disposição do Tommy de mudar de vida para poder cuidar do filho prova o quanto o personagem evoluiu durante essa temporada.

Já falei que eu simplesmente amei essa ideia dos produtores da série de dividir a temporada e deixar os 5 episódios finais para nós podermos nos deliciar com Rizzoli e Coxinha nesse finalzinho de ano? É muito bom poder ter um gostinho dessa delicia e ainda diminuir o tempo de espera entre a season finale e a premiere.

O caso da semana foi muito bom e recheado de twists e sambadas na cara da sociedade. Eu já imaginava que um cara morrendo dentro da cafeteria da delegacia tinha que ser algo bom, mas o desenrolar do caso e as reviravoltas que teve me surpreenderam  e me deixaram muito empolgada. Como a vítima morreu na cafeteria tivemos um destaque maior para o rabugento do Stanley, o que rendeu algumas das melhores cenas do episódio. Como não morrer de rir desse homem fingindo um ataque cardíaco para disfarçar que tinha escondido a comida possivelmente envenenada? E ele se entregando no final e admitindo ter escondido a evidencia? Morri demais com aquele interrogatório e amei poder ver Stanley um pouco mais em cena dessa vez.

Tudo no caso foi muito bem construído, desde o número do Korsak na carteira da vítima até a descoberta da ligação das outras mortes com o caso. E por falar nas outras mortes o que foi aquela cena da Jane e da Maura na sala de descontaminação com o transportador do necrotério? Gente, quando eu penso que essas duas não podem me fazer rir mais ainda nessa série os roteiristas me aparecem com essa cena. Foi hilário demais a Jane se escondendo atrás daquela lata de lixo gigante para falar com todo mundo, simplesmente genial. A única coisa que eu achei ruim foi que os roteiristas desperdiçaram o plot da contaminação atoa, por mais que tenha sido realmente engraçado esse é o tipo de plot que pode render um episódio inteiro e não só algumas cenas.

A descoberta da identidade do assassino não foi tão emocionante e aquelas deduções aconteceram rápido demais e foram meio óbvias. Agora, o único furo do episódio para mim foi o advogado deixando TODAS as evidencias do golpe no porta malas do carro. Como você monta todo um esquema para incriminar e processar uma empresa farmacêutica e carrega todas as provas do seu crime no porta malas do seu carro? COMO PODE SER TÃO BURRO? Mas tirando a imbecilidade do criminoso esse foi um caso muito interessante.

A cena final na casa da Maura com as famílias de Tommy Jr. se reunindo pelo bem da criança foi muito fofa e também o inicio de muitas confusões com certeza. O mais legal é que os Rizzoli parecem que não têm mais casa né? Todo mundo mora na casa da Maura e todos os eventos familiares acontecem lá.

PS. A Maura dando em cima do carinha do transporte foi impagável.

PS.2 Jane com vergonha de tirar a roupa na frente de todo mundo foi o ponto alto do episódio.

PS.3 Só imaginando as confusões que vão rolar entre a vovó Rizzoli e a mãe muito doida da Lydia.

Talvez Você Curta

5 comentários

  1. Blé. Prefiro os livros.
    (Se bem que Jane e Maura são tão ABSURDAMENTE diferentes nos livros, q nem sei se dá pra fz uma comparação)

    ResponderExcluir
  2. Acredito que os livros só serviram de inspiração msm, pq nem de longe o que vemos na tela se compara aos livros......
    Gosto de ambos - embora tenha tido uma dificuldade descomunal de visualizar a Jane dos livros, já que comprei os livros após ter visto a série,

    ResponderExcluir
  3. Não dá para comparar os livros com a série, eles foram só uma inspiração mesmo. Mas eu parei de imaginar as personagens da série como se fossem dos livros a muito tempo, é igual TVD eles pegaram só alguns poucos elementos e reescreveram todo o resto.

    ResponderExcluir
  4. Dei gritos de alegria ao ver Rizzoli e coxinha no site kkkkk, ah como eu ri, ótimo episódio, com jane escondendo atrás da lata de lixo, maura querendo ir pra praia de nudismo kkk e jane morrendo de ciúmes pq né gente elas só não são um casal declarado, mas também ninguém é cego pra dizer que é só amizade... No mais muito feliz que voltou \0/

    ResponderExcluir
  5. Com três temporadas não foi suficiente para esta série, foi uma satisfação muito bem trabalhada, além de ter uma história muito boa elenco, essa história parece muito semelhante ao Série O Negocio e espero que este último não tenha cancelado antes tempo.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe