The Office 8x06: Doomsday

sexta-feira, novembro 11, 2011


Alguém ainda tinha dúvidas que o Dwight acabaria criando um dispositivo do Apocalipse?

Desde o inicio da temporada The Office tem nos apresentado um episódio melhor que o outro, porém, não foi o que aconteceu essa semana. Apesar do título chocante “Doomsday”, o episódio não foi tudo isso, tinha expectativas que fosse bem melhor. Apesar do desapontamento classifico o episódio como regular.

O plot principal do episódio foi bem interessante tendo em vista que já conhecemos a um bom tempo a empresa e toda sua equipe. A quantidade de erros cometidos é apenas uma fração do resultado do trabalho deles. A atitude do Robert frente ao relatório e de cobrar o Andy pelo resultado faz todo o sentido em minha opinião.

Achei simplesmente fantástico a forma como que o Dwight vende a idéia do “Impulsor de responsabilidades” para Andy com a promessa de resolver todos os problemas do escritório. Não havia dúvidas que Andy aceitaria tendo em vista que tinha que dar um jeito em toda a situação e que não tinha a menor idéia do que iria fazer. Não poderia faltar a parte do Jim discutindo com o Dwight e apelidando seu sistema com o nome mais adequado de “Doomsday Device” (Dispositivo do Apocalipse).

Foi hilário quando o Dwight viu que a equipe tinha finalmente falhado e seu plano maligno dado certo. Não foi surpresa nenhuma quando se rebelou contra o escritório e foi embora, se recusando a desligar o sistema e evitando que o email com todos os podres da equipe fosse enviado para o Robert. A cara de criança feliz dele foi a melhor, bem típico dele.

Para mim o episódio deveria ter acabado por ai. Infelizmente não foi isso que aconteceu e ainda tive que ficar assistindo a pouco mais de meio episódio com uma trama que tenho certeza todos sabiam onde ia dar. Obviamente o lado humano do Dwight, mesmo que muito pequeno, acabou dando voz à razão e ajudando todos desligando seu sistema e pondo fim ao apocalipse.

Em minha opinião o plot do romance do Gabe com a Val do deposito foi chatíssimo. Faz um bom tempo que o Gabe não tinha uma participação muito importante em um episódio e estava muito feliz com isso. Acho que ele não tem carisma assim como a nova personagem. Sinceramente acho que ninguém se importa com o que vai acontecer com ele, ela ou com esse romance. O tipo de coisa que não acrescenta nada interessante a série. É impressão minha ou a Val lembra a Mira do Terra Nova?

Um ponto que não poderia deixar de comentar é a abertura do episódio. Fechar todos os dias de trabalho com a música “Closing Time” é bem típico do Andy. É o tipo de coisa que combina bem com o jeito dele. Ele dançando com a toalha foi simplesmente fantástico. O Jim querendo trabalhar, a Pam não sabendo a letra, o Dwight colocando o fone de ouvido e ignorando e o Stanley gostando da música porque significava que estava na hora de ir embora.

Pontos altos do episódio:

Toby: “Sabe o sobrenome dela?”
Gabe: “Toby, vou falar o sobrenome dela amanhã, porque ela vai gritar hoje à noite.”
Toby: “Ela vai gritar o próprio sobrenome?”

Jim: “Então criou um dispositivo do apocalipse?”
Dwight: “Não, é um impulsor de responsabilidade.”
Jim: “Que vai destruir tudo, como o dispositivo do apocalipse.”
Dwight: “Jim, está me fazendo parecer um maníaco do mal.”

Dwight para a câmera: “É como se eu fosse um vilão do 007. Prefiro pensar que sou um cientista brilhante que não vai descansar até transformar o mundo. Como ... O Dr. Moreau, não. Alguém bom. Dr. Frankenstein. Dr. Jekyll. Eles, não. Doutor...”

Dwight: “Olhe para você, Kevin, e sua tarefa de mentira. Já sabe de onde vem o papel?”
Kevin: “A árvore-macho enfia o pênis ...”

E você, o que achou desse episódio?

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe