Parks and Recreation 4x14: Operation Ann

domingo, fevereiro 05, 2012


Nunca imaginei que a tentativa de encontrar um namorado para a Ann poderia ser tão divertida.


A absurda qualidade do elenco de Parks and Recreation é tão grande que praticamente todo mundo considera a Ann como a pior personagem da série. Isto até é verdade, mas por todo o esforço em volta da personagem nesta quarta temporada acredito que devemos mudar de "pior personagem" para um pouco menos divertida do que o restante, mesmo porque a concorrência por destaque na série é imensa com todo o elenco fazendo um grande trabalho. Este ano a personagem já rendeu muitas risadas consertando pias ou tentando desenvolver uma conversa com Ron e April, mas com certeza "operation Ann" é o grande momento de Ann Perkins até então. É verdade que o melhor do episódio foram os outros personagens tentando encontrar uma alma gêmea para ela, mas também vejo méritos na personagem de Rashida Jones, que em outros episódios não foi capaz de prender nosso interesse. Temos que entender que apesar de não ser uma comediante propriamente dita, ela é sim uma parte importante da série e sua interação com Leslie sempre cria bons momentos. Sem dizer que é bom exister pelo menos uma pessoa mais ou menos normal no meio de tanta gente louca que trabalha na Prefeitura de Pawnee.

Tudo já começou super engraçado na comemoração do Dia das Amigas de Leslie, rachei de rir com ela dizendo que sua mãe substituiu Stalin e mais ainda com Donna contando que tinha um cara esperando no carro naquele exato momento. Mas as coisas ficaram ainda melhor quando Leslie resolveu colocar todo mundo na campanha de encontrar um encontro para a Ann com aquela hilária apresentação em Power Point. Sem dizer que as caras e bocas da April enquanto a Leslie falava sobre a tática do ASK foram sensacionais. Em seguida tivemos uma competição de quem trazia o pior candidato a namorado de Ann, Jerry levou um gigolô, April seu amigo emo Orin, Tom apresentou um qualquer de 33 anos que ainda mora com a mãe e até chegou a aparecer um cara que preferiria sair com a sua própria irmã mas que não o faz porque conhece a lei. No final Ann resolveu ir a um encontro (nem um pouco bem sucedido) com Tom, o que conseguiu ser absurdo e coerente ao mesmo tempo. Com certeza nos próximos episódios Ann encontrará alguém, mas torço para que ela não volte com Chris, pois acho que ficaria um pouco repetitivo demais. Esta trama também serviu para vermos o lado bom de April mais uma vez, é muito engraçado vê-la querendo continuar com a imagem de bad ass mas ao mesmo tempo ajudando até a Ann.

A trama de Ben tentando desvendar os enigmas de Leslie foi fantástica, só a idéia do criptex já me divertiu muito, principalmente pelo modo com Ron resolveu a questão. O melhor para mim foi o Andy pegando a pista no aquário com cuidado e depois quebrando o vidro ao jogar o pé de cabra em cima. Sem falar no Ron indo procurar no The Bulge e se apaixonando por caças ao tesouro. Como eu adoro este cara que fala com as costelas antes de devorá-las.

A depressão de Chris também foi divertida apesar do pouco destaque, acredito que esta trama possa render moomentos ainda mais engraçados no futuro. Mas por enquanto já foi legal ver o Chris confessando que Milicent fazia ele bater seus records correndo e escolhendo o pior repertório do mundo para qualquer festa.

Semana que vem não tem episódio inédito, mas dia 16 Parks and Recreation retorna e tomara que continue inovando cm novas excelentes ideias como estamos acostumados. O melhor desta série é que ela nunca relaxa ou cai na zona de conforto (talvez a injusta baixa audiência não deixe isto acontecer).

Talvez Você Curta

1 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe