American Horror Story 1x06: Piggy, Piggy

quinta-feira, novembro 10, 2011


Quem é Tate?


Acho que desde o ultimo episódio essa é a pergunta que roda minha mente, Tate desde o começo da série é um grande mistério, que está sendo desvendado aos poucos, logo na cena inicial já nos foi mostrado o que aconteceu, e simplesmente estou amando isso na série, eles jogam um mistério em um episódio e logo no seguinte ele já é resolvido! Poucas séries fazem isso e poucas fazem tão bem quanto AHS. Já sabemos que Tate fez um massacre em seu colégio, do tipo que a gente ouve falar de ver em quando (Se nunca viu recomendo o filme Elephant, de 2003, filme incrível no mesmo tema), mas então fica o “Por que?” Afnal quais seriam as razões de Tate para fazer aquilo? Assim temos novos mistérios, o porque de Tate não saber que esta morto e nem sequer se lembrar do massacre..

Enquanto Evan Peter arrebenta com seu Tate, Taissa Farmiga não faz um trabalho tão bom com Violet, não sei se é a atriz, o roteiro ou se Titia Murphy tá sem inspiração para escrever para a personagem, mas algo nela não convence e suas cenas sem Tate são chatas e irritantes, mas o garoto está lá para salvá-la, seja de uma overdose ou do Rubber Man, não sei dizer se ele realmente a ama como diz, mas torço para ambos. A cena final foi super fofa e adorável. Mas ai lembro da fala da viciada que não lembro o nome e dessa vez ela teve razão, o diabo pode ser bonito, afinal ele era um anjo e o favorito de Deus, certo?

Por falar em Violet, Constance trazendo a médium para falar com ela foi até divertido, já as outras cenas de Constance foram ótimas, ela falando com Addy através da médium foi lindo e emocionante, acho que agora sim fecharam a trama da garotinha mega-evil com síndrome de Down.

Além disso tivemos a participação de Eric Stonestreet, o Cam de Modern Family, ele estava super HT (nope) com o medo de lendas urbanas, preciso dizer que achei aquele negócio do piggy piggy ridículo, aquela mascara de porco, me lembrou de SAW e ainda por cima ele morrer após falar “Bloody Mary” “Piggy Piggy” três vezes na frente do espelho, mas nas mãos de um assaltante e não de um cara com uma mascara foi ridícula, não tenho minima ideia do para que esse plot serviu, mas se eles estavam querendo assustar com a mascara, enfermeira morta e chocar com o assassinato no final, falharam... E feio... Pelo menos não tivemos Larry, o cara queimado, para deixar tudo pior ainda.

Agora o que realmente me assustou nesse episódio foi Vivien, ela estava incrivelmente assustadora e amei cada minuto disso! A cena dela comendo o cérebro de boi cru (ou era outro animal? Não lembro exatamente) foi nojenta, mas o pior foi vê-la quase que tendo um orgasmo com o prato exótico, – e porque não dizer exótico? – Isso sem falar em todos os outros deliciosos órgãos. Mas o pior ainda estava por vir, Vivien vai atras da enfermeira que fez o ultrassom e desmaiou, e ela diz que a mesma.... Está grávida (!) do filho do Diabo (!!!!) e que viu os CASCOS NO ULTRASSOM! #BOOOOM

Talvez Você Curta

9 comentários

  1. Boom em cima de boom nesse review. Estou com muita curiosidade para ver esse episódio de AHS. Tem com não amar Evan Peters, jeit? Tenho que me preparar, pois o episódio seguinte será o último dele na série (segundo o IMDB).

    ResponderExcluir
  2. Pryh, não se preocupe, ele é regular, não vai sair da série não, hoje mesmo li spoilers de coisas que vão acontecer a ele no episódio 11!
    O IMDB não é nada confiável quanto a isso. Em alguns filmes os protagonistas nem aparecem na pagina principal!

    ResponderExcluir
  3. Que ótima notícia, Leo. Peters está muito bem no papel, assim com Jessica Lange. Espero que a Jamie Brewer (Addy) também faça mais aparições na série, porque ainda acho o casal de protagonistas e a Violet bem borings.

    ResponderExcluir
  4. Tão copiando descaradamente as dicas gastronômicas de Maryann de True Blood com essas iguarias cruas que a Vivien come sem nem achar minimamente estranho!

    Pô, eu achei a atuação da Violeta bem boa nesse episódio. O pirralho é melhor, tá certo, mas ela mandou bem também e foi a primeira vez que me importei com a personagem da Formiga (ou com qualquer personagem da série, verdade seja dita).

    Só eu achei óbvia a piada do Stonestreet com medo de olhar no espelho e invocar o Piggy Man, sendo que o próprio ator tem aquela cara de porquinho?

    ResponderExcluir
  5. Ô Leo, eu ja estava achando que o Piggy Man era ele. Que como o Tate ele tb era defunto que queria se tratar. kkkkkk

    na minha opinião, a serie ta ficando boa agora, depois de 5 epis.
    eu tomei ate susto nesse epi kkk

    ResponderExcluir
  6. Muito bom esse episódio. Sempre fico tenso com cenas de massacres em colégios kkk, Taissa tava até bem no episódio, pelo que eu entendi do plot ela é médium, confere produção??

    Não sei o que esperar do plot do bebê, seria esse o Bebê de Rosemary? Não sei, mas me deu arrepios aquelas cenas das garras na barriga da Vivien.

    E aquela dieta da Vivien??? Eu entendi que aquilo era pra satisfazer a vontade do bebê mega evil em comer carne humana...kkk como disseram aí embaixo será que a Vivien tá gravida de um mênade???

    ResponderExcluir
  7. boom na minha cara! então isso significa que Moira e Constance já sabiam que o bebê era do demo, tenso isso, pq Constance falava o tempo todo 'we need this baby'... Agora só achei uma coisa muito sem sentido: Constance teve num sei quantos filhos com sindrome de down, e ela diz pra Moira: 'prepare do jeito que voce fazia pra mim' tipo, se eu fosse a vivien eu não comeria a mesma coisa que a mãe de filhos com down comia durante a gravidez .-.

    ResponderExcluir
  8. Lara, Sindrome de Down é um "erro" genetico, não tem nada a ver com comida.. A menos que seja tóxica. Ai o bebe nasce com Up, Down e cauda de elefante!.

    ResponderExcluir
  9. bandalethal@hotmail.comquarta-feira, 26 dezembro, 2012

    Ótimo review, como sempre... Discordo da parte da morte do cara que tinha medo de lenda urbana. Significou que o seu medo vai te destruir, de uma forma ou de outra...

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe