Person of Interest 1x09/1x10/1x11/1x12

sábado, fevereiro 04, 2012



 1x09 – Get Carter

Esse episódio teve momentos que considero sofríveis e outros que são interessantes para o futuro da série. Todo o estabelecimento da personalidade da detive Carter através dos flashbacks soa piegas. Se no presente a preocupação dela com uma mulher agredida repetidas vezes pelo marido soa crível e funciona para estabelecer sua natureza protetora, em seu passado militar parece forçado, os diálogos são exagerados e previsíveis. “ele tinha uma família”, “você não se importa com o que acontece com eles” são alguns dos exemplos das palavras ditas por Carter a um outro militar que parecem ter saído de um livro intitulado ‘1001 clichês para não se usar antes de morrer’.

Finch e Reese investigando a ameaça contra Carter, embora não traga nada de novo em relação aos outros episódios, adiciona à construção da personalidade de Carter proposta nesse episódio. Além disso, a trama do episódio aproxima Reese de Carter que causa desdobramentos e conflitos que fazem com que a série avance além de um mero procedural.

1x10 – Number Crunch

Com uma pequena variação na estrutura do episódio, que causa uma sobrecarga em Finch e Reese somado ao — finalmente! — surgimento da CIA para caçar seu ex-empregado serviram para construir um excelente episódio.

O grande trunfo que Person Of Interest vem mostrando é sua vontade de avançar. Reese busca cada vez mais descobrir sobre o passado de Finch enquanto esse se torna cada vez mais ativo fisicamente nas missões. A conclusão, com Carter definindo sua inclinação a ajudar Reese após a traição da CIA, complementa muito bem os acontecimentos do fim do nono episódio, conectando o fato de Carter ter sido salva naquele episódio com a atitude dos agentes da CIA e o tiro do qual Reese é vítima

1x11– Super

A personalidade de Finch é algo que cada vez mais atrai minha atenção na série, por isso acho o flashback desse episódio muito bem vindo. Por que Finch é paranóico? Em algum momento algo aconteceu que despertou isso?  Quem é Nathan? Todas essas perguntas além de, claro, as origens da máquina tornam o passado da série algo quase tão rico quanto o presente.

Ainda mais, apreciei bastante a sugestão de que a máquina pode ter uma consciência, de que talvez ela possa se defender. Não acredito que, pelo mostrado até aqui, que o programa inventado por Finch em algum momento será revelado como um ser autoconsciente uma vez que abordar essa idéia seria entrar em um terreno Sci-Fi que é distante da realidade investigativa da série. Entretanto apenas com o que foi apontado nesse episódio — o programa é  capaz de identificar ameaças a sua existência — é suficiente para levantar uma questão: até que ponto as decisões desse programa são confiáveis? Não poderia ele emitir um número apenas para incriminar alguém que é uma ameaça para a sua existência?

O caso da semana fora pouco diferente do que o mostrado em outros episódios, nada de muito inventivo nesse departamento exceto pela continuidade da participação cada vez mais ativa de Finch no campo ao invés de estar sentado em frente a um monitor.

1x12– Legacy

Reese finalmente descobrindo mais sobre o incógnito passado de Finch é o começo de uma bem-vinda mudança na dinâmica da série. Não que exista algum problema com o funcionamento atual do relacionamento dos dois protagonistas, mas ver Reese conseguindo invadir um pouco a privacidade de Finch — embora não seja crível que Finch não notasse que esta sendo seguido por Lionel — denota uma intenção dos roteiristas da série em evitar uma estagnação na trama.

Carter finalmente se tornou uma aliada para Finch e Reese, mas infelizmente parece que será apenas isso mesmo. O desenvolvimento na mudança de posição dela quanto aos dois rendeu uma boa trama mas ela agora parece apenas se comportar como uma nova ‘Lionel’, apenas uma informante, embora Carter seja mais inquisitiva.

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Gosto bastante da série, Finch e Reese me conquistaram....só tende a melhorar. Não me decepcionou ainda!

    Agora review de 4 episódios ninguém mereçe! De 2 até vai, mas 4, pow fica raso, além de passar muito tempo do 1x9 e 1x10 até hoje, não tá fresco, review de série tem que ter cheirinho de novo.
    Espero que consiga fazer as reviews mais fresquinhas!

    Valeu por falar de Person of interest, não achei nenhum outro site que falasse, uma pena, não é uma série 100% mas sem dúvida muito melhor que muitas merdinhas que tem reviews garantidas na maioria dos sites...valeu mesmo!!

    ResponderExcluir
  2. Está certo que quando Person of Interest foi divulgada, houve uma certa comoção que fazia pensar que a série poderia ser o novo hit do ano. O marketing foi diminuindo com o caminhar dos episódios e, após isto, sem ter a pressão por ter de se destacar dado o currículo de seus criadores, a série começou a melhorar e mostrar que tem bala para ir mais longe. A cada semana, a relação Finch-Reese tem ganhado mais e mais contornos e a nova aliança feita com a Detetive Carter ainda parece incerta já que ela se mantém, do lado da lei. Acredito que até o fim da temporada, teremos uma percepção melhor do que é a máquina e de como ela poderá cair em mãos erradas no futuro, porque ninguém evita crimes da forma como os protagonistas fazem sem ter uma repercussão por parte das autoridades - mais exatamente a CIA e o FBI.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe