Private Practice 5x19: And Then There Was One

quarta-feira, maio 02, 2012


Uma indicação ao Emmy para Catherine Scorsone, AGORA!

A atriz é muito foda. Da mesma forma que descobrimos temporada passada que Charlotte é a loira mais foda, descobrimos esse ano que Amelia é a morena mais foda e como já sabíamos desde sempre, Addison é a ruiva mais foda. Simples assim. Depois de todo esse drama que a personagem passou nessa temporada, ainda estou achando muito estranho ela ainda não ter voltado a usar drogas novamente. É muita força de vontade e perseveração para uma pessoa só.

Mas isso não é problema, já que fomos presenteados com um delicioso episódio de Private Practice, um dos melhores, até. Até mesmo Violet não me irritou tanto (eu disse Violet, afinal, Pete sempre me irrita), principalmente porque o caso da semana envolveu a terapeuta e obviamente, ela mandou bem. Só pela expressão facial da menina na hora de ver a irmã deu pra perceber que ela havia esfaqueado-a.

Mesmo assim, foi bem horripilante como as coisas aconteceram. A menina falando sobre a sensação de poder, de se sentir capaz de fazer qualquer coisa foi bem forte. Private nunca havia tratado de um caso assim com crianças.

Da mesma forma, devemos bater muitas palminhas de bebê para Addison, afinal, ela realmente VIROU MÃE. A interação entre os dois é fantástica, mesmo o pequeno Henry não falando nada. Adorei a conversa sobre as babás e adorei mais ainda essa citação: “Pela primeira vez, desde sempre, estou exatamente com o homem que eu quero. É esse cara.” Espero que ela continue pensando assim, sem escolher nem Sam nem Jake. Devia só ficar com Henry porque ele com certeza não vai reclamar tanto quanto os outros, mesmo sendo um bebê.

Ridículo essa situação toda. Primeiro, Sam devia logo morrer, porque não gosto mais do personagem de maneira alguma. Muito infantil e egoísma, como já falei, por querer ficar com Addison bem depois de descobrir que ela não quer mais sem pai. Tenho que admitir, porém, que achava que Sam iria deixar passar a paixão, afinal, Addy virou mãe. Tenho certeza que ele só continua correndo atrás dele porque Jake também a quer e Sam quer ganhar do colega na Busca pela Médica Perdida.

Desde a primeira cena, já estava evidente que o baby de Amelia não tinha uma coisa mais normal, como Síndrome de Down, por exemplo. Todo mundo não estava conversando com ela, tentando fazê-la se sentir otimista, porque obviamente não tem futuro mesmo. Ou seja, anencéfalo, claramente.

Aconteceu também aquele drama da terapia de Pete e Violet. Gente, não dá pra aguentar os dois. Não resolvem nada! Pete por exemplo, quer deixar tudo para trás. Como ASSIM? Ele odiava a mulher. Duvido que vai conseguir ficar perto dela por muito tempo.

Talvez Você Curta

6 comentários

  1. Episódio excelente mesmo, mas eu sou suspeita pq adoro private practice!!! Acho q eu e vc somos dos poucos fãs da série!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu também gosto e achei o ó o que o Cooper falou p a Charlote no final do episódio sobre o fato dela não ser a mãe do Mason. Depois de tudo que ela fez por ele.... O Cooper é um imaturo e a Charlote merecia alguém melhor. Volta logo Sheldon...

    ResponderExcluir
  3. Eu adoreei esse episódio! E assim como a Amelia quero o Sheeeldon de volta!

    Eu tb odeio o Sam!

    ResponderExcluir
  4. Não gostei da mudança da situação das "grávidas", pois no episódio anterior Amelia tava sem saber como dizer a Adison que estava grávida para não magoá-la e de repente a situação se inverte. Ora se Amelia até pensava em abortar o bebê, por que todo esse drama após saber que ele era doente????
    Aquela de Coop também foi nada a ver, pois ele sabe que precisa de Charlotte, e claro que a figura materna dela será importante para Mason.
    Aquela menina vilã já tinha aprontado em Desperate Housewives atormentando a vida de Linette.
    E Sheldon? Não entendi o sumiço.
    Sobre Sam, não vou perder meu tempo comentando......

    ResponderExcluir
  5. Olha, Caterina Scorsone arrasou mesmo nessa semana viu... Se PP for mesmo encerrada na próxima temporada como estão dizendo, mandem essa Shepherd pra Seattle, até porque sabe-se lá se o Shepherd de lá vai ficar para a temporada que vem...

    Adorei o episódio, que teve aquele gostinho bittersweet, com Amelia devastada de um lado, e Addie finalmente feliz com seu filhinho do outro.

    Cooper é sempre aquela bosta, né? Como assim esse sujeito vai dizer que Charlotte não é mãe do Mason dois episódios depois de dizer que o moleque precisaria de um mãe e olhando pra ela... Por essas e outras, manda a Charlotte pro Seattle Grace também...

    ResponderExcluir
  6. Então somos três!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe