NCIS 9x08/09: Engaged - Parts (1 e 2)

terça-feira, dezembro 20, 2011


Leave no man or woman behind.


NCIS pode ser tão divertido em certos episódios, e às vezes esquecemos à gravidade das tarefas desses agentes, e o sacrifício das pessoas envolvidas nas investigações. 

Para uma série de natureza processual, NCIS quase nunca foca sobre a investigação em si, ao invés disso foca nos personagens da equipe, suas interações e suas vidas. De vez em quando, porém, há um caso tão forte que deixa uma impressão duradoura sobre os espectadores e igualmente nos agentes. 

Desnecessário dizer que o desaparecimento de Gabriela Flores, tenente da marinha, foi um desses casos. 

A parte I de "Engaged" foi um episódio com um apelo mais emocional, do começo ao fim uma história emocionante o suficiente para arrepiar, mesmo quando a ação na tela foi mínima. O desaparecimento de Gabriela Flores, claramente atingiu em cheio a equipe, Gibbs, em particular. 

A unidade de Flores foi encarregada de construir e proteger uma escola para meninas em uma província devastada pela guerra do Afeganistão onde tais coisas simplesmente não existiam. Depois de um ataque de um míssil RPG, ela e os outros foram dados como mortos. 

Temos então uma série de Flashbacks de Gibbs de quando ele ainda era um recruta da marinha (curiosidade: quem interpreta Gibbs mais novo é filho de Mark Harmon, Sean Harmon), trazendo um pouco mais do passado de Gibbs e como ele se tornou o homem que é hoje. 

Graças à inexorabilidade (pra não dizer cabeça-dura) de Gibbs, a história de Flores ainda pode terminar em uma nota triunfante. Recusando-se a encerrar o processo sem prova concreta de que ela estava morta, a equipe a manteve como desaparecida. 

Foi quando finalmente conseguiram uma pista para o caso. Uma foto dada pelo pai de Flores a Gibbs ajudou a identificação do grupo insurgente que bombardeou a escola e, graças às habilidades de vídeo McGee, soubemos que ela havia sido sequestrada, e não morta. 

Vendo o desenrolar dos acontecimentos via satélite, utilizando visão noturna, incrível foi ver Gibbs dirigir-se ao local para trazê-la de volta. 



Com um pacotão de ação a Parte II de "Engaged" foi tão excelente quanto à primeira, uma maravilhosa homenagem para os homens e mulheres (estas principalmente) da marinha americana – fortes, capazes e leais. 

Começamos com um pouco de desorientação, Gibbs a bordo do avião militar com um caixão. Foi fácil supor o pior para Flores. Mas não foi o caso. Eu sei que é apenas um programa de TV, e que não faz justiça às vistas e sons de guerra (embora Gibbs e Ziva tenham participado de um tiroteio). Ainda assim, o episódio foi vívido e real. 

NCIS exibe um senso de adoração e compaixão para aqueles que servem e protegem os EUA, e eles que pagam o preço final para as coisas que nós não damos valor. 

Mostram também que não há tal coisa como um ex-Marine, razão pela qual Gibbs conecta-se com a história de Gabriela Flores em 2011 como fez com Joan Matteson um homólogo durante o seu próprio serviço, em 1977. 

Os fuzileiros navais compartilham um vínculo familiar que os civis raramente conhecem. Sean Harmon transmitiu isso muito bem, mesmo em poucas palavras, em suas cenas de flashback, como fez seu pai Mark durante a maior parte dos dois episódios.


A série raramente decepciona depois de quase 200 episódios, mas estes eram daqueles que vão deixar você pensando sobre o assunto um bom tempo. 

Há hora e lugar para brincadeiras e travessuras de escritório, e há um tempo para levar a sério. Mais uma vez, Mark Harmon traz NCIS com um comportamento ousado, complexo e forte (como o café de Gibbs). 

Quem também se desgastou foi DiNozzo, que passou muito tempo ponderando a sua vida, até mesmo seu lugar no universo. Parecia bobo às vezes, em uma maneira típica de Tony, mas ele estava muito sério.Com a ajuda do Capelã Burke (Jaime Ray Newman), ele refletiu sobre o estado de existência e ainda enfrentou seus maiores medos. As crianças foram uma reviravolta engraçada, mas o que Tony tem mais medo não é de morrer? Morrer sozinho, mais especificamente? 

De qualquer jeito, Michael Weatherly trouxe seu melhor, principalmente na capela, quando ele entrou, olhou em volta e descobriu sua alma de uma forma que foi, ao mesmo tempo, profundamente humano e hilariamente constrangedor. Agiu muito bem, considerando que ele estava falando com ninguém. Nenhum ser humano um, pelo menos...

Algumas observações:
  • Gibbs pegou o SecNav Jarvis de jeito, não acham?
  • Duas palavra para definir Ziva. BAD. ASS.
  • Ziva dando um tapa na cabeça de Tony e Gibbs dizendo pra ele: "Stand down!"- Muito Bom!
  • Será que DiNozzo realmente andou na Roda Gigante pelado? Alguém dúvida?

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe