Blue Bloods 2x15: The Life We Chose

domingo, fevereiro 26, 2012


Coragem não é ausência de medo, é o julgamento que algo é mais importante do que o medo.

O episódio destacou a realidade assustadora da vida de um policial, não apenas para ele, mas para todos aqueles que o cercam. 

No momento em que o caminhão apareceu na frente de Danny e Jackie, sabia que eles estavam com problemas, ou, mais especificamente, os agentes secretos que foram incumbidos de se disfarçarem estavam em apuros. 

A câmera no carro finalmente mostrou a cena horripilante. Foi uma transação de drogas que deu errado e quando o detetive de Gates implorou dizendo que tinha três filhos para cuidar o assassino simplesmente não se importou. 

Com um detetive baleado e o outro morto, Danny e Jackie lutaram contra a culpa e a dúvida. Se tivessem sido capazes de manter a perseguição eles poderiam ter impedido a tragédia? 

Essa é uma pergunta que provavelmente irá atormentá-los pelo resto de suas vidas. 

Mas, o detetive Gates não era apenas um policial qualquer, ele era amigo de Danny, o que tornou isso ainda mais pessoal. Danny no limite foi assustador. 

Quando interrogou a mãe do traficante podia se sentir o veneno em sua voz. Tenho certeza que ele queria bater nela o que eu não pude deixar de desejar. Ela realmente era uma bruxa. 

Dito isto, quando Danny mostrou-lhe as fotos de seu filho, morto a tiros no chão do banheiro, ele foi limítrofe na crueldade. Mas entendi o porquê, ela era a única que poderia ajudar a encontrar Phantom. Ainda sim, seus olhos estavam vazios, frios. 

Quando chegamos ao final com Danny e Phantom no seu embate, eu estava certo de que Danny não o deixaria sair vivo dali, ele apenas precisou a oportunidade certa de fazê-lo. 

O assassinato de Gates não se limitou a afetar os seus colegas policiais. Linda alternava entre ajudar sua mulher a escolher o caixão, madrinha do filho, e correndo para a delegacia para trazer a Danny roupas e alimentos. Ela parecia enlutada e desgastada, mas suponho que se casar com um policial também é a vida que ela escolheu. 

Fiquei um pouco surpreso quando a primeira resposta de Henry para Nicky era que ela não deveria estar pensando em sua amiga que perdeu o pai, e que se concentrar na canção era mais importante. Mas, através de sua explicação eu pude ver que seu primeiro impulso foi para protegê-la da dura realidade de suas vidas, tentando distraí-la. 

Nicky não é mais uma criança e ela é bem consciente da vida que levam. 

Jamie foi mais uma vez quase ausente, exceto para o jantar da família. Ele está se tornando um personagem secundário e, embora não seja meu favorito, deveríamos ter mais dele. 

Assim, Frank estava vivendo o luto do seu 271 policial morto desde que assumiu o posto de comissário, mas como Garrett tentou apontar, Frank não deve levar tudo isso sobre seus próprios ombros. Garret foi novamente a voz da razão quando Frank ficou muito preso em sua própria cabeça, ele tem seus momentos “canalhas” mas surpreende ás vezes com ótimos momentos.

Talvez Você Curta

7 comentários

  1. O episódio 2x14 não é sobre o imigrante que é roubado dentro de casa? Esse da review ainda não vi...

    ResponderExcluir
  2. Denise já arrumei, me confundi na hora de colocar o número do episódio... esse é o 2x15, não 2x14 como havia colocado.

    ResponderExcluir
  3. Beleza! Vou ver o 2x15 antes de reler a review. Volto para comentar.

    ResponderExcluir
  4. ok , soh por curiosidade a review do 2x14 está junto com a do 2x13!

    ResponderExcluir
  5. Frank é o melhor personagem EVER!
    Acho q todo mundo queria ter um pai/avô desse jeito. Ótima pessoa, ótimo profissional!

    Gosto mto de Blue Bloods mas vamos combinar que as coisas estão estranhas. O Danny chega exatamente na hr que o Phanton está na casa do barbeiro e é avisado pelo caçula do mesmo que manda um sms (!!) escondido debaixo da cama. Ah Vá!
    Por favor né? O enredo já foi mais plausível e as coisas não eram tão fáceis assim....Roteiristas preguiçosos são uóóóó

    E o James, aquele fofo? Nada do plot com a máfia italiana? O mafioso foi colher uvas na Itália? O James se aposentou e esqueceram de nos avisar? Xiiiiii olha a preguiça de novo aí. Lamentável

    Mas continuo amando BB...

    PS: Nicky com a "melhor voz da cidade"???? AONDE MEU BRASIL??? A tal da freira só podia estar caduca e surda! Quase morri com a Nicky cantando na apresentação.
    MTO VERGONHA ALHEIA!! Qria me esconder debaixo da cama por ela. Afffff!!!

    PS 2: Impressão minha ou 90% da vida social dos Reagan's se resume sempre em alguma coisa relacionado a igreja? Vidinha sem glamour heim? Bora dá up nisso né?

    ResponderExcluir
  6. concordo tá na hora de alguém dá uma de loko ... mais na real é todo mundo muito "certinho" sei lá.

    Quando a Nicky foi otimo mesmo ela ter escolhico futebol... sem mais.kkk

    ResponderExcluir
  7. Ótimo episódio! Danny estava matador (literalmente!), foi a grande estrela do 2x15. E pro episódio ser perfeito podiam ter dispensado a cantoria do final. Ô vozinha irritante daquela menina!

    "Coragem não é ausência de medo, é o julgamento que algo é mais importante do que o medo."

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe