New Girl 3x03: Double Date

sábado, outubro 05, 2013


Sobre Segredos e Reservas 

O inevitável aconteceu. Para aqueles que, assim como eu, acharam que o plot da poligamia ia durar por muitos programas, graças a Deus nossas previsões não se confirmaram. New Girl conseguiu fechar o seu primeiro pequeno arco da temporada com muita classe, bom humor, sem enrolação e com uma certa dose de emoção. Da mesma forma que eu acho que está funcionando todo esse começo de temporada. Para mim pelo menos, não teve nenhum episódio épico até o momento, nada que fosse extremamente hilário, mas estou gostando muito. New Girl está estabilizando com muito cuidado suas storylines para não perder o público já cativado, ou seja, nada muito ousado está sendo feito. A temporada está começando da mesma forma que a segunda começou, crescendo aos pouquinhos, para mais lá na frente entregar o jogo.

O plot do episódio não poderia ter sido mais agregador e objetivo. A ideia do "Double Date" não só resolveu por um ponto final em todo o dilema de Schmidt, como também serviu para vermos Jess e Nick em uma situação mais segura, aonde eles não ficaram o episódio inteiro se indagando se eram certos um para o outro. A química do casal estava bem em alta neste episódio, as insinuações de fantasias sexuais do casal foi uma comédia à parte. A advogada, o capacete Daft Punk, me diverti muito aqui. "Ness" é muito fofo, e quando o tema é falar sobre sexo, não rola aquele excesso de fofura que acaba sempre acontecendo com o casal e que me irrita um pouco, devo confessar. Gosto deles assim, leves, divertidos e sem muitas nóias


Voltando ao plot principal do episódio... Não adianta! Sempre que um amigo seu começa a namorar uma grande amiga de sua namorada, quando der merda, vai respingar em você. É por isso que desde o início Schmidt sempre foi contra Ness, pois ele sabe que Nick é fraco, e não poderia mais contar com ele para confessar todos os seus segredos sem envolver Jess na história. E nós sabemos como Schmidt precisa desabafar com Nick. Devo confessar que toda a ideia de Schmidt estar usando drogas, além de um tantão absurda foi engraçada pra caramba. Schmidt todo paranoico quando Nick foi bater no quarto dele, eu rí. A parte de Nick gritando: "You get one Wife! That's how the World Works", foi muito hilária, mas nada superou o "You Log Island Street Trash!" de Jess. O elenco todo estava inspirado para essas cenas da descoberta, todas elas foram bem divertidas e todos estão realmente de parabéns.

É claro que tudo acabou culminando na descoberta de Cece de toda a história, mas nada sem antes presenciarmos todos os "Surtos de Schmidt". A cena dele brigando com o manobrista com a porta do carro, colocando a culpa de tudo em Nick para Cece... Sério, eu ria muito aqui... Eu ficava... "Não! Ele não está fazendo isso!" A verdade é que Schmidt sempre foi cara de pau e agente sempre soube disso. O bom da invenção de Schmidt, foi que além de tudo ainda fomos presenteados com Cece dando dois socos nas bolas de Nick. Assim que se resolvem as coisas na Índia! Porém nem tudo foi humor, a cena de Schmidt confessando o seu "crime" foi muito emocionante. A cara dele de decepcionado com sigo mesmo, sem saber o que fazer, e agente aqui sabendo que tudo o que ele dizia era verdade... Sério, foi de cortar o coração. Muito mais do que ver a Cece chorando. O menino que nunca foi amado, pecando por amar demais.


Agora com licença. Me desculpem cantar mais uma vez essa pedra aqui. Sei que nem todos concordam, e devem estar detestando as reviews, mas eu preciso dizer novamente que O GRANDE DESTAQUE DO EPISÓDIO FOI LAMORNE MORRIS! Gente o ator está "On Fire" essa temporada. E não! Não é mérito do texto. O texto de Schmidt continua reduzido como sempre foi, mas parece que a direção finalmente enxergou todo o potencial do ator para cenas de improviso e "Akward Situations". A resposta aos episódios do "Bathtub" e do "Winston's Birthday", realmente fizeram eles acreditarem que essa era a saída para um tardio rumo para o personagem na série. E acredito eu, que a fórmula vai ser exercitada durante toda a temporada, da mesma forma que Schmidt foi trabalhado na segunda, com plots individuais. As cenas dele no restaurante, foram coisa de outro mundo, ele chamando a mulher de insana, expulsando as pessoas da mesa... Sério, não conseguia me controlar aqui. E ainda tivemos doses homeopáticas de Fergunson! Como não amar?

No geral o episódio realmente foi muito bom, e mostrou amadurecimento e jogo de cintura da série para lidar com situações de risco. Realmente não parece a mesma série que levou dez episódio para desenrolar o enrolo de Nick e Jess. A cena de Schmidt com Zoe Elizabeth, apesar de ter sido curta, também foi bem comovente, me toquei mais com ela chorando do que com Cece, e ainda teve o detalhe de levar uma  torta na cara para terminar com o seu namorado que achei impagável (na realidade, as cenas deles foram cortadas, "Double Date" teria dois sentidos no episódio). No mais é isso, agora Jess e Nick que se cuidem, que se Schmidt já não estava nada feliz com a relação dos dois, agora virá com "paus e pedras" pra cima deles. Até! 

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe