Drop Dead Diva 04x11: Family Matters

sábado, agosto 25, 2012




Qual a melhor posição na cama? Papai-mamãe, Cachorrinho, Posição do Vaqueiro?

Quem diria que um episódio com um título tão inocente pudesse ter tantas sambadas boas na nossa face em apenas 40min?
Pois é, dessa vez o tema central vai de inseminação artificial a overdose, e era de se esperar que as sambadas na face viessem por todos os lados, mas não com tanta força.

No primeiro caso temos Jenny, uma garota de 15 anos que está em coma por ter cheirado demais a ervinha. O dono da Rave está sendo processado por negligência e por permitir consumo de drogas por menores. 
Como Drop Dead Diva é uma série cheia de clichês, a primeira coisa a ser feita é: Odiar quem está sendo processado.
Cá pra nós, como não odiar alguém que ameaça o nosso Owen (<3) de morte num bilhetinho fajuto e mal intencionado?
A partir daí temos os seguranças seguindo Owen por todo canto, pois além do risco de sofrer uma parada cardíaca, agora a mira está no nosso (ex) gordinho preferido.

O caso se desenrola com o depoimento de Carla, amiga de Jenny, que também estava na Rave. Era de se esperar que Jenny morresse em algum ponto do episódio, dando assim espaço para que sua amiga seja agora a julgada por ter oferecido drogas à amiga, algo descoberto depois de investigarem os amigos em comum e o status do facebook.(-n)

Sabendo do risco de ser condenada, Carla decide continuar com o caso. Assim, ao ligar os casos de desidratação com o fato de as fontes de água estarem desligadas na noite da Rave, descobre-se que a Companhia de Água do vereador Phillips era a única autorizada a vender água naquela noite. E para a surpresa de todos (só que não) o Vereador era o responsável pela ameaça de morte ao Owen, estando assim prestes a ser julgado não só pela ameaça, como também pelo negligente homicídio de Jenny Evans.




No segundo caso, temos Dan (Tyler Jacob Moore), doador de esperma que possui um filho de três anos, fruto de inseminação artificial, lutando contra o marido da mãe de seu filho (oi?) que exige que Dan abra mão de seus direitos como pai de Charlie.
Mal o caso começa a ser analisado e a sambada nº 1 vem rápida e certeira: Dan doou esperma para mais de uma dúzia de mulheres e é pai de 05 filhos. #BOOM. Pra você homem que pensa em doar esperma pra primeira que aparecer, tenha cuidado, você pode ser preso por isso.
A acusação é de que Dan tenha montado um Banco de Esperma ilegal, uma denúncia feita por Rick, apenas um cidadão preocupado como qualquer outro... 
Tal acusação mancha a ficha e permite que Dan seja visto como inapto para ser pai de Charlie, além de impedí-lo do direito de visitação.
Ao menos sabemos que o Dan se testava antes de sair doando o esperma para qualquer uma (o que não ajuda muito). A diferença reside no fato de que Dan não cobra, como os Bancos de Esperma, pois prefere que as mãe gastem seu dinheiro criando os filhos. #Meigo

A Sambada nº 2 também veio mais rápida que a anterior, Dan, nosso doador de esperma meigo e altruísta, é Gay. E o que poucos sabiam, é que um homem não pode doar esperma se ele fez sexo com outro homem nos últimos 5 anos.
Como Kim deixa bem claro no diálogo seguinte com Parker, tal lei não passa de mais uma forma de homofobia, dado que o intervalo de teste de HIV é de um mês e Dan o faz regularmente.
(Ainda estamos esperando para saber como esse relacionamento da Kim com o Parker vai ficar)

Aqui mais uma vez Drop Dead Diva abre espaço para a reflexão ao expor, por exemplo, como afro-americanos e judeus não possuem limitações na doação de esperma, mesmo possuindo maior possibilidade de anemia, ou serem suscetíveis a Tay-sach (Enfermidade hereditária vinculada a um grupo étnico).

A sambada nº3 vem com o depoimento do Policial Andrews, que prendeu Dan por violar a legislação federal onde um homem não pode doar esperma se teve relações homossexuais nos últimos 5 anos.
Nossa diva então questiona o modo como os filhos do Policial foram concebidos. 
Estilo Papai-Mamãe, Cachorrinho, Posição do Vaqueiro?
Por favor, que os detalhes não sejam deixados de fora.

Como Kim argumenta, tal informação não é da conta de ninguém. Nem do tribunal, nem do governo.
Com certeza uma das mais belas sequências da temporada.
Para obter o testemunho das outras mães que receberam o esperma de Dan, o promotor teria que invadir os mais íntimos detalhes da vida das mulheres e levantar as mesmas questões que horrorizaram o tribunal, caracterizando assim uma intrusão inadmissível do ato de procriação. O Governo não pode legislar como uma mulher concebe uma criança.
E se o governo quer levar você pra cama, lembrem-se que ele tem que pagar o jantar pra você antes.




Temos então a resolução entre Carrie e Dan.
Engraçado como os clientes sempre aparecem na hora certa após o caso ser resolvido. Parece até novela.

Um episódio conciso, com aquelas cenas que fazem você pensar no quanto vale a pena ter acompanhado a série até agora.

PS:
* Stacy tentando descobrir sobre o pai de Owen com a sutilidade de uma pedra jogada na sua cara. Muito bom.
* Tadinha da Stacy acreditando no roteiro de "O Campo Dos Sonhos.
* Teri e Luke provando o Buffet de Casamento foi impagável. Quer casal mais inusitado?
* Sabíamos que no fim a Jane não iria contar nada pro Owen, mas e agora?
* Próximo episódio temos a volta da diva Kim Kardashian, o que será que ela vai aprontar?




Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Drop Dead Diva é a série de maior clichês q já vi, mas mesmo assim a adoro.
    Eu gostei dos dois casos, mas gostei um pouco mais do caso da Kim.Aquela frase dela foi o highlight do episódio. Sambou legal na cara do promotor.
    Tomara que o relacionamento dela com o Parker se resolva de vez, sempre acontece algo pra se separarem.
    Jane e Owen: tô gostando do casal mas ainda não acredito no Owen. Essa história do coração não me comprou, espero estar errado pq gosto dos dois juntos.

    ResponderExcluir
  2. Ótima análise sobre o ep!
    Você conseguiu pegar as melhores partes do episódio e construir com eles uma crítica boa de se ler.
    Continue assim ;)

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe