S.A.D. 140 | Expectativas Desleais

11.8.21

 
As expectations nunca estiveram tão unreals (!) e, para alguns casos, como o de um Chevette Demi em busca de uma segunda chance com Aline e o da madrinha convidada para um casamento fora de sua cidade com 300 pessoas em plena pandemia, não tem o que dizer, são só palavras… Fizemos o nosso melhor para ajudar, mas em certas situações, é demais, é pesado, não há paz. Now we're falling, falling, falling, falling into the night.



Siga o SAD como um verdadeiro stalker: iTunes | Android | Spotify | Grupo no Telegram

Quer ajudar a manter o SAD no ar? Veja como ser nosso padrinho pelo PicPay ou no Padrim.

Envie SUAS HISTÓRIAS anonimamente pelo formulário para fazer parte dos próximos programas.
 
 
Nessa sessão:
 
“Boa de Cama, de Papo, de Tudo”
Com uma presença tão sublime quanto o mar e o ar, Aline deixou esse Chevette com os pneus arriados. Depois do segundo round, ele ficou desconfortável e se afastou. Agora, quer outra chance com a moça, mas não quer sair com alguém que sai bastante durante a quarentena.
 
“Missão Madrinha de Casamento”
Longe da vacinação e dedicada no isolamento, Mari teme pagar pra pegar Covid no oportuno casamento de sua amiga, que se mostrou ‘cansada de esperar’ e acha que é uma grande ideia levar três centenas de seus conhecidos mais próximos para uma festança de vários dias no Rio de Janeiro.
 
Bate-Volta
Baby B, do caso “Direct” (SAD 139)

Foto de capa por Dustin Humes no Unsplash

Talvez Você Curta

6 comentários

  1. Saaaaad no aaar.

    Eu até daria risada da piada que o Tiago fez do Chevete mas não entendo naaaaada de carro. Mas acredito que foi uma boa sacada.

    Gente, quando ele falou "Julho do mesmo ano", acho que ele tava falando do ano que estamos né não?
    Eu passei 28 anos sem conhecer muito do trabalho de Los Hermanos mas o Léo todo SAD tenta me apresentar uma música diferente deles...Daqui a pouco vai rolar um Hitlist Loggado, será que vem ai?
    Ahhh tá...no meio da barra veio a revelação que era Julho de 2020 mesmo.
    Também concordo com o Sidney que não adianta o jovem ficar nessa de tentar se colocar em caixinhas, só vai vivendo.

    Rolou uma situação semelhante ao segundo caso em minha família, uma tia que inventou de casar nesse último mês com a justificativa que seria só as pessoas da família e os seus agregados...sendo que nem todo mundo estava vacinado e já até estamos nas estatísticas de famílias que perderam pessoas para a COVID. Tento não julgar muito pq tbm tenho feito minhas concessões, mas nada envolvendo aglomeração.
    Gostei da entrega e do envolvimento que a Rosana teve nesse segundo caso, se revoltou, contou experiência própria, aconselhou.

    Adoooro que os conselhos do SAD agora estão no nível quântico.

    Adorei o momento musical do Good Luck.

    Uhahahah a Rosaninha não reconhecendo a Nina... Ninaa sua linda, saudades.

    ResponderExcluir
  2. Leo inspiradíssimo na trilha sonora ao vivo do programa e na sonoplastia. Tá d parabéns viu. Senti falta da Mandy (e do Luciano) no caso do rapaz bissexual do Chevette. Amei a frase do Sidney "cada escolha tem uma renúncia". Se ele parasse de pegar no pé do muso Thiago ele poderia cunhar mais frases interessantes como essa. Fica a dica né. Beijo pra todos.

    ResponderExcluir
  3. Amei que o podcast de repente é duas partes

    ResponderExcluir
  4. Amei que o podcast, de surpresa, revela que é de duas partes

    ResponderExcluir
  5. Pessoas, parem de se sentir mal por não sair de casa. Como diz minha mãe: "Se os outros fossem comer merda, tu ia comer também?".

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe