Suburgatory 2x12/2x13: Body Talk/Blowtox and Burlap

terça-feira, fevereiro 19, 2013

Valentine Month.


Os últimos episódios de Suburgatory foram carregados de romantimos, e pra quem reclamava da falta de cenas de Ryan e Tessa (eu), agora estamos tendo uma overdose delas. George e Dallas agora deram espaço não só para o casal brilhar, mas também os Shay’s. Devido a isso estou achando as tramas de George e Dallas um pouco sem graça, ou não sei se enjoei da overdose deles na primeira temporada, que seguraram a série nas costas, na minha opinião.

Pensando nos primeiros episódios da série onde Tessa tava preferindo morrer à viver no subúrbio, hoje ela não lembra nem um pouco aquela menina da primeira temporada, que só pensava em ir pra Manhattan, e ainda vamos chegar na metade da segunda. Tessa amadureceu e assim como nós começa a enxergar as qualidades não só do subúrbio como dos moradores de Chatswin. E quem nós menos esperávamos sambou lindamente na nossa cara, ao mostrar toda sua sensibilidade ao entender Ryan. Fiquei emocionada e quase escorreu uma lágrima do meu olho esquerdo. Ryan realmente é um grande “espírito”, quase uma criança chegando a ser até inocente demais. Achei super fofo a reconciliação deles, aposto que a audiência triplicou.
Mas nada me emocionou mais que o drama pessoal de Dalia, quis pegá-la no colo com tanto bullying que fizeram contra ela. Apesar de toda compreensão interior que temos com a população de Chatswin não podemos esquecer que eles ainda são Chatswin. Não vi o motivo de tanto Drama da parte de Dallas já que ela é podre de rica poderia muito bem comprar um nova casa caso não conseguisse a autorização do velhinho pelado da sauna. Acho que isso foi obra dos produtores mal amados apenas para fazer Dalia sofrer.

O episódio de Valetine’s, foi super fofo. Mas vou começar com um desabafo contra Lisa, a garota gosta de Malik, que por sua vez já fez de tudo e mais um pouco pra voltar com ela, só não lambeu seu próprio cotovelo porque é meio que impossível, e ela ainda fica de cú doce porque a ele e a mãe se dão bem. Lisa querida você tem é que agradecer porque se Sheila Shay não gostasse de Malik ai sim você ia ver o inferno na Terra. Sei que é complicado quando a sogra começa a se intrometer demais na relação dos filhos, (que pode ser resolvido com o casal dando de presente uma passagem só de ida pra China para sogrinha) e foi bom ver Sheila vendo isso também, com sua própria mãe depois de anos regulando sua relação e pra piorar se atirando pra cima do seu marido na sua frente (Que mãe é essa, estavam quase indo para Casos de família). Sheila inteligentíssima que é matou dois coelhos numa cajadada só e está disputando junto com Dalia o primeiro lugar em meu coração.

Tessa e Ryan estão ai para provar e comprovar que os opostos se atraem. E Ryan sambou na nossa cara ao provar que não é precisa ter um QI mais elevado que o de Einstein para entender esses filmes PNC, basta ter um “grande espírito” (ou sua própria interpretação do que está sendo falado/mostrado.  E que mancada de Dallas ficar toda deformanda em pleno Valentine’s Day. Se a cara paralisada com botox já fica uma coisa horrorosa uma reação alérgica fica bem aquilo que Dalia disse, sinceridade acima de tudo. Acho que quem aproveitou foi George que comeu sozinho uns 15 pratos diferentes, duas vezes. Agora eu acho um absurdo Dalia ser a única sem um Valentine, uma diva daquelas tem que ter pelo menos 3 rastejando pelo seus pés.

Ps:. "Lembra do cara na Flórida que teve o rosto inteiro mordido por um jacaré e então teve cirurgia reconstrutiva, e aí quando a foto saiu, todos ficaram tipo "Espera... É depois de operar? Como diabos ele se parecia antes de operar?" Bem, se tivessem um filho com o homem elefante, e esse filho envelhecesse bastante, e aí algo nesse filho ficasse infectado,ele seria você." (SINCERIDADE, Dalia, mas pode chamar de)

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe