The Voice UK 1X04: Blind Auditions 4

segunda-feira, abril 23, 2012


All That Jaz!

Ultima semana de Blind Auditions no The Voice UK e o entediado espectador que já implorava pelo Battles não podia ter sido tão surpreendido. Com um episódio repleto de beleza feminina e lindas vozes, o programa volta a subir no conceito e de quebra ainda dá um lindo desfecho para a a sua primeira etapa da competição. Um programa repleto de ótimas escolhas musicais, uma edição no mínimo sensata e com uma grande cota para a emoção. Lá no fundo eu sabia que os britânicos não iam me decepcionar.

Eis então os nove candidatos e dois com grande potencial de chegarem as finais...


Sobe então ao palco Emmy J Mac esbanjando fofura e talento. A performista infantil conquistou os jurados com a sua frágil voz ao som da batida mas linda "Put Your Records On". Apesar do Will ter virado primeiro foi com o Danny que a cantora foi. Aliás, pausa para falarmos dessa situação constrangedora: vimos que se tornou um padrão durante os programas a trollagem por parte do Danny com o Will I Am, a essa altura eu já não acho mais que ele faça porque é pela saco ou porque é maria vai com as outras, já acho que ele faz de propósito, o que aumenta o nível de trollagem e vergonha alheia. Isso tem deixado Will I Am realmente puto algumas vezes, já que assim como Bo BruceEmmy J Mac foi mais uma ótima candidata que ele perdeu por causa da brincadeira do Danny. Assim as duas se juntam à Hannah no ótimo time de vozes femininas do Danny.


Já com Jenny Jones foi a vez da vingança de Will, já que novamente Danny repetiu a brincadeira e mereceu o "Akward" comentário do colega... "I was trying not to press the button, because i knew if press the button someone was gonna press after me". E apesar da troll face de Danny a menina sensata soube que Will I Am ia saber cuidar muito melhor de sua voz e foi com ele. Particularmente não achei a performance da cantora  lá muito grandes coisas, já que tenho Duffy em altíssimo conceito e difícil de se igualar... Mas, foi legal e Will vai saber cuidar dela.


Ainda no #TEAMWILL tivemos a novinha Sophie Griffin que teve culhões para subir ao palco e cantar uma música produzida pelo Will I Am. "American Boy" é incrível na voz de Estelle, lembro de ser viciado nessa música por um bom tempo, mas para a cantora parece não ter funcionado muito e acho que deixou a desejar. Will I Am discordou e recrutou a menina para o seu diversificado time.


Preparados? É hora de vomitarmos um arco-íris para as fofíssimas Indie e Pixie, que não possuem só o nome cool, elas são extremamente simpáticas e diga-se de passagem talentosas. A dupla escolheu "Perfect" de Pink, executaram muito bem a música (o que não é muito difícil), conseguiram conquistar todos os quatro jurados e ainda fizeram uma partezinha em rap... Muito cool! Resultado... foram garimpadas para o #TEAMJESSIE que está só lindeza.


Na sequência quando Lindsay Butler subiu ao palco e começou a cantar Rod Stewart todos nós já sabiamos para onde ela iría... Não deu outra a cantora só fez reforçar o perfil do #TEAMJONES com sua grande voz e pouco apelo comercial. Sendo mais uma figurinha repetida no time do cantor não acredito que ela vá muito longe, mas vamos ver no que vai dar.


No combo dos desclassificados acho que presenciamos se não a maior, uma das maiores injustiças do programa. Além da eliminação de um grande cantor de ópera (por causa do seu baixo apelo comercial) tivemos a eliminação de Harriet Whitehead que sinceramente não entendi nada. A cantora é linda, tem uma puta voz, e que tem potencial comercial sim, extremamente talentosa, toda uma vibe Beat e nos entragou uma versão do caralho de "What's Up". A mini Janis Joplin fez muito jus à voz de Linda Perry, contagiou todo o público e só fez me emocionar. Com o passar dos minutos que eu via que nenhum jurado virava foi me dando um desespero, uma dor no coração, uma agonia... Sério... Não sei o que comentar! Só que é a maior perda do programa e uma lástima muito grande. Shame on The Voice UK!


Aí na sequência o fraquíssimo foi recrutado para o fraco #TEAMDANNY fechando assim a cota do cantor. John James fez um estranho medley de "Don't Worry be Happy" com "Pack Up" da menina Doolittle e sinceramente não me convenceu nem como versátil nem como bom cantor. É a cara de Vince Freeman, mais uma figurinha repetida para o #TEAMDANNY que fecha desse jeito... Meia boca!



Quem também fechou seu time com mais do mesmo foi Sr. Jones. Ruth Brown (Marrom carinhosamente apelidada) canta bem, fez uma ótima versão de "When Love Takes Over", porém já existem milhares dela no #TEAMJONES. É isso que eu acho preocupante será que dentro desse time as candidatas vão ter tempo suficiente para se destacarem até a final, e mostrarem para o público que apesar de vozes igual possuem personalidades diferentes? Vamos acompanhar... mas a princípio #TEAMJONES não me motiva muito.


Na sequência tivemos a hiperativa e talentosa Becky Hill fazendo uma boa versão de "Ordinary People". Gosto dela, acho que é canta bem e querendo ou não a música ajuda muito. A cantora acabou emocionando o autor da canção Will I Am, por que apesar de ter interpretado sua música foi completar o fucking #TEAMJESSIE. Sério, não é puxar sardinha porque gosto da cantora... Mas o #TEAMJESSIE está lindo! Com ótimos cantores, todos eles com grande apelo comercial e televisivo... Sinceridade... Acho que é o time com o maior potencial de campeões do programa.



E por último eis que o plot do início do programa foi retomado com esperteza pela edição do programa. Will I Am em busca não mais de seu primeiro candidato, mas agora de seu último. E não é que eles tinham uma bela de uma surpresa reservada para o final. Essa surpresa chama-se Jaz Ellington que como o nome já diz esbanja muito Jazz e Blues por todas as veias e é um cantor incrível. Após alguns nem tão bons candidatos, o cantor subiu ao palco e pela segunda vez no The Voice UK ouvimos Ed Sheeran (ai como eu amo o gosto musical dos britânicos), só que dessa vez não foi uma performance, foi "A" performance. Jaz Ellington simplesmente arrasou com "The A Team" e fez todos os jurados morrerem de inveja e ainda quererem ter um lugar disponível em seus times. Sorte de Will I Am que garantiu o finalista do #TEAMWILL, além de se emocionar muito quando o cantor resolveu fazer gratuítamente uma versão de "Ordinary people e colocar Becky Hill no chinelo! A essa altura já não sei qual versão prefiro se é a dele ou a da Mathai do The Voice americano.

Dito isto, declaro o fim das Blind Auditions! Que venham as Battles! Panoramas abaixo... Time por Time!


#TEAMDANNY: Sem dúvidas o mais fraco da competição, com algumas vozes boas e outras bem fracas. Com maioria de vozes masculinas Danny possui candidatos extremamente desnecessários e quase que ruins como Vince Freeman, John James, Murray Hockridge e David Julien, todos com o mesmo perfil. Porém #TEAMDANNY também é casa de grandes candidatos de ótimas vozes e grande apelo comercial como Max Milner (meu favorito no time), Bill Downs e Aleks Josh, porém também ambos com o mesmo perfil... Diversificar pra que né? E para completar temos as meninas que creio que sejam as vozes mais diferentes do #TEAMDANNY Hannah Berney, Emmy J Mac e a linda e real Bo Brice.


#TEAMJESSIE: entre o dela e o time do Will eu fico na dúvida de qual esteja melhor, mas sem dúvidas alguma é o #TEAMJESSIE o meu favorito. isso simplesmente pelo fato de ter nomes que eu me apeguei muito no decorrer da competição como Vince Kidd, Ben Kelly, Toni Warne e Jessica Hammond que já parece ter muitos fãs. Todos tem vozes incríveis e merecem passar para a próxima etapa. Completando o time dos que também gosto muito tem Indie e Pixie, Becky Hill e Kirsten Joy. Já os outros cadidatos tenho muito o meu pé atrás e não vi todo o potencial que Jessie viu. Ruth-Ann, Cassius Henry e David Faulkner não merecem ir para a próxima etapa e manchar a beleza do #TEAMJESSIE e se ela for inteligente um pouquinho perceberá o erro que cometeu e fará isso.


#TEAMJONES: bom, aqui é aquilo que já cansei de falar para vocês em todas as reviews. #TEAMJONES está mais do mesmo cheio de figurinhas repetidas e sem ninguém de destaque. Formando o time de grandes vozes femininas temos em ordem de preferência Leanne Mitchell, Barbara Bryceland, Marrom, Aundrea Nyle, Denise Morgan, Deniece Pearson, Lindsay Butler e completando não menos importante Samuel Buttery que não é voz feminina "but should be"! E dando uma cor diferencial ao #TEAMJONES temos os muito parecidos (que provavelmente se enfrentarão) Adam Isaac e a dupla Matt e Sueleen. O primeiro muito fraco e a dupla como disse pra vocês não tenho uma opinião formada, preciso ver mais. Confesso que se o Danny não tivesse feito aquela cagada no time dele acharia o #TEAMJONES o mais fraco, por causa desse unilateralismo.


#TEAMWILL ou leia-se o time das diversidades, aonde convivem em paz reggae, rap, soul, rock e muito mais. Vejo muito o #TEAMWILL como um dos melhores da competição e com grandes potenciais de finalistas, sendo que todos eles acabarão sendo ofuscados por Jaz, como o próprio Will salientou no último programa. Mas dito isto, vamos ver quem completa o time de grande talentos junto com Jaz Ellington... Temos a grande performista J Marie, temos o vozeirão de Joelle Moses e temos Jay Norton que gosto muito. Mas nesse mesmo time temos candidatos superestimados como Heshima Thompson e Kate Read e outros medianos como Jenny JonesSophie Griffin. A cota de coisa ruim fica por conta de Tyler James e Frances Wood que chegaram aonde estão pela falta de talento e não o contrário.

Ufa! Cansou de ler?! Que venham os Battles! Prometo escrever menos!

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. VINCE finalista team jessie #sonha, team Jones minha preferida é a Leanne e do will apesar de ser um bom time só gosto mesmo da J marie e no danny Max VAI ser finalista ou a Bo não tem muitas outras opções que lhe deem reais chances de vitoria acho...

    ResponderExcluir
  2. Max vai ganhar essa competição... escreve aí!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe