Glee 3x16: Saturday Night Glee-ver

sexta-feira, abril 20, 2012


Venha apresentar disco, porque é vintage.

Em um episódio mais do que antecipado, Glee finalmente traz o DISCO de volta, pois, convenhamos, é provavelmente o tipo de música que a maioria do povo aqui (incluindo moi) cresceu ouvindo.

Super concordo em trazer Saturday Night Fever como o grande momento do dia, principalmente porque é um dos únicos filmes que John Travolta não estava com excesso de peso. A trilha sonora fala por si só e ver todos dançando disco só me fez querer dançar também.

Mas foi só isso também, porque a maior parte do elenco devia passar LONGE desse estilo musical até a morte. Foi horrível ter que ouvir os agudos de Finnalizado e Will no mesmo episódio... Falta muita, muuuita, afinação. Foi muito complicado ouvir os dois e espero que não tenha que rever isso novamente.

Na verdade, o episódio inteiro foi super vergonha alheira, mas a maioria dele foi aceitável. Gostei da analogia que fizeram com o drama dos três veteranos que obviamente não tinham decidido o que fariam depois do colegial.

Titia Murphy não teve bolas DE NOVO. Reclamei disso semana passada, ao ver que Quinn ainda existe, e nessa semana, magicamente, Finnalizado, que não sabe o que quer fazer até agora, decide que é OK se mudar para New York com Rachel sendo que o drama entre os dois começou POR CAUSA DISSO. Fiquei com pena de Finn nesse episódio, na verdade. Ele nem consegue jogar panfletos no lixo sem ser pego. Foi uma super barra para o personagem.

Da forma que estavam retratando, queria que os dois terminassem logo. Entretanto, Rachel percebeu que Finn é mais importante do que qualquer outra coisa e até aceitou ir com o amado para qualquer lugar no mundo. Só na teoria isso iria acontecer né gente, óbvio que a mini-Barbra Streisand não ia acatar ordens do noivo e se mudaria com ele para qualquer lugar assim, quando obviamente ela precisa estar em NYC ou LA.

O ruim é saber que Blaine continua fazendo teste no sofá da titia, já que consegue tudo que quer. Se bem que semana passada foi uma super trollação com o personagem e eu achei muito BOM. Claramente Matt Bomer era melhor do que Darren Criss no sofazinho.

Desde o começo da temporada, estava evidente que seria sobre como os veteranos iriam se comportar por causa do último ano, quais seriam suas escolhas e tal. Depois de diversos especiais, episódio de natal e sei lá mais o quê, finalmente estava na hora de tocar nesse assunto.

Dessa forma, foi legal ver como as inseguranças e sonhos dos três foram incorporados e lidados no episódio. Tirando a excessiva lista de performances, o episódio foi até legal. Só não gostei de não terem dado número musical para Jesse.

Percebam que Quinn nem deu as caras. Provavelmente estava ocupada tentando andar, mas de qualquer forma, tivemos a primeira participação de mais um dos 34555 ganhadores de The Glee Project, Alex. Obviamente o menino estaria se travestindo, já que foi isso que ele fez durante o reality-show inteiro. Nada previsível.

O bom foi saber que, como Porcelana, Wade (Ou melhor, Unique) também deve cagar arco-íris com glitter, já que ele é o combo de Kurt e Mercedes. Mercedes Inferno que se segure, há outro chocolate na parada e que ainda quer a mesma coisa: vestidos brilhantes.

Músicas no episódio:
"You Should Be Dancing" - Bee Gees: Blaine Anderson, Mike Chang e Brittany S. Pierce
"That's the Way (I Like It)" - KC and the Sunshine Band: McKinley High Glee Club – 1993
"Night Fever" - Bee Gees: Will Schuester, Joe Hart e Blaine Anderson, com Sue Sylvester e New Directions
"Disco Inferno" - The Trammps: Mercedes Jones, Santana Lopez e Brittany S. Pierce
"If I Can't Have You" - Yvonne Elliman: Santana Lopez
"How Deep Is Your Love" - Bee Gees: Rachel Berry
"Boogie Shoes" - KC and the Sunshine Band: Wade e Vocal Adrenaline
"More Than a Woman" - Bee Gees: Finn Hudson e New Directions
"Stayin' Alive" - Bee Gees: Finn Hudson, Mercedes Jones, Santana Lopez, New Directions e Sue Sylvester

Talvez Você Curta

2 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe