The Voice AU 2x22: Live Finals Part3

quinta-feira, junho 06, 2013


E aí? Você já consegue adivinhar quem vai ganhar?

A semifinal do The Voice Austrália foi a ao ar nesse domingo com cara de quem não queria acabar. É triste saber que essa maravilhosa, incrível e magnífica temporada está chegando ao fim, se pudéssemos esticá-la e ficar ouvindo os mesmo oito candidatos por mais um mês seria um regozijo. Não sei porque, mas senti que todas as apresentações tinham um quê de nostalgia, os treinadores já faziam os seus comentários num ritmo "não se vá!", e ao que parece todos os candidatos resolveram retomar o fio da meada, de onde começaram a fazer experimentações e retomarem os seus estilos iniciais pra valer, rumo a vitória do programa. Quem não o fez acabou saindo apagado e correndo risco de ser deixado de lado pelo público nessa reta final.

Menos de duas semanas para ser revelada a nova voz da austrália e tudo continua muito embaçado. Pelo fato de cada um ter se destacado uma semana, todos se juntaram agora no final, e ninguém mais consegue Top1, mas ninguém sai do Top10. Fez-se um balaio, que só mesmo as apresentações da final para determinarem quem será o grande campeão da temporada (ou nem isso). O programa começou com as já previstas eliminações de Michael Stangel, Simon Meli, Alex Gibson e a triste partida de Jackie Sannia. Eu achei que o segundo candidato seria levado para semifinal pelo voto popular também, e se assim fosse, arrisco dizer que Jackie poderia ter passado. No fim, ficou quem merecia, o programa foi perfeito, as apresentações de outro universo, e eu não consigo imaginar que já está acabando!


O fantástico Harrison Craig abriu a noite em grande estilo. Ao que parece ele e Seal desistiram de apostar nas músicas dançantes e voltar para aonde está o seu forte, as clássicas baladas. A música escolhida foi "If" da histórica Bread. A canção é linda, suave e caiu como uma luva para a voz de Harrison. Treinador bom, que sabe o que faz, é outra história. Deu pra perceber a proposta que Seal fez nos ensaios do delay na música, para que o cantor pudesse mostrar não só todo o volume de sua voz como sua extensão também. E é aquilo que todo mundo fala, a essa altura não temos mais o que falar de Harrison... Só que ele é muito foda!


A performance do menino foi seguida por mais uma brilhante apresentação de Miss Murphy, que depois de muito experimentar parece ter finalmente achado o seu lugar na competição e como voz. Depois de hitar semana passada com "Killing Me Softly" ela percebeu que seu lugar está mesmo dentro do Soul e R&B. Rick Martin escolheu "You've Really Got A Hold On Me" e a cantora simplesmente wonou, para mim foi disparada a melhor performance da noite. Parece que a cantora finalmente se achou, está se soltando mais, tem mais noção do seu personagem no palco, o problema é que esse avanço veio muito tardiamente, mas com os números que ela tem conseguido eu ainda sigo confiante de que ela possa virar o jogo para cima de Luke.


Danny Ross subiu ao palco na terceira apresentação da noite com a missão de conseguir superar o seu feito na semana passada, seu primeiro top10 e sua incrível performance de "Old Man". Só digo uma coisa... Não colou. Joel Madden infelizmente não conseguiu acertar na música para o seu pupilo, não sei se foi isso, ou a escolha de execução que deixou a desejar, muitos momentos em que o cantor poderia extender as frases e a as notas ele parava e pulava fora. No coro então era estranho, porque o back vocal aparecia muito mais que a voz dele. Enfim, acho que a música não combinou, o que é muito ruim nessa fase final do jogo, era para os cantores estarem dando o seu melhor. Não sei se depois dessa, ele de fato consegue chegar à grande final.


Particularmente fiquei muito frustrado com a saída de Jackie Sannia e com Delta Goodrem ter escolhido Steve Clisby para continuar na competição. A performance da cantora de "Smoke" foi perfeita e é a única dos eliminados que ainda continua hitando no iTunes, simplesmente pelo fato de ser boa. Mas quando o bloco do cantor começou que eu vi toda aquela história dele com a mãe de 102 anos, e a linda performance dele, percebi que para escolher quem continuaria Delta tinha olhado para frente e não para trás. Foi apelo emocional? Foi! Mas pelo menos se justificou depois que o cantor conseguiu emocionar todos com a sua apresentação. "Sunday in Savannah" é brilhante, fala sobre um Deus que está aí todos dias para olharmos, mas que a sociedade nos impõe enxergá-lo de uma forma quadrada. É fantástico, eu ficaria horas aqui falando da música e da performance de Steve. Acho que candidato que escolhe cantar Nina Simone deveria ser candidato campeão. Só acho! Foi arrebatante de todas formas que possam imaginar! Incrível!


Na sequência mais um #TEAMJOEL e mais uma fraca apresentação na noite. Legal "we get it", já sabemos o tipo de artista Kiyomi é, depois de ter cantado Feist, Bjork, Paloma e Eliza, acho que ela já se reafirmou bastante, e começa a ficar cansativo. Foi bom? Foi! Mas não foi inovador, não teve mais o elemento surpresa, que acho que é o fator crucial para Kiyomi Vella hitar. Ficou as sombras de sua performance de "It's Oh So Quiet", e não foi satisfatório ao meu ver, mas como Danny Ross também foi mal das pernas essa semana, a verdade é que a menina ainda tem muitas chances de chegar a final.


Mitchell Anderson rockeou mais uma vez. Acho que desde "Walking in Memphis" eu não via o cantor fazer uma performance tão boa e tão energética. Gostei da produção do palco, e forma como ele dominou o mesmo... Foi tudo muito incrível. A parte do "Hold me... 'till I care!" Sério! Eu fiquei de boca aberta aqui! Apesar de ser muito tarde para o cantor voltar a representar algum tipo de ameaça para Harrison, acho que essa foi uma performance sólida e uma das melhores do cantor na competição. Vai sair deixando saudades.


Aqui eu sinceramente não sei dizer para vocês o que aconteceu, parece que Rick vem se especializando, semana após semana em detonar a imagem que Luke Kennedy construiu com tanto sacrifício. Eu fico pensando, será que ela está deixando a ópera para voltar no final e ser o "gran-finale", mas será que até lá ele não deixa escapar a chance de ir para a final? Eu sei que Luke já tem trabalhos com pop na internet e tudo, mas sem dúvidas o forte dele é ópera, e vimos isso após ele ter floppado duas semanas seguidas em relação à Harrison e Celia no iTunes, agora até pra Miss Murphy ele tem perdido. Não sei não, não sei se essa é a estratégia de jogo mais sensata. Quanto a apresentação foi apenas normal. Esperava bem mais.


Fechando a noite, ela que a muito tempo não ganhava mais um pimp-spot... Celia Pavey! E devo dizer que a palavra surpreso não é o bastante para exprimir a minha reação quando descobri que a menina faria "Will You Still Love Me Tomorrow", e mais, que ela não era assexuada. A escolha da música foi ousada, mas a execução passou longe disso, parece que a cantora conseguiu adaptar tudo para aquele jeitinho que ela canta todas as músicas. Não me entendam errado, acho ótimo, mas fica repetitivo. Achei ótima a chulapada que Seal deu nela, canto essa pedra há semanas já. No fim das contas, foi dentro do seu estilo, mas foi bem melhor que muita coisa que ela vem apresentado, ou seja, foi ótimo. Está hitada e volta a brigar pelo caneco.


No mais é isso meus caros, a noite de apresentações foi linda e já começo a sentir o gostinho de nostalgia, muito também por causa da participação de Karise Eden e todo o seu talento, que me deixaram com a seguinte questão na cabeça: mesmo com essa enxurrada de talentos que tivemos na segunda temporada, alguém chega aos pés da primeira voz? Está hitada, estourada, o single é incrível, não tem nem como comparar a carreira em ascensão dela com o single nojentinho que Cassadee Pope lançou essa semana também no The Voice americano. A final está batendo à porta, então vamos ver logo como os times ficam. 

#TEAMSEAL chega à final da forma que eu sempre imaginei, desde o início da competição... Consolidado! Apesar de ter tido um dos times mais fracos da competição, o treinador não fez corpo mole, fez um bom trabalho com todos os seus candidatos e preservou o seu grande nome desde o começo, dando sempre uma atenção especial. Seal que começou com o time mais fraco da competição pode acabar saindo campeão da temporada, provando que com ou sem o time fodástico da outra ele teria ganhado do mesmo jeito.

#TEAMJOEL está mais dividido do que nunca, a falta de um nome forte, e de um foco do treinador, fez com que o público de dividisse em torno de seus candidatos, e dividisse a preferência. Sendo assim, independente de quem consiga chegar à final, será o quarto lugar. Danny Ross conseguiu um top10 na semana passada e ainda vive disso, enquanto Kiyomi Vella mantém uma regularidade maior. Tudo pode acontecer, e daqui eu não sei mesmo quem continua na competição.

#TEAMDELTA registrava uma queda muito forte no índice de favoritismo de Celia Pavey, e víamos claramente que a treinadora favorecia Steve Clisby. Pois essa semana as coisas mudaram, a menina cansou de esperar pela boa vontade de sua treinadora, chacoalhou a poeira, e recuperou no braço seu favoritismo, e chega à final da mesma forma que começou o programa, hitando na frente de todos os outros competidores.

#TEAMRICK assim como o time de Joel Madden, não chega às semifinais com um panorama muito definido não. Como o treinador tinha um time muito forte, tudo ficou muito embaçado lá no início, porém por duas semanas Luke Kennedy se destacou fortemente na competição como um todo, e Miss Murphy só comendo pelas beiradas. Agora nos 45 do segundo tempo, parece que o cantor cansou de lutar e ela se revela um monstro na competição. As chances são pequenas? São! Mas acredito que ela pode sim chegar lá.

Ficamos por aqui, roendo às unhas para que chegue logo domingo e os finalistas sejam anunciados, aguardando pelas apresentações em dupla, tristes e nostálgicos já sabendo que nunca teremos, em nenhuma outra franquia, uma temporada tão boa e tão intensa como essa. Acessem o canal do The Voice Austrália no youtube e vejam a brincadeira que a produção fez com os competidores chamada "Hot Minute", achei bem interessante e coloquei a do #TEAMRICK aqui porque achei que foram melhores. Como se não bastasse ser o melhor programa da franquia ainda tem os melhores extras no youtube. Te contar hein... Até!

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Infelizmente eu tenho que concordar com Seal e com você, a Celia ficou relaxada, embora sua qualidade vocal continue nas alturas, a anos-luz de seus concorrentes. Discordo com relação à Kiyomi, foi a única apresentação que eu revi várias vezes. O nível de talentos desse programa é absurdamente incrível, e já sinto saudades.
    Queria bastante que Mrs. Murphy fosse à final, mas suas chances são poucas, assim como é previsível que Mitchel saia no team Seal. Eles bem que podiam esticar a temporada mais um pouco, não é? Tipo, acabar as cotas de times agora na final, e ir eliminando até chegar o top 2. É pedir demais, eu sei, mas seria muito bom.

    ResponderExcluir
  2. Celia ganhando, essa mulher é linda! Merece ganhar. Cara eu amo a kiyomi e o Danny, mas como eles tão no mesmo time, eu quero kiyomi, tenho uma queda por asiáticas e acho ela linda! Além de cantar pacas hahahahaha

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe