S.A.Maratonas 42 - One Day at a Time, 3ª Temporada

sábado, março 09, 2019


Desenterramos o nosso portunhol cubano para novamente exaltar os Alvarez, família que só nos dá alegrias – e às vezes, muitos ciscos no olho. Entre funerais com reencontro em família, aulas de culinária e direção, castigos, filas para comprar sapatos, crises de ansiedade, casamentos e primeiras vezes, a terceira temporada de One Day at a Time tem um pouco de tudo, mantendo a corajosa tradição de abordar temas mais sérios (cultura do estupro, alcoolismo, maconha entre adolescentes, gentrificação, responsabilidades e irresponsabilidades familiares, entre zilhões de outros) sem perder o bom humor.

E lembrem-se de espalhar nas redes: #OneDayataTime #RenuevaNetflix

Faça o download clicando AQUI ou escute diretamente no player



Quer ajudar o S.A. a produzir cada vez mais e melhor? Seja nosso Padrim!

Assine: iTunes | Android | Spotify

Redes Sociais: Twitter | Página no Facebook | Grupo Facebook | Grupo Telegram


Participantes
Darlan Generoso
Edu Sacer

Márcio Zanon
Taylor Rocha

Cameo 
Leandro Chaves 

Links
LoGGado

Trilha Sonora
Gloria Estefan - One Day at a Time (English & Spanish Version)
Miranda! - Perfecta

Talvez Você Curta

23 comentários

  1. Legal que tem muitos temas interessantes e tem toda essa vibe progressista e tal. Pena que é amadora, parece ser gravada na garagem de um aluno de segundo ano de cinema. Pena que tem risadas de fundo, o que é coisa de série velha. E dá pra falar sobre feminismo, estresse pós-traumático, homossexualidade etc. sem parecer vídeo aula. Quando a protagonista vem dar aula eu já penso "ah, pronto, lá vem". Entre renovar essa e série da anja que dança, que seja a da anja, que é bem mais série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou o próprio Anônimo Del Toro Iñarritu Cuarón Santos de Souza da Silva

      Excluir
    2. Eu não vejo, não gosto e não vim aqui cortar a vibe de ninguém ninguém. Sabe pq? Não preciso pisar na alegria alheia pra ter alguma satisfação, eu tenho vida.

      Vai viver, irmão! Vai tentar ser feliz!

      Excluir
    3. Dá pra falar sem parecer vídeo aula, mas as pessoas não aprendem mesmo assim.
      E essa série é muito mais clara e corajosa que essas outras cults PNC.

      Excluir
    4. Erika e Mostra a Cra lindíssimos, falaram tudo!

      Excluir
    5. Erica, não vim pisar na felicidade de ninguém, só comentei. pensei que esse espaço servisse pra isso, comentar. E claro que vc não gosta dessa série. até pq vc é azeda e não gosta de nada mesmo. vai viver, irmã. Vai tentar ser feliz.

      Excluir
    6. Anônimo, particularmente eu não entendo como você achou defeitos tão graves na série e continuou / continua assistindo, pelo que deu a entender do seu sofrimento de "quando a protagonista vem dar aula já pensa 'ah, pronto, lá vem'".

      E olha que eu vi a série da anja toda, enxerguei várias qualidades, mas no todo a impressão que ficou não foi boa, pensei que foram muitas ideias boas jogadas num bolo só e acabaram ficando confusas pra mim, mas tá tudo certo pra quem gosta, não vou assistir a segunda temporada e nem ouvir podcasts exclusivos sobre o assunto pra gongar a produção nos comentários depois.

      O espaço é pra comentar sim, só não vejo muito sentido em gastar essa energia com uma coisa que aparentemente te faz tão mal.

      Excluir
  2. ah o que falar dessa série fantástica que atinge cada um de jeito. Renova netflix! Fechar com 5 temporadas é o bom, acho que pra qualquer série. Mas, infelizmente pra eles só o que importa é o público americano.

    Sobre o cast em si... até que foi bom. Brincadeira
    !!! Vcs sempre são maravilhosos.

    ResponderExcluir
  3. Essa série merece existir por todos os anos. Muito importante, acolhedora e fala de temas fortes sem ser pedante e apelativa.

    Netflix renovando bombas e deixando a gente sofrer.

    ResponderExcluir
  4. ODAAT é aquele tipo de série que mostra como um roteiro muito bem escrito e atuações apaixonantes fazem toda a diferença. A inteligência dela está em se travestir de uma “comediazinha boba” mas abordar temas como depressão, PTSD, amor, sexualidade, o papel da mulher, masculinidade, alcoolismo, ansiedade, cultura latina, relações raciais, o que é ser família (ufa) de um jeito leve e alegre mas também tão profundo e emocionante.
    Numa época em que muito se fala de storytelling, as pessoas deviam se esforçar um pouquinho pra olhar além da superfície.
    Porque ODAAT parece cartilha mas não é! Parece boba mas não é!

    Deixem que o ANÔNIMO fique quieto lá no canto escuro dele, vendo e revendo o trailer da Anja pra já ir se preparando (pun intended).
    Enquanto isso a gente sai feliz dançando ao som de Gloria. Oh Gloria!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo, o mérito de fazer tudo isso sendo uma comédia supostamente simples é muito grande! Se fosse uma série desde o começo empenhada em ser só militância e discussão, sem nenhum alívio cômico, talvez as pessoas nem prosseguissem e os temas ficariam perdidos.

      Excluir
    2. É o que parece ter acontecido com Dear White People, não é?
      Sei de muitas pessoas que simplesmente se recusam a assisti-la usando o argumento que é milituda e só quer lacrar. Posso até concordar que ela é “menos divertida” — mas isso não invalida a discussão que ela propõe.
      ODAAT é tão fofa e tão good vibes que eu simplesmente não entendo porque não faz mais sucesso. Adora assistir os vídeos de bastidores e bloopers. O pessoal parece que se diverte tanto gravando aquilo.
      Infelizmente, parece que a Netflix passou mesmo a faca na nossa queridinha apesar da campanha #SaveODAAT que tava rolando no Twitter 😫😭

      Excluir
    3. Infelizmente tomamos esse golpe, mas ainda tenho fé de que outro canal de visão vai salvar nossos cubaninhos, mais do que nunca #RenuevaMundo
      Nunca tinha pensado sobre isso com Dear White People, que é outra série que a Netflix aposta zero e pode acabar usando o papinho de "tentamos de tudo, mas pouca gente viu" também. Acho que as duas mesclam muito bem o entretenimento e a discussão, mas realmente DWP pode 'assustar' mais facilmente quando mexe na ferida do público com essas discussões.

      Excluir
  5. Essa terceira temporada foi linda. Agora de fato eles tinham encontrado a fórmula do equilíbrio perfeito. Eu ri, chorei e aprendi muito com essa série.
    Para a Netflix: desejo que todas essas séries de procedência duvidosa, que vocês querem fazer o algoritmo nos empurrar guela abaixo, deem um prejuízo gigante para vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amooo os desejos de positividade para a Netflix, estamos sempre mandando ótimas vibes!

      Excluir
  6. Que hino de podcast! Ri do começo ao fim, assim como na série kkk
    Mas de verdade, concordei com tudo que disseram, e a terceira temporada trouxe mais uma vez assuntos muito importantes mas tratados de maneira leve.
    Infelizmente essa bagaça não renovou esse ícone cubano de série, mas eu ainda tenho esperança que vão fazer tipo sense8 #SaveODAAT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadoooo <3 <3 <3 a gente tentou fazer jus a essa temporada lindíssima, e continua nessa torcida pra Netflix dar pelo menos um encerramento mais claro como fez com Sense8 ou parar de impedir que os outros canais salvem nossa série querida. #Renueva

      Excluir
  7. Sei nem mais o que comentar agora. :'(

    Mas o cast, assim como a temporada, foi lindo, meninos. <3

    ResponderExcluir
  8. Mais um cast ícone oara essa série ícone, gostei muito da temporada principalmente a primeira parte , pena que não vamos mais ter 😔

    ResponderExcluir
  9. passando aqui só pra agradecer pelo podcast, uma pena que não teremos uma nova temporada, mas foi bom enquanto durou!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe