The Mob Doctor 1x09: Fluid Dynamics

quarta-feira, dezembro 05, 2012


O feliz natal de Dra. Devlin.

Episódios de natal geralmente são bem-vindos, mesmo com quase um mês de antecedência. Com The Mob Doctor não foi diferente. Apesar do cancelamento, com o qual não estou me importando muito, pra falar a verdade, o episódio dessa semana foi OK.

Se os médicos não têm sossego nem no natal, imagine então a Dra. Devlin. Dessa vez, cai nas mãos delas um parceiro de Franco e Grace, sem saber do envolvimento do rapaz, procura Constantine. Como o chefão mafioso está atrás de Franco, é claro que ele não iria deixar isso quieto. Mas nem mesmo Tino é um Grinch e o espírito natalino fala mais alto que o espírito criminoso.

Falando em Franco, a relação dele com Grace foi o maior destaque do episódio e eu particularmente adorei. Eu até falei sobre shippar Brace no início da série, mas depois do grande espaço que Franco vem ganhando, é impossível não torcer por ele agora. Ele ganha tanto espaço que, quem conseguiu chegar até aqui com The Mob Doctor, foi premiado com um maravilhoso shirtless dele, incluindo até sexo com Grace. Depois dessa eu fiquei “Brett… who?”.

A história de Russell foi até bacaninha, mas eu tenho a impressão de que só surgiu pra introduzir a tal filha dele, do que, nesse ponto da série, não espero muita coisa e pra reforçar a ideia de que Constantine é o pai de Grace. Russel praticamente esfregou aquilo na cara dela chamando ela de burra e, se ela não ligar tudo agora, vou ser  obrigado a concordar com ele.

No hospital, a coisa começar a esquentar também. Teve a história do enteado de Dr. White, que só pode ser o garoto do enfeite de natal assassino; é coincidência demais. Além disso, Flanigan está de volta pra atazanar  a vida de Grace. Ro conhece Constantine e eu estou quase certo de que ela está doidinha para ser promovida. Ela ainda é a principal alavanca de Grace ter ido atrás de Franco.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe