Parenthood 3x09-11: Sore Loser/Mr. Honesty/Missing

sexta-feira, dezembro 16, 2011


Uma série linda.


Nesses três últimos episódios, a série lidou, como sempre, com muitos problemas envolvendo criação de filhos e como esses problemas se desencadeiam dentro do próprio relacionamento dos pais. Farei uma review não muito grande, só apontando os pontos positivos e negativos dos três episódios.

3x09: Sore Loser

Infelizmente, Parenthood não conseguiu sair do óbvio e colocou Adam e Rachel juntos na primeira oportunidade que tiveram. Achei que Crosby seria um idiota como sempre, e acabaria fazendo com que Rachel demitisse por ficar dando em cima dela o tempo inteiro. Tinha quase certeza que esse plot iria acontecer. Gostei de todo o plot da Sydney ser uma mimada que não consegue perder nunca. As vezes os pais nunca entendem que, acabam mimando demais os filhos, fazendo com que eles se tornem péssimos perdedores. A série sempre consegue tocar em pontos em que mesmo sendo uma série, ou seja, ficção, no final do dia, sempre acreditamos no que ela está propondo.

3x10: Mr. Honesty

Sabia que se colocassem um cara na jogada, todo aquele plot do bebê da garota do café seria bem diferente. Era de se esperar que a conversa sobre comprar o bebê aconteceria, e tinha certeza que não sairia da boca de Zoe. Um dos problemas que tive com esse episódio é por causa de todo o plot do Adam, Kristina e Rachel. Adam devia ter demitido logo Rachel, não sei como alguém como ele, que sempre pensa na família, não o fez logo. Isso só aumentou os problemas entre os dois e sinceramente, era algo que não deveria acontecer. Entendo que se não tivesse isso, a participação de Rachel na série seria um tanto quanto desnecessária. Por outro lado, fiquei feliz que não se tornou outra situação Gabby. No entanto, Jabbar fez perguntas inteligentes, mesmo que ele ainda não tenha entendido que os pais tinham se separado. Incrível o que uma garrafa de vinho faz. Sem contar que o restante da família ficou completamente deslocada no episódio e até Lauren Graham apareceu em menos de 40 segundos no episódio inteiro. A reação de Kristina foi um pouco exagerada, mas eu também ficaria daquele jeito se meu marido começasse a beijar mulheres de 26 anos bem após o nascimento do terceiro filho. Sem contar que toda a cena da discussão entre Kristina e Adam foi uma das mais fortes da temporada (e da série), principalmente por causa dos atores. Peter Krause, magnífico, como sempre e Monica Potter.

3x11: Missing

Em um momento de pânico, até o navegador do carro não funciona. Adam descobriu da pior forma, em um ótimo episódio de Parenthood, que deixa quase todas as pontas soltas bem amarradas. Gostei de como os roteiristas conseguiram dar um fim em quase tudo, deixando outras histórias em aberto, mas no geral, fecharam com grande eficiência essa primeira parte da temporada. Fiquei tão orgulho de Crosby, que finalmente percebeu que mesmo amando Jasmine, ele não consegue dar o que ela precisa. Uma belíssima cena, um ótimo diálogo. Por outro lado, a situação de Kristina foi bem mais trabalhada, e eu não teria nenhuma crítica em relação ao desaparecimento de Max, porém, eu queria mesmo era ter visto a família inteira trabalhando para achá-lo. Enfim, Haddie também mostrou que ainda faz parte da série, já que nos ultimos três episódios ela estava meio apagadinha. Max realmente não pensa nos outros e claro que sempre é bom quando lidam com o Asperger na série. A história de Sarah, por outro lado, está me deixando frustrado. Parece que os roteiristas não conseguem fazer uma história decente e a coloca para contracenar com um cara que não tem nenhuma química. E agora ela está pensando na possibilidade de filhos, como assim? O melhor foi Zoe, que apareceu o episódio inteiro só para tentar fazer com que Julia pensasse direito no assunto, dando muitas qualidades para o namorado que sinceramente, não possui nem a metade do que ela disse. A questão é: será que Julia vai acabar fazendo algo ilegal para conseguir ficar com o bebê ou ela continuará a ser forte e orgulhosa?

Parenthood volta dia 03 de janeiro.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe