S.A. Cast 10x04: Romantizando o Príncipe Abusivo com Você (You) e Dirty John (O Golpe do Amor)

quarta-feira, abril 24, 2019


Anotamos a receita de sucesso para os relacionamentos abusivos de You e Dirty John, mulher com a autoestima fragilizada e homem psicopata que se diz muito apaixonado, para um debate sobre temáticas e alertas levantados nas duas séries, além de, claro, muito julgamento quanto aos fatos absurdos ocorridos em ambas. De quebra, ainda tem uma faixa extra com muitos spoilers da segunda temporada de The OA.

Faça o download clicando AQUI ou escute diretamente no player



Quer ajudar o S.A. a produzir cada vez mais e melhor? Seja nosso Padrim!

Assine: iTunes | Android | Spotify

Redes Sociais: Twitter | Página no Facebook | Grupo Facebook | Grupo Telegram
Taylor Rocha

Cameo de Darlan Generoso

Links
LoGGado
Karaocast - Edição da Década
Vai Uma Dose de Relacionamento Abusivo Aí?

Trilha Sonora
Boyce Avenue - Every Breath You Take
The Tads - She Is My Dream
Nina Simone - I Put a Spell on You
Fitz and the Tantrums - HandClap
Maskavo - Um Anjo do Céu
Le Youth ft. Ava Max - Clap Your Hands

Talvez Você Curta

12 comentários

  1. Ótimo cast! Gosto sempre das participações da Sol.

    Sobre as séries:

    You: Assisti o piloto e achei interessante, fui até o episódio seis, mas depois larguei. Nenhuma das personagens me cativou realmente (talvez Shayzinha) e com o tempo comecei a pegar ranço de todas elas, torcia para que todas morressem. Não sei se foi o roteiro, os atores ou a mistura dos dois, mas a série não dá abertura para quem está assistindo se apegar ou se importar com as personagens. Pelo menos foi isso que senti e o que me fez largar.

    Dirty John: Quando lançaram fiquei em dúvida se assistia ou não. Depois de ler a sinopse decidi pelo não, mas essa conversa de vocês sobre a série está me fazendo repensar essa decisão.

    The OA: Caí na armadilha de assistir o piloto da série e segui a primeira temporada para saber do mistério da Anja. Mas decidi não assistir a segunda de jeito nenhum, depois dos spoilers vi que fiz certo. Obrigada!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente tive essa mesma impressão forte com You no começo, Klébia, mas acabei investindo por conta de Shaycations e, como falei no programa, até tava apegado a Beck no final.
      Dirty John é bem legal, dá uma chance sim. E que bom que te salvamos da anja!

      Excluir
  2. Queria ter participado desse cast. Comprei um livro sobre mulheres que amam psicopatas, sei tudo sobre essa vitimologia aí. Ainda não li o livro, mas isso é detalhe.
    Acho importante esse tema ser tratado com mais frequência. Até relevo a “qualidade” das duas séries. O importante é destacar que essas relações tóxicas, muitas vezes, são resultado de uma dança entre vítima e algoz. Ou seja, precisa de dois pra acontecer. Cada um com a sua parcela de responsabilidade.
    No caso da Beck, isso era tão presente em todas as relações dela q deve ser meio difícil de perceber o q tava rolando com o Joe. Quando a gente olha de fora, percebe mais facilmente essas dinâmicas. Que sirva de alerta ao menos pra gente olhar de forma mais crítica como nos relacionamos.

    P.S.: Fui assistir o filme da Chorona e só fez sentido qdo comecei a imaginar vcs comentando ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente, pois temos que agilizar essa participação aí pra falar sobre a temática, o que importa se você não leu o livro, né, o negócio é ter! Inclusive vamos pegar a sua propriedade emprestada e falar dele sem ter lido também :D
      Realmente essa coisa da Beck estar tão envolvida na situação que não vê o que quem de fora observa fácil é bem real, uma boa mensagem pra série passar, já que "de fora" tanto quanto espectador, quanto como conhecido dela (Peach tava aí sacando tudo desde sempre), funciona o recado.

      Presta esse filme da Chorona, menina? Tapei os olhos lindamente no cinema e fiquei com medinho, não sei se vou atrás.

      Excluir
    2. Tem até uns sustinhos bons. Mas acho q é um excelente material pra um SALzinho, naquele estilo tradicional q revisita com profundidade a psiquê dos envolvidos no filme. A melhor parte é a “surpreendente” ligação com Anabelle��

      Excluir
  3. Sabe uma coisa que The OA tem que One Day at a Time não tem?

    Sucesso.

    E um orçamento superior a 10 dólares também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lacrou.

      Excluir
    2. Sabe uma coisa que The OA tem que One Day at a Time não tem?
      Tem mais é que se fuder.

      Excluir
    3. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAAHA

      Galvão
      diga lá, tino
      Sentiu

      Excluir
  4. Eu comecei a assistir You pq foi uma das poucas daquela Fall Season que me interessou, e até gostei da série, mas tenho vergonha alheia das pessoas que colocaram na lista de melhores.
    Eu assisti sabendo que era ruim sabe, não levando quase nada a sério kkkk
    E eu também não pretendo voltar depois daquele finalzinho ridículo!
    Ah, trilha sonora maravilhosa kkk

    ResponderExcluir
  5. Esse final de The Oa me lembrou o final de Pé na Cova, do Falabella. O Último episódio, que pelo que me lembro rola umas alucinações e tal, de repente bate uma claquete e mostra que eles tão num estúdio. Vem uma contra-regra, assistente de direção, produção, sei lá, caminha pelo PROJAC, vira num mural onde tá escrito um troço meio "Pé.na.Cova.S06E13" e escreve FIM embaixo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahahahahaha, que comparação maravilhosa!!!!

      Excluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe