The Voice 6x23/24: Semifinals/Live Results

sexta-feira, maio 16, 2014


Laçados e Capturados com Sucesso!

A sexta temporada do The Voice vai chegando aos seus instantes finais e as coisas vão ficando cada vez mais confusas, será que era tão difícil assim nos entregar uma temporada bonitinha e engomadinha como a passada? Depois do samba do crioulo doido que a produção fez acrescentando mais tempo de batalhas no ar e depois eliminando três candidatos em pleno Live Shows, já estava mais do que na hora de Adam Levine contribuir com sua parcela este ano, e dar aquela sua bela cagada na temporada. E é claro que o resultado de tudo isso foi uma bela confusão. Apesar deste ano ter sido bem sem graça e bem nivelado para os participantes, duas certezas nós tínhamos desde o  primeiro Live Show: Christina Grimmie e Josh Kaufman seriam os grandes Front Runners da temporada. Depois do que aconteceu essa semana nada mais está garantido, e o troféu da sexta temporada do The Voice está flutuando no ar para quem quiser pegar.

O episódio de segunda feira foi repleto de loucuras, parece que a bruxa estava solta e o palhacito tomou conta do palco. Adam Levine parece que acordou a semana criativo e sem compromissos com o Maroon 5 (Não sabia que eles tinham algum), e resolveu dar aquela sambada nas apresentações de suas candidatas, escolhendo as músicas mais exóticas possíveis do universo para as mesmas, não que as escolhas delas tenham sido muito diferentes. Por outro lado Jake Worthington resolveu sair de sua zona de conforto, e se aproveitou do fracasso de suas adversárias para nos entregar ótimas performances e pela primeira vez hitar no iTunes. Parece que a única sensatez da semana veio do #TEAMUSHER, que fizeram exatamente o que era necessário para levá-los às finais da competição. Sem mais delongas vamos as loucas apresentações.




A noite abriu os trabalhos com Kirsten Merlin, mas eu prefiro começar a review com o que eu acho relevante. Para mim nada foi tão contraditório essa semana quanto as apresentações de Kat Perkins. Um bom contraditório, apesar do público no geral não ter gostado muito. Mais do que nunca ela estava Super Diva, e não apenas Rock Diva, estava exótica dessa vez. Tanto suas caracterizações quanto suas escolhas musicais à envolveram em uma mística que muito provavelmente pode não ter sido decodificada para o público mais mainstream do programa. Porém, sem dúvidas foi uma noite sensacional para a cantora.

Apesar da excentricidade na escolha musical de Adam, achei o resultado bem bacana com "Chandelier". Sia é uma ótima compositora e está sempre envolvida por essa aura diferente, e se tinha alguém tão versátil esta temporada, ao ponto de representar isso, essa candidata era Kat Perkins. O tom e a afinação nos agudos estavam meio ruins, confesso, porém dava para ver que ela estava se esforçando. E para mim isso acabou tornando-se irrelevante depois de todo o show que ela deu de presença de palco, parecia que estávamos nas mil e uma noite das arábias, sério, essa apresentação entrou na minha mente. "Let It Go" não foi tão excêntrica e tão intrigante quanto a primeira, mas foi contagiante da mesma forma. Pegar um clássico da Disney e colocar um spin de rock na música? Sério, muito obrigado por isso Kat. E os motivos que ela teve para cantar a música? Como pode ser tão fofa? Sério, apesar de não ter ido adiante na competição, Kat Perkins foi minha favorita na noite. Creio que ela seja a Amanda Brown da temporada, incompreendida.





Achei a energia de Josh Kaufman meio para baixo essa semana, apesar de sua performance pseudo rock, e do stand ovation que ele ganhou, alguma coisa estava meio fora de sincronia. Não sei se era o medo de errar,de fazer alguma cagada justo na reta final... Ele me pareceu bem tenso durante todo programa de segunda feira. Uma coisa que tenho que comentar é que Josh Kaufman é o artista perfeito para reality. Toda aquela imagem fofa dele exibida no início, com os filhos dele, que conseguem ser mais fofos que ele, como um grande pais de família, realmente comove a televisão, mas não faz de você um Superstar. Acho que foi exatamente nessa imagem que Usher, inteligente como só, quis dar uma chacoalhada quando colocou ele para canta a música do OneRepublic. Capacidade e talento ele tinha de sobra, agora se colou eu já não sei.

A performance de "All Of Me" foi bem bonitinha, tocante, teve um arranjo bem cuidado, porém não explorou o máximo do potencial do cantor, aonde reside todo o problema para mim. Quem viu ele cantando "Stay With Me" e "I Can't Make You Love Me", espera que ele faça muito mais do que essa apresentação basicona. Já em "Love Runs Out" o cantor se entregou muito mais, tanto vocalmente quanto performativamente falando, a apresentação foi muito boa, as notas altas que ele fez, a garra com que cantou,  sem contar sua presença de palco estava impecável. O único problema para mim foi sentir de certa forma que o estilo não casou com a imagem que temos dele. Eu sei que é estranho primeiro dizer que o candidato tem que mudar o perfil, depois dizer que o mesmo perfil não combina com ele, mas foi o que aconteceu. E outra coisa que me incomodou bastante também foi a música avulsa do OneRepublic escolhida. Não tinha nada mais interessante não?






Agora se teve algum candidato que cometeu mais erros essa semana, sem dúvidas foi Christina Grimmie. Quase que a mocinha vê o caneco do programa, quase em suas mãos, bater asas e sair voando, depois da sequência de desastres que ela e seu treinador cometeram na noite de segunda feira. Não vamos culpar completamente Adam Levine, afinal seu erro foi de principiante (apesar de anos de The Voice), mas os erros de Grimmie foram muito maiores. Adam errou exatamente por ignorar o público. O fato de sair do mais do mesmo, exclui o fato de que o público gosta desse mesmo. As idéias do treinador foram ótimas, só que ignoraram completamente o público votante. Já Grimmie parecia completamente perdida na noite, não sabia se ia pro grave, se fazia o falsete, se desafinava, se cantava, se respirava... Ela estava bem loca. E em se tratando que a música que ela escolheu foi a mais cagada das duas, então o problema realmente estava com ela.

A performance de "Hide and Sick" foi bem emocionante para mim. Saudades The O.C., saudades Imogen Heap, saudades excentricidade. A escolha musical foi no ponto, o arranjo estava bacana, a caracterização da cantora ficou bem legal, uma coisa meio Teen Popstar, porém parece que Christina Grimmie não ficou muito à vontade com tudo aquilo. Os vocais que estamos acostumados à vê-la entregar com tranquilidade demoraram para sair, bem como Usher mesmo disse, ela demorou bastante para fazer uma conexão com a música, para se entregar, mas acho que a segunda parte fluiu. Já "Some Nights" eu não preciso nem comentar, ou preciso? Sério, que merda foi essa? Primeiro, a música fora do refrão é meio travada, então a cantora não sabia se continuava no tom, se semitonava... Ficou bem estranho. E o refrão também não ficou muito legal, ela semitonava, depois dava uns gritinhos, uma coisa muito irritante. Sem contar que quando ela ia nas notas altas ela desafinou por várias vezes. Para mim foi um desastre completo. Temi pela vida da menina na terça.





Não vou começar aqui a meter o malho novamente em Kirsten Merlin porque não quero criar mais inimizades. Realmente ela não foi o ponto baixo da noite, mas acabou sendo a pior de todas apenas por ser ela mesma, por ser essa persona tão desinteressante, para mim suas apresentações foram as mais avulsas da noite. Como Shakira é a pior treinadora da história do The Voice, vemos gritantes erros na condução da trajetória da cantora no programa, não só nas escolhas musicais, como também nos apelos de sua treinadora. Vemos que Shakira pede apoio das minorias... Sim, Kirsten Merlin representa uma delas, mas country é um som de maiorias, não seria melhor pedir o voto destes? Isso sem contar o fato de que temos um outro fortíssimo candidato country na competição, que é jovem mas canta músicas tradicionais, que é a cara do estilo, enquanto ela é velha e canta um country mais "farofa" como Miranda Lambert, Carrie Underwood e bandinhas avulsas. É natural que quem realmente se identifica com o estilo não opte por ela.

A apresentação da música de Miranda Lambert para mim não poderia ter sido mais avulsa. Tirando o fato de que ela se movimentava igual Juninho Play no palco, nada mais para mim funcionou. Custa, ela fazer um vocal mais elaborado, sair desse basicão? Sério, já cansei. E aquela gola da camisa dela? Muito errada. Para não falar em todo o estilo dela que é cafona no último nível. "Foolish Games" foi melhorzinha. Foi bacana a apresentação da cantora, achei que foi tocante, ela conseguiu passar uma vibe legal de "tenham pena de mim", as notas altas foram acertadas, mas não adianta, ela simplesmente não me desce. Não só ela quanto Shakira foram até longe demais na competição para o meu gosto. É sério que alguém ainda acreditava que ela estaria na final? Fãs cegos. Deveria ter saído semana passada no massacre da serra elétrica.






E enquanto todo mundo metia os pés pelas mãos essa semana, Blake Shelton e Jake Wothington estavam afinados até o último ponto e acertaram em absolutamente tudo o que fizeram, e nem por isso ficaram na zona de conforto. Eles arriscaram também, da mesma forma que as outras equipes arriscaram, a diferença é que tudo que eles faziam parecia score, não tinha nem vez para a concorrência. Depois de se apresentar visivelmente abatido e cansado na semana passada, Jake voltou essa semana para nos presentear com o melhor que ele tinha para oferecer. Toda vez que o rapaz subiu ao palco foi extremamente gostoso, e eu poderia ficar ouvindo suas apresentações e dançando no seus shows até cansar. Foi realmente bem bacana. Por vezes me lembrou até de The Swons Brothers, e a forma como eles entretinham o público.

"Good Ol' Boys" foi bem divertido e interessante de se ouvir. O rapaz finalmente abraçou essa vibe mais jovem e agitada desse country sacana, que eu cobrei da apresentação dele da semana passada, e parecia estar bem à vontade no palco. Foi como se ele tivesse conseguido transmitir na canção toda a diversão que ele tem com os amigos em sua terra natal, o que era exatamente a proposta. E aquela nota que ele pegou no final? Perfeito! E "Heaven" então? Espetacular! Sério, que performance gostosa, intimista, vulnerável. Quase que me emocionei junto com ele. Não foi só merecedora de melhor da noite, como também acho que deveria ter pego Top1 no iTunes. E é muito bacana ver tudo isso, porque é justamente essa evolução que estamos cobrando do rapaz a temporada toda. Parece que agora que ele finalmente superou o monstro de seu time Sisaundra Lewis, e que as atenções de Blake voltaram-se para ele, finalmente o vimos desabrochar e arriscar coisas grandes dentro do programa. Realmente brilhante. De menino com Síndrome de Down nas Blind Auditions, até grande cantor de country nas finais. Tiro o meu chapéu de Cowboy para ele.




A noite de resultados até que foi bem divertida. Para compensar a dúbia noite de apresentações na segunda feira, fomos presenteados com as apresentações dos nossos tão amados finalistas da quinta temporada. Essa sim foi uma final de respeito, aonde qualquer um que ganhasse nos faria feliz. Vimos Will Champlin queimando Dollar em pleno palco, não sei vocês mas eu acho que era válido um visual mais gótico para combinar com toda a vibe do cenário #WILLGONEWILD. Tivemos Jackie Lee e sua linda "Broken Ones", ficaria ouvindo essa música incansavelmente. Há! E o que foi ela e Ed Sheeran sendo as coisas mais fofas do universo? Me Abracem! E Teve a diva Tessono também, que como previsto era a mais inviável comercialmente, e foi a apresentação mais fraca na minha opinião. Depois disso tudo e de uma ótima palinha do Rascal Flatts, já sabíamos quem eram os dois finalistas garantidos. E sem muitas surpresas quem realmente mereceu carimbou o passaporte para final, Josh Kaufman por manter sua consistência durante toda a a competição, e Jake Wothington por ser divo e ter lacrado a semifinal. Para as outras três participantes só restava o último Bottom3 da temporada e o Sing Lipsink 4 Your Life.


Quem abriu os trabalhos foi Kirsten Merlin, com a performance que eu mais gostei dela durante toda a competição. Não sei se é pelo fato de eu me simpatizar muito com essa música, só sei que ficou tudo muito legal. A forma como ela conduziu a música... Não foi incrível, afinal vamos lembrar da audition de Rion Paige, mas foi uma das melhores coisas que ela apresentou no programa, apesar de ter sido Carrie Underwood novamente. A única coisa que me irritou foi ela não ter sustentado a nota do "Away", no mais curti.



Vem cá, quanto Carrie Underwood está pagando para ter tanta música dela tocada em um programa concorrente do programa que ela ganhou? Sinceramente não entendi a escolha musical de Kat Perkins, até que lembrei que no programa da segunda ela contou que tinha sido criada no country. De qualquer forma não curti, achei que ela subiu com uma atitude estranha no palco, pela primeira vez em todos os Bottons que ela participou eu não senti aquela energia por completo que ela está acostumada a entregar. De repente esse foi o fator decisivo para a sua eliminação. À quem eu quero enganar, ela nunca ganharia de Grimmie no Twitter.



Não teve nada muito empolgante nesse Bottom como as apresentações de Kat Perkins nos outros, mas se tem que eleger uma que foi melhor dentre as três, sem dúvidas foi Christina Grimmie. Para mim foi a única que subiu ao palco com a atitude de que não poderia ir para casa e não estar na final, o que em parte é verdade. Cantar vitória a temporada inteira e ver o título escapar pelos dedos nas semifinais não era uma opção para a moça. Sua versão de "Apologize" foi bem cara de Grimmie mesmo, não foi assim um Charlotte Sometimes, mas ficou bacana, os agudos que ela fez no final, combinados com os seus falsetes... Bem bom, viu?! Não imaginava vê-la nessa posição, mas já que estava nada mais justo que a cantora fazer por merecer. 


No mais é isso meus caros, finalmente chegamos ao final da temporada, desculpem pelos atrasos nas reviews, tem sido bem difícil levar essa temporada, mas aos trancos e barrancos estamos aqui. Depois da sambada que teve essa semana parece que as coisas ficaram bem iguais, Jake que estava por baixo subiu, Grimmie caiu e Josh continuou ali no meio sendo muito bom. Se eu tivesse que apostar em alguém continuaria apostando em Josh e Grimmie como o fiz desde o início, porém depois dessa semana Grimmie vai ter que ralar se quiser tirar esse caneco de Josh. Em hipótese alguma me imaginava chegar na final e dizer isso, mas fica aqui a minha singela torcida para a Internet Sensation, que tanto hateei no início da temporada, ganhar!

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Tô sempre acompanhando suas reviews do The Voice e dessa vez resolvi deixar um comentário por aqui =) Primeiro de tudo: sempre me divirto muiiito lendo seus comentários (mesmo naqueles que eu nem concordo, são engraçados ora!! rsrss)

    Agora sobre o episódio em si: Realmente, é unânime em tudo que blog que leio sobre The Voice, que essa temporada foi uma junção de um monte de coisa que deu errado. E concordo com você sobre Adam: o que foi que deu nele esses dias?! Cara, semifinal não é a melhor hora p fazer experimentos e inovações...

    Kat = Gosto dela, inclusive meu top 3 seria composto por ela, Josh e Christina. Mas, essa semana a coisa não funcionou muito p ela não, pelo menos p mim.. A escolha de Adam não ficou ruim não, só foi uma coisa muito... excêntrica, sei lá.. E ‘Let it Go’ simplesmente não me agradou (e meu problema não é com a música)

    Kristen = Não tenho muito o que falar dela não. Pessoalmente não me interessei por ela, e acho que a produção quis assim, pq pelo tratamento que ela recebeu me admirei muito ela ter chegado tão longe. Mas a acho competente (bem melhor que Jake). Merecia até mais; Shakira não. Essa pode sair da bancada e não voltar mais nunca..

    Christina = Nunca ouvi falar antes do The Voice, entretanto, desde a blind eu percebi que iria torcer p ela. Depoooois, lendo as reviews da vida que soube quem ela era pelo youtube e fui conferir. Pra mim funcionou, eu já tinha gostado dela mesmo; só fiquei ainda mais confiante de que ela seria pelo menos finalista. Então minha torcida é sim pra ela. MAS, essa semana, deu tudo errado.. Eu acho o seguinte: se seu coach quer inovar, quer fazer algo arriscadíssimo, ok; Fazer oq? Aí qual é a tua? São 2 músicas, faz uma coisa mais certa p segunda então né?! Ela se arriscou muiito nas 2 e o resultado foi oq nós acompanhamos. 'Some Nights' foi uma coisa boa de se ver, de se assistir, mas não foi nem de longe o melhor que ela poderia ter feito. Não achei não mas, semifinal é semifinal.
    Enfim, corre atrás agora Grimmie! E eu acho que ela tem potencial sim, foi só uma semana ruim. Continuo na torcida!!

    Jake = Sinceramente, não aguento esse cara.. De boa, por mim ele não merecia de jeito nenhum estar na final mas.. Fazer né?! Me dou por satisfeita se ele ficar em terceiro.

    Josh = Fez tudo certinho. Não chego a torcer por ele não mas, ele merece demaaais estar nessa final. O cara tem qualidade.

    E é isso. Parabéns pelo trabalho aqui. Até a final agora!! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo coments! Fico feliz em saber que te faço rir com meus comentários, que sou palhacito ¬¬" Enfim... É isso ae tbm não amava Jake, mas depois que entrei pra APAE como voluntário, aprendi a gostar das criancinhas deficientes tbm... Faça o teste! rsrs Seja bem vinda para voltar semana que vem e dar um novo feed back! =D

      Excluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe