Grey’s Anatomy 8x04: What Is It About Men

domingo, outubro 09, 2011



O lado nerd de Shonda Rhimes.

 Num episódio focado no universo masculino, os nerds tomaram conta do Seatle Grace Mercy West. Stars Wars, O Senhor dos Anéis, Game of Thrones e Doctor Who foram os principais tópicos de discussão no hospital após um grave acidente numa convenção nerd. Como de costume, Shonda acertou a mão, nos presenteando com um dos episódios mais engraçados de toda a série. Acredito que esta trama foi inserida no momento perfeito, uma vez que não vejo apenas os conflitos dos personagens masculinos segurando um episódio. Com excessão do Karev, os homens de Grey’s Anatomy não são tão complexos e não ganham tanto destaque quanto as mulheres. É difícil fazer um episódio bom de Grey’s sem Cristina, Meredith e Lexie, por isso ressalto o bom trabalho dos roteirista esta semana. Se pararmos para pensar a história dos personagens em si não andou muita coisa e o que trouxe a graça para o episódio não foi a mente masculina e sim o universo nerd. É legal ver o esforço dos produtores em trazer dinâmicas novas capazes de adicionar algo novo em uma série que já está em sua oitava temporada.

Por mais idiota que tenha sido, foi muito divertido ver um cara que acabou de perder a orelha brigando por uma Tardis, uma Slut Nurse com falsos machucados e um hobbit apaixonado pela Kepner tentando salvá-la de um gigante (toda a cena do confronto foi hilária). Só que ver semelhança entre a Kepner e a Daenerys de Game of Thrones foi um pouco forçado por parte do cara.

A parte dos machões também teve seus bons momentos, como a desculpa da consulta na sala 22, o Hunt dando um soco no paciente e depois encorajando-o a processá-lo e principalmente todos eles descontando o estresse na construção da varanda de Derek. Sempre acho estes momentos felizes fora do hospital meio bregas demais, mas até que foi divertido.
O que não me agradou muito foi a insistência no conflito entre Sloan e Avery (superem logo esta chatice) e o triângulo amoroso da Bailey, o anestesista e o enfermeiro gay, de resto foi tudo bem divertido mesmo sem grande profundidade. A temporada está me deixando bastante curioso, porque mesmo depois de 4 ótimos episódios, ainda não consigo fazer idéia de como será a temporada e qual o caminho que eles trilharam a partir de agora.    

Talvez Você Curta

5 comentários

  1. Chorei com o episódio. Chorei de tanto rir. Comecei com o ex-chief gritando "A enfermeira zumbi sensual é minha". Ficava o tempo todo me perguntando como ainda não tinham feito um episódio com fanboys. Me surpreendi com os ex/atuais da Miranda ainda estarem na série (Achei que eles tinham sido demitidos do elenco, seriously. Foram jogados de escanteio, não apareciam nem como figurantes, e depois ressurgem. Isso assusta!). Adorei a sequencia da briga na emergencia - e uau, o Hunt socando aquele cara e depois ameaçando ele já na recuperação foi muito sexy! Mas ficou uma reclamação - não sobre o Hunt, mas sobre algo envolvendo ele: ele estava bebendo uísque durante o trabalho! Como eu tinha acabado de assistir Private Practice, fiquei com aquela impressão "Peraí, beber no trabalho em Grey's pode, mas em Private Practice não? Alguém traga a Amelia pra Seattle, please!". Tá, passou, deixem ela onde está msm. Anyway, você está certo, o episódio funcionou mas não levou a nada. Mas que foi divertido, isso foi...

    ResponderExcluir
  2. Não acho que ele tenha confundido a Kepner com a Dany. Na verdade, ele fala que ela parece uma rainha dothraki, acho. Era dothraki, tenho certeza, mas rainha não sei... de qualquer forma, isso quer dizer que ele a achou parecida com uma dothraki, não com a Dany. Sei lá.
    Eu me diverti muito nesse episódio, meu lado nerd encontrou meu lado dramatico e o resultado foi ótimo.

    ResponderExcluir
  3. Lariss, única rainha dothraki que existe em Game of Thrones é a Danny e se for outra dothraki parecia menos ainda coma Kepner, que é mto branquela. De qualquer forma o episódio foi bem engraçado e divertido.

    ResponderExcluir
  4. Adorei a temática da convenção nerd! Ri muito quando vi que toda a tragédia do episódio girava em torno de 15 TARDIS assinadas pelo Russell T. Davies!

    Sobre a Kepner, o Hobbit disse mesmo que ela se parece com a "Dothraki Princess", mas você tem que lembrar que quem leu os livros antes do lançamento de Game of Thrones não necessariamente pensa na Daenerys como a Emilia Clarke. ;)

    ResponderExcluir
  5. Impressionante como Shoshô me demora 8 anos pra fazer um dos episódios mais engraçados da série – o que, convenhamos, tem faltado em Grey's, as primeiras temporadas eram comédia pura com algumas doses de melodrama emocionante.

    Também não achei que daria pra construir o episódio inteiro em cima dos homens, achei que seria uma coisa no clima daquelas cenas chatas de golfe (o que de certa forma foi, com as marteladas que na cabeça clichê de Shonda são a única maneira de resolver frustrações masculinas), mas fizeram um episódio redondinho, até ensaiando alguns futuros conflitos e com excelentes aparições da dra. Teddy dançando ao fundo das cenas.

    Já faz um tempo que comecei a me afeiçoar às cenas de comédias pastelão do Richard e nesse episódio não foi diferente. Dançando na sala de operações, procurando casos pra resolver, reclamando a posse da enfermeira zumbi sensual... O homem está on fire! Quem também mandou muito bem foi Sloan, rolei de rir junto com a Sofia com as cenas dele desesperado porque a bebê não chora e descobrindo que é um bom pai.

    Shondinha também tá fazendo um bom trabalho de nos fazer ligar pra Avery e Kepner, estrelinha de ouro na testa dela!

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe