S.A.D. 146 | Reprogramamos o Seu D(emi)NA

19.12.21


Esse SAD vende a cura para o jovem que não é levado a sério e para você que só deseja ser feliz e feia. Uma edição que celebra quem se conheceu em tweet, pede desculpas por acusar ouvintes de possuir beleza, reflete sobre a necessidade de rótulos e os pormenores da doação de sangue. A nossa missão é mudar o seu mindset de forma quântica, biológica e definitiva.



Siga o SAD como um verdadeiro stalker: iTunes | Android | Spotify | Grupo no Telegram

Quer ajudar a manter o SAD no ar? Veja como ser nosso padrinho pelo PicPay ou no Padrim.

Envie SUAS HISTÓRIAS anonimamente pelo formulário para fazer parte dos próximos programas.
 
Nessa sessão:

“Devo Embarcar Nessa?”
Perdidamente apaixonado por alguém que até agora não o ofendeu e nem o tratou mal, Maninho quer saber se vai até a Bahia conhecer seu libanês dos sonhos.
 
Bate-Volta
Maria, do caso “Muito Bonita 2 - A Segunda Onda” (SAD 143)
 
SADúvida: “sempre faço meus namorados doarem sangue para, além de ajudar alguém, ter a vantagem de receber os exames básicos de ISTs, mas recentemente vi um cartaz criticando quem doa para fazer os exames, matar dois coelhos com uma cajadada só ou não?”
 
“Perdida no Alfabeto”
Em busca de um rótulo para chamar de seu, a Baby Reborn já desconfiou de ser demissexual, lésbica e bi, mas depois de muita vagar pelas letras, acha que seu papel na comunidade é mesmo o de aliada e teme assumir uma bandeira que não é dela.

Foto de capa por Braño no Unsplash

Talvez Você Curta

5 comentários

  1. Sou doadora desde os 18 anos (tenho 30 agora) e sempre fui trabalhar normalmente, no meu caso não tenho nenhum efeito colateral entendo que algumas pessoas passam mal e é aconselhável descansar mas critico mentalmente quem fala que vai doar pra folgar. No caso da ouvinte ela esta unindo o útil ao agradável não vejo problema. Não sei nos outros estados mas no RS a policia civil converte doações de sangue em pontos para promoção, o ideal seria que todos doassem sem interesse mas como os estoques estão sempre baixo qualquer doação é valida.

    ResponderExcluir
  2. Ex-quaseBBB (com CRE)terça-feira, 28 dezembro, 2021

    Prezados, ao sou professor mas tentarei ser didático. Sobre a doação de sangue, muitos hemocentros afixam avisos sobre não serem personal testers de ist's por uma questão biológica: quando nos expomos a algum vírus, nosso organismo costuma levar algum tempo para responder. Então supondo que o namorado da moça estivesse numa suruba sem preservativos ontem e tivesse se contaminado na ocasião, um teste entre hoje e amanhã provavelmente daria negativo. Chamamos isso de janela imunológica. Este sangue contaminado poderia ir para o receptor antes que a infecção fosse detectada. Portanto, juízo na hora de doar.
    Já usar a doação como meio de realizar exames periódicos costuma ser prática incentivada, não só pelos hemocentros, mas inclusive pelo RH de muitas empresas, doutora Sandiego.
    Tudo isso para dizer apenas doem sangue, usem camisinha e não se esqueçam que o local para diagnóstico de HIV é no postinho.

    ResponderExcluir
  3. O caos do episódio já começou na introdução. Amo. Antes mesmo do primeiro caso já discutiram pijamas d reiki, empreendedorismo e cristal etarismo. Aquela aleatoriedade q amamos. E o caos voltou no último caso e fez um full circle onde ninguém entendeu nada. Aquela confusão q amamos.

    ResponderExcluir
  4. Continuando a maratona SAD em dia, mais comentários que eu fazia enquanto ouvia o sad na estrada. Se virem aí pra achar os instantes que se encaixam.


    -Sacer vai levar todo mundo no restaurante libanês do seu Chalita em Copacabana.

    -Sacer seguindo o protocolo: carregando o banquinho com alquingel pra lá e pra cá.

    -O Charisma não era um perfume? Aí vai usando?

    -Se tem como fazer exame de sangue de graça, pra que que cobram então?
    -Marquesa, monte um laboratório laboratório em casa



    Moça preocupada com um monte de coisa:
    As vezes a gente acha que tem coisa que é besteira demais pra falar na terapia, mas vai que são essas mesmas coisas que podem destravar uma solução pros seus problemas.

    Sobre não fazer as coisas no tempo certo: é que o cronograma é tão martelado o tempo todo pra todo mundo que parece ser a única opção.

    Sobre o seu rótulo: se preocupa com isso depois, criatura. Aliás, tinha pouco nome, agora tem nome demais, facilita mais as coisas.

    Só lembrei da mulher falando LGBTQueria+

    ResponderExcluir
  5. Pra continuar o meu comentário, ainda falando da moça com várias barras numa mesma barra:

    Pensar enlouquece, pense nisso.

    Encontrar a letra é só uma tecnicidade né?

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe