Grey’s Anatomy 9X21: Sleeping Monster

sábado, abril 27, 2013



Sem defecar na mesa.


Vivemos um momento em que dificilmente uma série, principalmente na TV aberta, consegue se manter no auge por mais de uma temporada. Todos aqueles que eram só elogios a Revenge e Once Upon a Time no ano passado já medem suas palavras e se esforçam para continuar com elas.  Felizmente, a história é bem diferente no caso de Grey’s Anatomy. Mesmo com os tropeços ao longo dos anos, é inegável que a série de Shonda Rhimes consegue continuar com um alto nível de qualidade mesmo depois de nove temporadas. Torço para que a décima temporada seja a última porque espero que a série tenha o desfecho que merece depois de tantos anos de emoção e divertimento, mas se a ABC mantê-la por mais 4 ou 5 anos eu com certeza não deixarei de acompanhar, já que me divirto e me importo com praticamente todo mundo da série. Até a temporada passada, eu não conseguia ver sinais de desgaste em Grey’s Anatomy, agora algumas rugas e pés de galinha já são mais visíveis, porém Shonda fez o dever de casa e vem conseguindo levar sua trama e seus personagens para um novo momento. Além de sempre prezar pela evolução dos personagens mais antigos, a showrunner mais polêmica da TV conseguiu o feito de apresentar novos médicos e fazê-los relevantes dentro da série. Outro fator importante é o foco no humor que vem sendo característico da temporada e me faz rir mais do que muita série de comédia.

O momento da série é tão bom que um dos seus maiores erros finalmente está sendo consertado. Depois de algumas temporadas sendo completamente negligenciada pelo roteiro, a Dra. Bailey finalmente ganhou uma história boa, capaz de emocionar os fãs da personagem e de dar material suficiente para a brilhante Chandra Wilson voltar a mostrar o seu trabalho de alto nível. Os plots de rapidinhas pelo hospital e de revolta com cabelos mal penteados e micro-ondas sujos ficaram no passado, já que agora Bailey viu o risco de perder aquilo que mais ama, a sua profissão. Ver Bailey sofrendo e se sentindo culpada pela morte de seus pacientes foi de cortar o coração, assim como todo o seu ótimo desabafo com Richard no final do episódio, só tive dificuldade de comprar o que o roteiro tentou vender porque a médica tem um grande histórico de pedância e não faria pelos outros o que Meredith fez por ela. Nas últimas temporadas, Bailey foi sempre aquela chata que mais aponta os erros alheios do que tenta enxergar o lado de seus colegas. Assim, ela tomou uma sambada na cara vendo Meredith, que sempre criticou tanto, fazendo de tudo para ajudá-la. Adoro o fato da protagonista da série ser o contrário de Bailey e sempre querer ajudar quem está por baixo, mesmo quando tem que quebrar regras para fazê-lo.

É claro que não foi apenas Bailey que se destacou e Cristina seguiu com o seu posto de melhor personagem da série, fazendo piadas sobre mulheres grávidas defecando na mesa, se gabando por ser uma cirurgiã foda e sentindo que pode perder Owen. Com a morte da mãe, o estado grave do pai e a falta de estrutura da avó, tudo indica que Ethan pode entrar mesmo para a família Hunt, o que me parece clichê, mas pode significar um bom desfecho para o drama de Owen e Cristina, já que pouparia a médica de engravidar, defecar na mesa e ter que deixar sua carreira de lado para trocar fraldas. Não vejo outro destino para Cristina que não seja abrir mão de seus princípios e dar a família que seu marido (ou seria namorado) tanto deseja.

De uma vez por todas, espero que o plot da virgindade de April finalmente tenha sido encerrado, porque a personagem já mostrou que consegue ser legal quando se dedica mais a medicina e deixa o seu finado hímen descansar em paz. Ficou bem na cara que ela foi perdoada pelo paramédico justamente quando não ligava tanto mais para ele e esta reta final de temporada deve trazer de volta o seu relacionamento com Avery.

Gosto muito do Karev e aprecio o fato dele finalmente ter uma trama própria, mas fica difícil se importar com a rivalidade dele com o médico obstetra quando o último não possui carisma ou química alguma com Jo. Por mais que eu odeie a Katherine Heigl, acredito que o grande flop em sua carreira poderia ser a oportunidade perfeita de vê-la em uma participação especial na série, principalmente porque Karev nunca superou muito sua história com ela e esta trama seria perfeita para o seu relacionamento com Jo finalmente emplacar.  Sem dizer que eu gostaria de ver o quanto Izzie se ferrou na vida depois de ter virado uma vaca ingrata e louca.

Com apenas mais 3 episódio para encerrar a temporada, tenho certeza que nesta reta final não vai faltar emoção, principalmente se Shonda estiver sendo verdadeira quando diz mais uma vez que ninguém está  a salvo. Ficamos na torcida para que os aviões continuem no ar e que desastres aconteçam apenas com os pacientes do hospital.

Talvez Você Curta

4 comentários

  1. Que episódio Ótimo!


    Que orgulho da minha Grey's Anatomy! Chandra Wilson dando um show! Aquela cena dela com o Richard foi excelente!


    Quanto à declaração da Shonda dizendo que ninguém está a salvo fico receosa.


    Sandra Oh também é um espetáculo! Vai da comédia ao drama num piscar de olhos, muito boa aquela cena dela com o Karev.


    O namorado da Jo não vai durar muito tempoem GA já que ele vai participar da série The Originals. Então ela e o Karev vão ficar juntos logo.


    P.S. Mas por que tanto ódio da Izzie!?!? Tudo bem, ela pode até ter se ferrado, mas ela é a garota do cancer pô! Tenhamos compaixão! HEhehe
    MerDer <3

    ResponderExcluir
  2. Fiquei meio em dúvida sobre esse episódio. Mas acho que o saldo foi bom. Vi uma entrevista da Chandra essa semana, em que ela falava que o grande problema é que Bailey é egocêntrica e orgulhosa demais de si mesma pra aceitar que talvez seja responsável por coisas ruins pra seus pacientes. Então a review está bem de acordo. A ironia é que ela pediu a cabeça da Mer no caso do estudo clínico, e agora é a Mer quem mais dá a mão a ela. Pode ser que esse plot ensine um pouco de humildade à Dra. Bailey. Ela foi muito dura com o Richard. E a Yang, é muito amor, gente! Além de ter virado a badass cardiogoddess (inclusive sabendo tratar seus pacientes como pessoas), ela ainda rende as melhores risadas.

    "Sem dizer que eu gostaria de ver o quanto Izzie se ferrou na vida depois de ter virado uma vaca ingrata e louca." \o/ Não sei o que me agradaria mais: ver essa bitch ferrada ou nunca mais ouvir falar dela na série. #tenhoódioporheigl

    Tô tentando me preparar pra finale, que certamente vai estragar a temporada, como é típico da Shondacida. E acho que ela vai atacar o pobre feto.

    PS: Não entendi o caso dos parentes sem dedos. Era sobre o que mesmo? Ah, e eu queria muito dar um soco naquela menina abelhuda metida a repórter.

    ResponderExcluir
  3. Adorei tua review. Concordo totalmente, era o plot que a Bailey precisava para sair do ostracismo e também para aprender um pouco sobre humildade. E claro, aquela conversa com o eterno "chief" deixou os corações da galera apertados, do jeito que a gente gosta senão não curtiríamos essa série há tantos anos...
    Dedos cruzados para esta season finale, para que a emoção seja na medida certa!
    Só um detalhe: fraLdas! Com u ninguém merece!

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente, essa temporada de Grey's está sendo pra mim bastante morna. Os enredos estão ficando meio cansativos, alguns bem repetitivos. Sério, pra mim o melhor pro Karev nesse ponto da história é terminar sozinho mesmo. Essa Jo é figura repetida na storyline dele. Pra falar a verdade, todos os internos me parecem muito avulsos, e se a Shonda pudesse escrever mais um tiroteio pra balear uns 3 ou 4 não faria mal algum pra mim. A Cristina sensível e + humana tá bem interessante, e num julgo a relação doentia do Owen com o menino ruivo não, faz até certo sentido. Meredith e seu feto prometem emoções pro season finale. Eu num sei pq, mas sinto muita falta de alguns personagens q saíram/morreram, e a série sem eles simplesmente parece não sair do lugar. Nunca superei, e nunca vou superar, a morte do George e nem a saída da Addison( q em Private Practice não tem a mesma graça). Eu assisti as 8 primeiras temporadas de uma vez, e comecei a seguir a série semanalmente só a partir do ano passado, talvez seja por isso que não esteja gostando tanto dessa temporada. O drama tá muito fraco, e quando existe alguma opção de drama ela é sempre forçada ou repetitiva. Não acredito que a série esteja se reinventando. Honestamente, Glee tá com muito mais potencial dramático do q grey's.
    PS: "Por quanto tempo você se esterelizou?" "4 minutos e 36 segundos... exatamente!" Adorei a técnica pra "scrub in" da Bayle.

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe