S.A.D. 157 | Descobrir Sutuações de Orulho

24.6.22


Na toada do orgulho #queer, para não ficar de fora das hashtags que bombam, explicamos todas as letrinhas da sigla LGBTQIAP+, com a devida supressão de quem está fora de moda. Como é difícil explicar esse episódio do SAD sem parecer uma grande filha da puta, fica no ar que tem senhas de celular compartilhadas, fofoca braba entre amigas e noivado desfeito, tudo o que há de melhor no país “Rasil”.



Siga o SAD como um verdadeiro stalker: iTunes | Android | Spotify | Grupo no Telegram

Quer ajudar a manter o SAD no ar? Veja como ser nosso padrinho pelo PicPay.

Envie SUAS HISTÓRIAS anonimamente pelo formulário para fazer parte dos próximos programas.
 
Nessa sessão:

“O mais acolhedora possível”
Surpresa com a revelação de bissexualidade do noivo, Paloma está se sentindo enganada e traída. Ela não é bifóbica, pelo menos “acha que não”, pois sempre defendeu a igualdade para todos, mas sente que uma bomba foi jogada em seu colo e não consegue reagir da forma apropriada.
 
“Coletivamente doidos”
Numa mesa de bar que logo se tornou um campo de guerra após o movimento de pegar o celular para mostrar fotos de um doguíneo que pretendia adotar, a Ligação de Telemarketing viu seu momento de descontração ruir após uma discussão sobre compartilhamento de senhas, nudes de amantes e acidentes envolvendo carros de palhaço.
 
SADúvida: “Queer é sexualidade ou é uma definição mais ampla de não ser hetero? É possível ser queer não praticante para se manter na moda?”
 
“Entre A e B”
Morando com A e trabalhando com B, Valentina está numa sinuca de bico para decidir se conta que B está traindo A com a estagiária da empresa.
 
Bate-Volta
Flavia, do caso “Perfeita Ilusão” (SAD 115)
 
Foto de capa por Steve Johnson no Pixabay

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Pato Gesonel trouxe uma pergunta muito válida. Venho questionando minha sexualidade desde que, em minha ultima barra lida, disseram que me identifico como pan por modinha, pois, aparentemente, o fato do seu orgasmo ser melhor com um penis de carne e pulsante define e determina sua sexualidade. Todas as vezes que me sinto atraída por alguém do mesmo gênero que o meu ou uma pessoa trans, penso: olha só o fogo do meu rabo surfando na moda dessa minoria privilegiada ka ka ka (lê os "ka" separado e pausadamente, que o sarcasmo fica mais suculento). Mas, de verdade, é algo que exige cuidado e autoconhecimento para vc se definir. Existe uma história que deve ser respeitada. Saudades doutoures! Mudei de emprego, to de homeoffice e minha vida de piranha entrou em crise. No próximo erro, venho compartilhar convosquinhos ;). Amo vcs, lindus!

    ResponderExcluir
  2. Gnt faltou a Amanda representante oficial dos bis no caso da bissexualidade. Saudades dela. Ainda bem q o Luciano não tava presente nesse episódio. Ele ia surtar d vez com os erros d português!!!!! Cada vez mais amando a doutora Dua Lima, diva das facetas e da sensatez. Sou Dualimeiro.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe