Dexter 8x06: A Little Reflection

sexta-feira, agosto 09, 2013


Está aberta a temporada de reuniões de psicopatas.

E falando em temporada, foi assim que a oitava de Dexter esquentou pra valer. Pelo visto, o assassino ladrão de córtex era apenas uma peça para que o relacionamento entre alguns dos personagens chegasse ao ponto em que está agora. Isto é, foi a chave para que Voguel entrasse na história e continuasse o ‘experimento’ com Dexter, além de ter contribuído para a reconciliação de Dex e Deb. Mas, o assassino desvairado já era, é página virada... e na metade da temporada, as atenções se voltaram para Zac Hamilton.

Quem podia imaginar o que sairia daí? Pois bem, foi surpresa atrás de surpresa.

O começo de A Little Reflection pode ser resumido como a caça do gato ao rato. Tendo se livrado do paciente de Voguel, era a vez de Dexter comprovar a culpa do garoto riquinho e tira-lo de circulação. Acontece que Zac virou paciente da Dra. Evelyn e aí começaram os conflitos de interesse. A velhota teve o que considerou a ideia genial: fazer do jovem Hamilton o novo assassino em série fabricado. Quase um Dexter 2.0. O lance é que a versão 1.0 não gostou muito da ideia... a princípio.

Entre a caçada e problemas dos secundários (como o recorrente caso da aparição da filha de Masuka), aconteceu algo que parecia quase tão irrelevante quanto a questão Quinn em busca da promoção. Isto é, o gracinha do Harrison mentiu para Jamie e para o papai. Uma mentira boba, para esconder o fato de que havia quebrado o controle remoto. Pois bem, não era irrelevante.

Mas o capítulo seguiu morno, com aquela tensão leve e incômoda que o suspense em saber o que aconteceria trouxe. Dexter se aproximou de Zac como quem não quer nada, identificou-se inconscientemente com o fascínio do garoto pelas vítimas e acumulou provas para leva-lo à famosa mesa.

Nesse ínterim, Debra retomou um papel menos importante e mais de escanteio em comparação à primeira metade da temporada. A relação com Dexter estava quase 100% e ela voltou às atenções ao novo chefe. Até mesmo a proximidade com Quinn ficou de lado. Será que no fim das contas Deb ficará com Elway? Não importa; um dos pontos fortes do episódio com relação a ela foi a mostra de que o laço com o irmão está mesmo sendo refeito. Quem diria!

E, passados trinta e poucos minutos do episódio, a perseguição de Dexter ao garoto Zac estava eletrizante. Com Quinn fazendo o que sabe de melhor – quase estragando os planos de Dex – o quebra-cabeça foi se resolvendo sem maiores problemas. E as pistas começavam a indicar que Zac era só um rapaz revoltado com o pai que traía a mãe e queria dar um basta na situação. Mas, havia evidentemente mais do que isso, já que as fotos que tirava entregavam toda a devoção dele às mortes.

Quando a missão de Dexter chegava ao clímax, ele já havia descoberto a mentira de Harrison e sabia que um dia as próprias mentiras abalariam a relação pai e filho. Como Dex é um psicopata cheio dos sentimentos, o desfecho desse dilema foi um filme já visto, mas que pegou de surpresa.

Zac, que por pouco matara o pai (e poupara Sofia, que parecia a provável vítima até então), foi parar na mesa do protagonista. Porém, a inevitável identificação com o rapaz fez com que ele fosse poupado, tal e qual Hannah (só que sem a transa para consumar o momento, claro). E, assim, Zac Hamilton teve a chance que Voguel desejara para ele. O “estagiário de Dexter” será o próximo a aprender “O Código”. Fala sério, deu até vontade de acompanhar um spin off da série!

Por um breve momento, pareceu que mais um assassino sairia de cena tão rápido quanto entrara. Essa reviravolta deixou ainda mais nublada a conclusão da série. O que acontecerá nos próximos seis episódios?

A pergunta já estava no ar, só que a tensão não parou por aí. Dexter estava compartilhando os acontecimentos com – pasmem! – Debra quando a grande surpresa veio para arrematar o capítulo. Sim, Deb passou mal, o que poderia significar qualquer coisa. E então, Hannah voltou. Charada resolvida?

Uma coisa é certa: está aberta a temporada dos psicopatas em Dexter. A Little Reflection não decepcionou e, pelo contrário, lançou um cliff hanger de tirar o sono.

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe