Rookie Blue 3x11: The Rules

sábado, agosto 25, 2012


The break-up buddy.

E é com essa deliciosa frase que eu começo a review de hoje: "Eu, Andy McNally, ainda sou o máximo e só porque o meu relacionamento fracassou, não significa que eu sou um fracasso". Just means you're unlovable. Fica a dica para todos.

Fiquei feliz com esse episódio, que foi imensamente melhor que o outro, e pela promo, o 3x12 será ainda melhor.

Já passou um mês desde que Jerry morreu e o único que ainda está revoltado com isso é o Sam. Traci tem suas inseguranças quanto a continuar o seu treinamento para se tornar uma detetive, mas mantém sua boa atitude do episódio anterior. Agora Sam parece bravo com tudo e com todos, chegando a ter momentos em que age como aquele típico "policial babaca". Ok que é óbvio que isso não se trata apenas da morte de Jerry, Sam terminou com a Andy provavelmente porque estava acionando o "modo auto-destruição" e agora isso está corroendo ele lá no fundo.

O highlight do episódio pra mim foi a parceria Andy-Nick. Logo no começo do episódio, Nick vê Andy chorando no carro, logo após ter falado com Sam (que insensivelmente só queria suas chaves de volta). Como ele é muito atencioso perfeito, Nick começa a conversar com Andy sobre isso, numa tentativa de fazê-la se sentir melhor. E, por favor, qualquer uma se sentiria melhor com um cara desses. Enfim, McNally mostra um livro de auto ajuda que sua mãe deu a ela, e foi daí que surgiu o quote acima. O livro é cheio de regras para você esquecer o babaca do seu ex-namorado, com ênfase no babaca, já que estamos falando do Sam. E é assim que Nick se torna o break-up buddy de Andy.
Quick ps: venho falando tão mal do Sam que acho que devo me esclarecer. Super amo ele, sou team samdy til the end, e é por isso que estou com raiva dele.

O caso até que foi bem legal. Era sobre um padre que estava sendo ameaçado de morte por um traficante da região, que usava crianças para vender drogas pra ele, o que não agradava nada ao padre, que tentava ajudá-las. Porém, isso não merece grande destaque aqui, porque convenhamos, o que realmente interessa é o que está havendo com os nossos queridos personagens.

Preciso dizer o quão boring é essa nova relação de Dov e Crystal? Já achava um porre quando eles eram apenas "amigos" (mesmo sempre estando óbvio que a menina era caidinha pelo cara que matou seu irmão, howsickisthat?), imagina agora que eles estão se pegando? Dov, meu filho, eu sei que você está com peso na consciência, mas há outras formas de melhorar isso. Trocar a Sue pela chata da Crystal não foi uma boa. Tanto que no final do episódio, só para não perder o hábito do drama, Dov é espancado pelos amigos do irmão de Crystal, que mandam ele deixá-la em paz.

Parece que continuaremos vendo Luke na série e, se decidirem manter o personagem fixo, espero que melhorem essa atitude de chato dele. Quem sabe não seria bom arranjar um novo amor pra ver se o coitado supera a Andy logo de uma vez? Mas Luke tem suas utilidades. No final do episódio ele diz pro Sam parar de ser um babaca ou ele vai perder a Andy pra sempre. E linda foi a cara de fuuuuuu depois de ouvir isso.
Me matem, mas o que eu espero que aconteça é: um novo cara chegue (porque o Luke ninguém merece) e tenha um lance com a Andy, assim o Sam volta a lutar por ela, porque parece que é isso que ele gosta. Homens...

Enfim, vejo vocês no próximo episódio.
Beijos.

Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Dov e Crystal = boring eterno e compartilho sua raiva por Sam apesar de gostar muito dele!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe