S.A.Maratonas #34 - 3%, 2ª Temporada

domingo, junho 03, 2018


Seja pelo histórico de luta desde a websérie no YouTube, pela ousadia de fazer um sci-fi verdadeiramente brasileiro, pelas atuações que ainda espantam alguns espectadores daqui ou pelo reconhecimento internacional, 3% trouxe um enorme respiro criativo para aqueles que sentem falta de gêneros mais variados na nossa ficção audiovisual.

E como não podia deixar de ser, estamos aqui enaltecendo, divulgando e questionando um pouquinho essa excelente segunda temporada da trama que deixou todo mundo vidrado na trama de Joana, Michele, Fernando e Rafael. Agora, eles têm que se enfrentar (ou se unir) antes da realização do Processo 105, desvendar segredos do Maralto e do Continente e engolir todo tipo de sapo por conta da causa. Um podcast pra escutar antes que criptografem os dados ou contaminem nosso pendrive biológico!


LoGGadoCast | #136 – Darlan na Polônia e a Mulher-Gato num Lugar Silencioso
LoGGadoCast | #138 – A polêmica de Roseanne, o flop de Kimmy Schmidt e mais aventuras na Europa

Trilha Sonora
Liniker - Preciso Me Encontrar
Areia e Grupo de Musica Aberta - A Joia do Universo
Baiana System - Samba-Reggae Instrumental
Nicolas Krassik e Cordestinos - Lamento Sertanejo / Caminho do Sol
Roberto do Acordeon - Escadaria
Cabruêra - Forró Esferográfico
Chico Chagas - Swan Lake
Baiana System - Forasteiro
Quarteto Olinda - A40
Nicolas Krassik e Cordestinos - O Amor Daqui de Casa
Barbatuques - Baião Destemperado
Quarteto Olinda - Caldo de Cana
Nicolas Krassik - O Casamento da Raposa
Severo - Petro Forró
Rodrigo Lemos - Disparada
Nicolas Krassik - Sanfona Sentida e Cheirinho de Mulher
Barbatuques - Do Mangue a Mangá
Elza Soares feat. OMULU - Mulher do Fim do Mundo (Remix Oficial)
Pé de Mulambo - Negócio Bom é de Dois
BaianaSystem - Lucro (Descomprimindo)

Talvez Você Curta

12 comentários

  1. Agora só falta o sam de one day at a time

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. This is iiiit, this is life, the one you get, so go and have a baaall

      Excluir
  2. Nem assisto a série, mas baixei, escutei e estou aqui comentando.
    Amei a referência a SUPERMAX, isso que é série de verdade (hahahaha)
    Até hoje não supero o SAM de SUPERMAX, que foi tão bom que me fez assistir aquilo, por isso ainda estou um pouco receoso em assistir 3%. Mas me diverti muito ouvindo o cast e penso em dar uma chance.
    Vocês foram maravilhosos como sempre, por favor tragam Zanon pra mais podcasts, adoro quando ele participa, sempre traz algo a mais pro cast.
    Sei que Érika não assiste essa série então nem irei me preocupar com o bçlablabla
    Mas Érika por favor volte a fazer os podcasts, o mundo não é o mesmo sem ouvir sua voz!

    Continuem com o ótimo trabalho sempre, quero muito apoiar vocês no padrim, espero conseguir!

    Beijos, F.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance sim, em matéria de roteiro está anos luz à frente de Supermax, mas tem alguns elementos que talvez te atraiam na mesma toada trash que era esse clássico da Globo.
      Estaremos providenciando um contrato maior para Zanon, essa temporada já fez um monte de coisa legal e a tendência é continuar.
      E Erika gravou dois podcastinhos que prometem mais pra frente na nossa temporada 2018!

      Beijos e obrigado pelo comentário.

      Excluir
  3. Não assisti a série mas ouvi o podcast mesmo assim!!!!

    ResponderExcluir
  4. Ótimo programa, seus lindos!
    Eu fiquei feliz com a enorme evolução de 3% nesta segunda temporada. Melhorou demais.

    Bem, duas observações sobre o que vocês falaram.

    Boa parte das gravações do Maralto foi em Inhotim, o famoso museu ao ar livre em Minas Gerais. Achei bem legal, ficou perfeito!

    E sobre o armazenamento biológico de dados, que vocês zoaram, fiquem sabendo que não é só ficção científica não. Hahaha
    Já existem pesquisas e até alguns testes bem sucedidos com isso.
    https://www.bbc.com/portuguese/amp/geral-40592974
    https://oglobo.globo.com/sociedade/tecnologia/cientistas-usam-dna-para-armazenar-informacoes-digitais-21007916

    Hugzinhos pra todos! ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menine, que comentário maravilhoso, tava com saudades de vê-la por aqui! Esse museu ao ar livre é muito bonito mesmo, sem modéstia, preciso visitar e me sentir no Maralto (sem a parte da conspiração).
      Bacana esse negócio do armazenamento biológico, maaaaas senti falta nas duas matérias de explicar que os dados podem ser destruídos se você chegar com um pano sujo de sangue, hahahaha. Brincadeira, bem legal mesmo!

      Hugs XO

      Excluir
  5. Mais um samzinho inesperado pra nosso deleite (gosto assim). Passando só pra dizer que concordei com tudo que falaram. A série já tinha feito um bom trabalho na season 1, mas nessa segunda ela caminhou quilômetros em termos de qualidade de trama. Os furos que tiveram aqui e ali foram pequenos e deu pra relevar porque todo o resto tava bem interessante.
    Concordo com o Leo sobre os candidatos fazendo maior dedo no cu e gritaria no prédio do processo. Fiquei tipo: "Qual a necessidade disso?" Acho que aquilo foi só pra ter a "cena de ação grandiosa de fim de temporada."
    Também achei que Ariel era só um boy de cabelão, mas se revelou maior beecha má destruindo os cubo tudo de Isis Valverde. E depois volta toda cínica pedindo desculpa. E ainda é agitadora,causando todo o fuzuê lá no final. Resumindo: amei Ariel. #arielfixanaseason3igualvampiranha.
    Reparei que o irmão do Rafael, que aparece no meio da temporada, aparece no final também junto com os candidatos do processo. Acho que podem dar mais espaço pra relação deles na próxima temporada. Espero que seja um plot bom.
    Levantei as mãos pro céu quando Ezequiel morreu. Sentia minha alma se esvaindo toda vez que via aquele homem atuando. Aliás, como vocês disseram, espero que daqui pra frente a produção dê mais atenção nessa questão da atuação.
    Ótimo samzinho, galere. Pode mandar mais que a gente quer (aliás, season 6 de Orange tá vindo aí, hein...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morto com "sentia minha alma se esvaindo toda vez que via aquele homem atuando", realmente o alívio de nos livrar de Ezequiel não teve preço. Não tinha reparado que o irmão do Rafael tava lá com a turma de Glorinha e Ari, seria interessante desenvolverem mais da família de ladrõezinhos de identidade fraterna.
      O negócio dos candidatos é bem isso mesmo, ficou claro que era mais pelo impacto da cena do que qualquer outra coisa. Se tivessem desenvolvido mais, deixado eles do lado de fora por muito tempo, sem nenhuma notícia e a incerteza tomando conta aos poucos, beleza, mas a Nayr disse que teria processo no alto-falante e pediu paciência. Tá, não começou até o por do sol, mas calma aí. Foi tipo "nos preparamos a vida inteira pra isso aqui e agora vou enfrentar a guarda do lugar para o qual eu mais quero ir só porque tá demorando pra começar".
      Obrigadíssimo pelo comentário, especialmente esse lembrete de Orange que já me deixa desesperado porque não consigo ficar em dia com as séries nunca, hehehe.

      Excluir
  6. Eu gostei da temporada, e achei mais consistente do que a primeira, mas tenho um apego muito grande com a 1ª temporada, ainda mais porque na minha opinião ela tem os dois melhores episódios da série, o em que o Marco pira e o de menina Kérfera, que mulher, que atriz, até Ezequiel tava atuando melhor no episódio dela. Essa segunda temporada trouxe várias ideias legais e um desenvolvimento maior da história da série. Foi decepcionante a narrativa da Joana, ela ficou muito caindo no papo das pessoas e indo com o fluxo da galera, a atuação da atriz é questionável, só que ela tem um carisma, mesmo forçando um pouco, que me encanta. Odeio o Fernando, que cara chato, e odeio Glorinha por não ter sido sucedida em matar ele criança. Gostei mais de Michele nessa temporada, quero ver o que ela vai fazer ainda. Eu shippei o Rafael com a moça cujo nome não lembro, deu uma suavidade pra esse moço. Adorei o Marco tá vivo, mais psicopata do que nunca. Curti a vilã, Ezequiel foi meio burro. Sobre a família do Marco, eu achava na primeira temporada que todo mundo morria no processo, mas a Passarinho deu a entender que a galera da da família dele passa sim, e outra coisa que pode corroborar isso é o fato de não existir sobrenome no Maralto, então eles meio que cortam esses laços lá. Outra coisa que senti falta foi uma música da Elza Soares, poxa vida, nem o tema de Joana tocaram. Quero Joana mais ativa pra ter Mulher do fim do mundo. Pra terminar, adoro as charadas de 3%, mas não entendi o teste pro Marco entrar na gangue, aquele em que "se você falar verdade eu corto sua cabeça, se falar mentira eu faço outra coisa mortal", e olha que eu voltei aquela cena umas 10x.

    ResponderExcluir
  7. Podcast ótimo. Achei que iam comentar esse plot maravilhoso que a internet inventou de que Michele foi possuída pelo espírito de Maria Flor, e ela que transmitiu todo o conhecimento de TI. Só vem SAMzinho de One day at time. E o de Sense8 seria SAM ou seria S.Aleatorio?

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe