New Girl 3x01: All In

quinta-feira, setembro 19, 2013


Sobre México e Quebra Cabeças

Para você Newbie que não aguentava mais esperar pelo retorno da sua série favorita, eis que o retorno foi em grande estilo. Em seu primeiro episódio desta terceira temporada, os roteiristas de New Girl optaram por uma dose menor de humor efêmero, para roteirizar um pouco mais a história. O episódio, que mais uma vez (sempre que acontecem eventos bombásticos eles fazem isso) opta pelo "Cold Open", começa exatamente do momento aonde o season finale da temporada passada terminou, e passa os vinte minutos do episódio esmiuçando um pouco mais o que será resolvido de cada um dos plots em aberto, quase que como um quebra cabeça montado por Winston, que pelo visto vai demorar para ficar pronto.

Nick e Jess até então, tinham sido muito pessimistas sobre o seu relacionamento, mas para a nossa alegria e fim da enrolação, logo de cara os roteiristas propõem o "All In", e os dois partem sem lenço e sem documento para o México para investirem de vez no relacionamento. Confesso que no final das contas não entendi qual era o problema, porque acordar juntos não era, afinal fugiram juntos. O problema seria dividir suas intimidades com Winston e Schmidt? Jess deixou bem claro que não. Em um dos momentos mais fofos de toda a série, nossa Jess faz um belo discurso sobre "A Gangue do Loft" e como eles são família. Não existe Ness sem "Cucoo Winston" ou as pentelhices de Schmidt. Confesso que escorreu uma lágrima aqui.


O humor não estava lá essas coisas, mas existiram vários momentos divertidos. O plot de quantas mensagens Schmidt manda para Nick por dia, e o fato dele e de Winston não funcionarem sem o amigo... Eu achei que eles já tivessem superado isso no episódio do peixe. A cena em que eles estão andando em círculos e Jess interrompe os dois foi realmente engraçada. O México também teve sua dose hilária, como a cena de Nick fugindo da polícia do hotel dizendo que estava em águas internacionais, ou ameaçando o menininho para pegar o bracelete... Muito bom! Mas o must em terras de Chespirito, foi realmente ver o "Mexican Code" sendo usado para trollar os três, que distribuíram dinheiro para todo o hotel. É sempre uma comédia quando o personagem de Max Greenfield toma as rédeas da situação e mete os pés pelas mãos.

Por falar em Max Greenfield como eu já havia previsto, o plot de Schmidt e suas duas esposas realmente foi um dos mais interessantes do episódio. Foi realmente muito engraçado ele tentando criar todo um contexto para terminar com as duas e no final não conseguindo terminar com nenhuma, mas também com as carinhas que elas fizeram eu também não teria coragem. Outra cena engraçada foi ele dizendo as verdades para Winston que ele era um loser no quebra-cabeças. Coitado, isso não se faz. Tive dó de Winston. E claro, a épica cena em que Schmidt acusa Winston de ser um tarado, e ter transado com Elizabeth logo depois do término, e Winston como sempre surta, ter dito que estava com as calcinhas da Cece por debaixo das suas cuecas. Nossa como eu chorei com esse plot. Muito, muito engraçado.


Por falar em Winston, Lamorne Morris estava "On Fire", e fez o seu melhor episódio desde "Bathtub", e já começou como grande destaque do episódio e da temporada, saindo na frente daqueles que julgam o ator ser o elo mais fraco do elenco. Sinceramente, se existiram momentos que eu realmente ri durante todo esse episódio, esse momentos foram os com Winston em cena. O plot do quebra-cabeças foi uma das coisas mais sensacionais que já vi nessa série, e todo o ritual de ficar desnudo para praticar o hobbie, e apesar de toda preparação, ainda assim, não conseguir achar nem o canto do quebra-cabeças, foi demais para mim, quase me mijei aqui quando Schmidt citou isso. O plot do Daltonismo então nem se fala. Coitado de Winston toda doença que tem na série tem que ser com ele. Mas a parte em que Schmidt pergunta para ele de que cor ele acha que ele é, foi realmente sensacional. Para mim foi a piada do episódio.

No mais é isso meus caros. O retorno de New Girl foi bem divertido, as histórias puderam ser encaminhadas de uma forma melhor, sem a correria do season finale, e pelo visto muita coisa ainda vai dar pano pra manga, como essa história de Schmidt que parece que é plot para uma metade de temporada inteira. Apesar de não ter sido épico, gostei da forma como os roteiristas se prontificaram a desenvolver as histórias e nos dar um encaminhamento descente para a temporada. Espero que o mais engraçado ainda esteja por vir.  

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe