Southland 4x03: Community

domingo, fevereiro 05, 2012


“Sempre vai terminar desse jeito...”

Pois é, minha terceira review de Southland e já estou me repetindo, mas é impossível, Southland é bom até quando é ruim, claro que devido aos poucos episódios e a realidade da trama se tornou a aclamada série policial que é hoje. No seu mais novo episódio tivemos de tudo e mais, passando por cheerleaders, judeus e Freddy Krueger da vida real!

Já começando com a vida pessoal dos personagens, devo dizer que simplesmente amo o modo como ela é tratado, nenhum dos personagens mostrados na série tem nada a não ser uma vida pessoal normal e isso é muito bom porque da um equilíbrio legal para eles, outra coisa é que eles não precisam ir lá e gritar tal coisa sobre o personagem e preferem deixar implícito em sua personalidade e atos. Isso está sendo visto em Ben, como disse ele tem alguns caminhos a seguir e definitivamente não sei por onde irão leva-lo.

Logo na cena inicial, com Ben e a garota que se sentia atraída pelo fato dele ter batido na outra lá foi bem estranho, mas ao mesmo tempo divertido, já Sammy e a sua richa com o Lider da gangue foi muito bem construída durante o episódio e simplesmente incrível a cena final onde o cara, após ser preso ao poste é assassinado pelos vizinhos, que segundo ele eram “apenas árvores” decorações que serviam apenas de fachada para seus negócios. Tenho que dizer que simplesmente cai na gargalhada quando a mãe revoltada atira no treinador, genial usar uma arma de choque para dar aquele sustinho básico!

Cooper e Tang continuam uma dupla e tanto, se ele não fosse gay estaria torcendo para a formação de um casal entre eles incansavelmente, a química é incrível, as conversas entre ambos geniais, os casos que eles pegam sempre são bons; Sem duvidas eles são o destaque da temporada! Eles ajudando a garota Judia, que devido a sua religião não podia sequer ter chamado a policia no sábado foi ótima, ela se impondo contra o pai e indo com eles e encontrando seus objetos, mas o grande show do episódio veio do pedófilo, trouxe uma incrível discussão sobre a maneira de agir nesse caso, e o final, com ele sendo morto pelos vizinhos que colocaram fogo em sua casa, foi incrivelmente bem feito e os vizinhos, todos, assumindo o crime foi tão incrível quanto.

Já Lydia continua um pouco destaque e se um dia ela brilhou em Southland, agora ela está bem de lado, o parceiro novo não ajuda devido a total falta de carisma, porém a trama da corretora safada que roubava os clientes e foi assassinada pelo mendigo que nem conseguia correr foi divertidinha, mas ainda faltou o mesmo interesse de antes. Não entendi o porque, mas a cena final, realmente me deixou tenso, cada um dos núcleos mostrado se mostrava que teria algo ruim acontecendo, Ben no bar só me fazia pensar que em algum momento ali ele seria baleado devido ao soco, já Lydia no carro simplesmente me deixou em pânico, achando que ela sofreria um acidente e a tensão somente aumentou quando ela pegou o celular, porém o grande finale veio com a execução do pedófilo, que virou torradinha assim como o famoso personagem de horror B dos anos 80.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe