S.A.D. 159 | Posso Macetar?

31.7.22


Parafusando o vento, esse episódio coloca mijador com mijador para debater assuntos primordiais como a possibilidade de pegar o funcionário depois de se afastar dos caminhos do Senhor, valorização da diversidade em empresas com 60% de homens (mais um grupo de crentes) e os artistas que compõem o cardápio de um famoso restaurante. Perfeito para compor o seu método de atuação e macetar nos palcos!



 
Nessa sessão:

“De uma queda foi ao chão”
Inexperiente, com um casamento recém-desfeito em que ele ficou com a igreja e ela com a fama, Desvianny de Jesus está com o leque restrito para iniciar os trabalhos de pegação e cogita comer o pão onde ganha a carne.
 
“Jantar na Faixa”
Favorito ao prêmio de um concurso anual de foto de casal, Danilo quer saber se vale a pena expor o relacionamento para fazer uma boquinha de graça.
 
InspiraSAD: “vcs me inspiraram a fazer aqueilo que sempre quis: doar sangue.”
 
Foto de capa por Moritz Mentges no Unsplash

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Amo a divulgação sutil e orgânica q o Leo faz do livro dele. A gnt nem percebe. Em relação ao tal prêmio q a empresa quer dar pro casal GLS tem q t atenção com um detalhe: às vezes eles dão um jantar com um cardápio reduzido, podendo escolher dentre algumas opções só, geralmente as mais baratas. Aí não rola. Adoro como vcs fazem render os casos curtos. Ficaram meia hora analisando os pratos do Paris 6. Foi tão divertido q a Erika dormiu.

    ResponderExcluir
  2. Minha teoria da conspiração favorita é que todos os casos do S.A.D são escritos pela mesma pessoa. Percebam o mecanismo dos casos: igreja, depilação, chifre, doação de sangue (?), ex, trabalho, etc. Sebentinho foi apenas a pessoa misteriosa disfarçando para ninguém desconfiar. Todos os casos giram em torno de temáticas muito semelhantes, com repetição programada. Quem será o/a seriautore anônime? Longe de mim falar levantar falso testemunho, mas...

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe