The Voice 4x01: Blind Auditions Part 1

quarta-feira, março 27, 2013


Bem-Vindo ao novo The Voice

Meus caros! É com muito prazer que digo que cá estamos na quarta temporada do The Voice! Contudo não se assuste, se o programa que você assistiu foi um pouco diferente, ou se você estiver muito mais entretido. O The Voice mudou, e ao que tudo indica está bem melhor. Sabe aquela renovada que precisamos dar nas coisas quando estão ficando meio desgastadas? Aquela pintura na lataria, ou aquela customizada na roupa... Pois é, depois da enorme e torturante temporada passada, os produtores do programa sabiam que precisavam mudar. ajeita daqui, ajeita dali... E Voilà! The Voice 4.0 Está no ar!

Não adianta! Em um programa com o formato do The Voice, os jurados tem cinquenta por cento do peso na fórmula de sucesso. E se os mesmos não estiverem mais no mínimo interessados em estarem ali, fica difícil de se estruturar um bom andamento. No fim das contas Adam Levine e Blake Shelton, sempre foram os mais passionais em fazer o programa, já os seus parceiros de cadeira, pareciam por vezes cansados ou entediados. Quanto à isso a adição dos novos treinadores só veio melhorar a dinâmica de palco, melhorar a qualidade do entretenimento, e dar essa nova cara ao programa que todos nós pudemos presenciar: mais pra cima, mais alegre, mais participativo e muito mais interessante.


E a recepção à Shakira e Usher não poderia ter sido mais calorosa. Ao som de "Come Together" os "coaches" adentraram ao palco, e um clima pra lá de acolhedor parece ter cercado a apresentação. A interação, a harmonia, a presença de palco... Tudo estava em alta. E os cantores entregaram o que posso dizer que foi disparado uma das melhores apresentações de abertura de temporada que eu já vi. E daí para frente parece que tudo foram flores, é impressionante como a dinâmica flui de uma forma muito mais natural, sem toda a singularidade de Cee lo Green ou toda excentricidade de Christina Aguilera. Agora sim a impressão que fica é que temos um verdadeiro conjunto no comando do programa.

Nem por isso o espirito esportivo e competitivo precisa ser deixado de lado, e as disputas por candidatos no decorrer desse primeiro programa renderam bons momentos. Tivemos Blake sendo Blake, e mais "cockness" do que nunca, se gabando de suas vitórias para os colegas... Até imitar a dancinha do Usher ele imitou. E por falar nos dois, prevejo o nascimento de um "bromance" muito divertido, com um imitando o outro, trocando estilos musicais... Quem não fica nada satisfeito com isso é Adam, que ficou isolado lá do outro lado, e pelo que eu percebi com uma pontinha de inveja. Shakira também é uma fofa, as caras que ela faz, quando está na dúvida, a mordida nos lábios (nego vai a loucura), a jogadinha do olho... Sem contar que ela parece uma criança com o botão vermelho né?! Realmente muito divertido. 


Sem mais delongas vamos logo ao que interessa: os candidatos. E podemos logo dizer que o programa já começou de uma forma, digamos... Interessante. Não que eu tenha achado The Morgan Twins a última bolacha do pacote, mas elas tem uma voz razoável, uma harmonia impecável, uma presença de palco digna (se é que me entendem)... E no momento em que elas pisaram no palco eu já sabia que elas eram feitas para o Blake, Não só pela pegada country que elas claramente transmitem, mas também por todo apelo comercial. Vamos ver se dessa vez Blake consegue deslanchar um country rumo a vitória.



Quem veio na sequência e também não fez feio foi Jess Kellner. a cantora parece ter uma daquelas vozes versáteis, com as quais você consegue fazer de um tudo. Ela me parece bem treinada, porque além de conseguir bons agudos, ainda tem um grave e uma aspereza na voz, de fazer inveja à muito cantor de rádio. Apesar da escolha classuda da música, eu ainda acho que não fez completamente jus à voz da moça, não se surpreendam se mais à frente ela se destacar como elemento surpresa na competição, porque potencial tem.



Mark Andrew, fez uma versão bem balada e bem gostosa de "Knockin' on Heavens Door", isso somado à bonita voz meio country, meio blues que o cantor tem, realmente agregou elementos interessantes à apresentação. Eu só não entendi a escolha de Shakira como sua treinadora, acho que ela vai poder fazer bem pouco por ele, com certeza muito menos do que Adam ou Usher fariam.



Com a apresentação mais superestimada da noite (na minha opinião), Danielle Bradbery conquistou a segunda vaga no #TEAMBLAKE. A menina pode até ter sim uma dom natural, e as notas saírem facilmente, porém ela é muito nova e nutre alguns vícios de tom, sotaque e voz anasalada que certamente não me agradam. Mas vamos acompanhar... Ela pode ser a nova Xenia que Blake estava esperando e que vai empurrar com a barriga até o fim da competição, apenas por ser fofa.


Quanto aos candidatos reprovados não tivemos nada que pudéssemos nos lastimar. Teve lá a latina eu o seu "grito de gralha" não sei como traduzir aquilo que ela ficava fazendo; a chinesa do country, que tinha sim uma voz bonitinha, mas não o suficiente; e o outro cantor lá que era péssimo e cantou "The Man who can't be Moved" toda semitonada... Acho que se você tem uma voz grave, faz um favor a si mesmo de não sair por aí cantando The Script, Maroon 5 ou coisas desse tipo. 



E já que estamos falando de Fiascos, porque não falar no maior erro do programa até agora? Sério? VEDO? Além da péssima escolha de música, o cara não conseguia terminar uma sentença sem dar uma respirada no meio. Ele tem uns agudos bem interessantes, mas precisa de muito treinamento, do tipo que não se consegue dar para uma pessoas em três meses. Foi definitivamente a pior escolha de Usher, mas acho que vamos ter que nos acostumar com isso, afinal, com a adição do cantor ao programa, irão aparecer vários tipinhos desse igual a ele.



Agora, porque se ater aos erros enquanto podemos falar dos acertos? E pelo que parece a edição do programa deixou os seus melhores candidatos para o final. A começar por Christian Potter, que de longe é uma das coisas mais "cool", e "sexy" porque não, que já apareceu no programa até hoje. Nessa horas dá saudades do #REDZONE aonde o rapaz se encaixaria como uma luva. Por favor gente, o cara mudou a melodia e harmonizou "I'm Sexy and I know It"... O cara é muito foda! E na falta de Cee lo, ele foi a primera adição realmente relevante ao #TEAMBLAKE.




Não menos "cool" do que isso foi a linda e comovente performance de Kris Thomas de "Saving All My Love For You" da Whitney Houston. Que voz! Que talento! É muito difícil ver uma voz masculina fazer os agudos e os falsetes que o rapaz conseguiu, fiquei muito impressionado. Ótima jogada de Shakira, que fez cara de blasé na hora que virou a cadeira,  faturou o candidato e nem teve que brigar por isso. 



E para fechar com chave de platina, o momento pelo qual todos esperavam, que vinha sendo anunciado nos "preview" semanas antes do programa começar. Ela que já era favorita ao título antes mesmo da quarta temporada sair do papel. E apesar de já ter visto o vídeo dela milhares de vezes, eu não fazia idéia do quão grande era... Filha de pais músicos, fez dueto e cantou no funeral de Michael Jackson... Enfim, além da grande voz, já sabemos que ela é uma grande profissional, e que já é disparada o "Lead In" que o programa escolheu para essa temporada, e que vai ser empurrada para cima da audiência igual a Cassade Pope. Ótimo para Adam, que se vê mais uma vez com a mão no caneco. Espero que ele não desperdice essa vez.


E o segundo dia de "Blind Auditions"? Ninguém vai comentar? Muita calma nessa hora... Fiquem ligados que às 17:00 estamos de volta aqui no S.A. comentando sobre tudo o que aconteceu e deixou de acontecer ontem no programa. Até lá.  

Talvez Você Curta

6 comentários

  1. Eu ficava com cara de "´serio, isso não pode estar realmente acontecendo..."

    ResponderExcluir
  2. Mas essa versao de Sexy and I Know It nao e criacao dele, e de um cara chamado NOah e o video dessa versao tem meros 16 milhoes de views no Youtube.

    Gozando com o pau dos outros............

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkk fui informado disso depois pelo thiago Souza... Mas realmente ñ sabia da existencia

    ResponderExcluir
  4. Puts.. acabei de assistir e só ficava pensando "se fosse eu, que história triste (que TODO MUNDO TEM) eu escolheria??". Triste, viu?

    ResponderExcluir
  5. Acho que uma história que todo mundo tem é a adolescência e as espinhas, porque né... É uma depressão.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe