Parks and Recreation 4x15: Dave Returns

sexta-feira, fevereiro 24, 2012



Quando esperava ver Louis CK, acabei vendo os melhores coadjuvantes da televisão.

Paz, carnaval e futebol não mata, não engorda e não faz mal, mas acaba me deixando atrasado com um monte de série e com as reviews também (me desculpem pela piada ridícula, eu não resisti). Mais de uma semana depois da exibição, acabei achando a participação de Louie em Parks and Recreation um pouco absurda demais. O personagem não era tímido, sério e reservado? Putz, além do bronzeado da California, Dave estava muito louco, confiante e agressivo. Este foi o maior problema da trama principal, já que em momento algum fiquei convencido de que aquilo poderia acontecer. Pelo menos, tivemos o Ben com medo dos policiais, que começou algo super legal, mas que foi repetido tantas vezes que acabou um pouco exagerado demais.

Assim, se o episódio escorregou na sua trama principal, os personagens coadjuvantes nunca deixam a peteca cair. Por mais que eu adore o elenco de Modern Family (principalmente o Ty Burrell e o Nolan Gould), para mim, o elenco de Parks and Recreation é coisa de outro mundo. Nossa, o Andy, a April e o Ron estavam fantásticos no episódio. Do jeito que se comportou, Andy poderia perfeitmanete galgar um lugar no painel de jurados do The X-Factor, do American Idol ou melhor, ele poderia ser companheiro de Jenna Maroney humilhando criancinhas no genial America's Kidz Got Singing (se você não assiste 30 Rock, nunca é tarde). Simplesmente adorei ele sendo mega evil com todos. Quem também não ficou atrás foi April, jogando a caneca no chão e batendo com o prato na orelha do Jerry (na melhor piada do episódio, eu não conseguia parar de rir aqui em casa). Outra coisa boa foi o retorno de Duke Silver, que mais uma vez acabou salvando o dia. Apesar do grande número de boas ações estarem desfigurando um pouco Ron Swanson, continuo adorando tudo que o personagem faz.

Sobre o relacionamento de Tom e Ann, eu não acreditava que os roteiristas iriam levar esta história adiante. Continua absurdo e sem sentido, mas é louvável a coragem dos produtores de Parks and Recreation, que não se acomodam e arriscam mesmo. Por mais que eu não goste muito do relacionamento dos dois, o Tom cantando foi mais do que hilário, sem dizer que a letra era a coisa mais cafona e ET do mundo.

Em breve a review do episódio que foi ao ar ontem. Aguardem (ou não).

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe