So You Think You Can Dance 9x11: Top 10 Perform

terça-feira, agosto 28, 2012




E depois de uma semana um tanto decepcionante, finalmente chegamos ao Top 10, e isso significa uma grande mudança: All-Stars! 

Se na semana passada a história atrapalhou a maioria dos dançarinos, nessa semana a história vem ajudá-los, na figura dos All-stars, e os resultados são obviamente, bem melhores. A maioria dos participantes foi muito bem essa semana, e é sempre bom dar um oi pros nossos participantes favoritos, certo?

Gênero: Broadway
Coreógrafo: Tyce Diorio
Dançarinos: Top 14

E além dos all-stars, nesse episódio tivemos até coreógrafos dançando! Eu já sabia que o Tyce dançava bem (no momento ele está meio fora de forma, mas se querem ver ele dançando mesmo, assistam o ótimo documentário Every Little Step) mas acredito que tenha sido uma surpresa pra muitas pessoas. Ele teve que substituir o Cole, que machucou o pé e teve que ir ao médico, por isso não conseguiu ensaiar a coreografia de grupo.

Quanto à coreografia em si, achei um bom tributo ao Gene Kelly e com certeza capturou a atmosfera de uma Hollywood de antigamente, mas em termos de dança em si não foi nada muito complexo ou diferente. Destaque para o Chehon e para a Eliana que estiveram muito bem nessa coreografia.

Gênero: Disco
Coreógrafos: Doriana Sanchez
Dançarinos: Tiffany Maher e Brandon Bryant

Esse disco não foi perfeito em sua execução, mas chegou bem perto, e mais importante de tudo: foi muito divertido! E olha que eu geralmente odeio Disco! Mas não dá pra anegar que essa foi uma coreografia bem difícil, e que a Tiffany conseguiu se sair bem na maior parte dela. Claro, rolaram uns tropeços, mas nada que chegasse a atrapalhar a performance.

A única coisa ruim aqui foi o figurino. Gente, o que estava acontecendo nessa roupa? Pra que cortar tantos pedaços da calça da menina? Não pasta você estar praticamente vestida de paetês, eles ainda tem que deixar a roupa ainda mais brega?

Gênero: Jazz
Coreógrafo: Travis Wall
Dançarinos: Witney Carson e Nick Lazzarini

E se no Disco o destaque são os difíceis "lifts", que exigem um extremo atleticismo, aqui o destaque já estão nos pequenos movimentos, uma virada de cabeça, um movimento de mãos, pequenos detalhes, mas que fazem toda a diferença. Essa coreografia fugiu um pouco do estilo do Travis (suspeito inclusive, que o Nick, que é um dos seus melhores amigos, tenha dado uns pitacos), mas mostrou mais uma vez o seu talento, porque mesmo em uma coreografia aparantemente mais tradicional, um jazz indo quase para Broadway, ele conseguiu inserir pequenos momentos que deram identidade a coreografia, algo que eu gostaria que o Tyce aprendesse a fazer.

E a Witney continua maravilhosa, como sempre. Porque ela continua indo para o bottom, eu sinceramente não sei, porque além de habilidade a menina também esbanja carisma. Já o Nick eu sempre achei meio sem graça dançando. Fora do palco ele tem muita personalidade, mas acho que algo de perde em sua performance.

Gênero: Cha-cha
Coreógrafo: Dmitry Chaplin
Dançarinos: Cole Horibe e Anya Garnis

Toda vez que vejo uma performance de dança de salão espero ansiosamente pela  opinião da Mary, já que ela saca muito do assunto e geralmente é justa em suas avaliações, mas aqui tenho discordar dela, porque acho que o Cole foi muito bem. Claro que eu não tenho o olho clínico pra técnica de Cha-Cha, mas achei que o Cole conseguiu levar a coreografia muito bem, estava sempre no tempo da música, e ao contrário do que o Nigel falou, teve bastante química com a Anya.

O lado negativo aqui é novamente, o figurino. Sério, o que é esse vestido da Anya? O vestido consegue ao mesmo tempo: 1. ser extremamente brega, 2. aumentar o quadril da Anya e fazer o corpo perfeito dela parecer estranho e 3. mal cobrir as partes íntimas da menina. É impressionante como as vezes eles conseguem estragar algo tão simples quanto um vestido.

Gênero: Broadway
Coreógrafa: Spencer Liff
Dançarinos: Lindsay Arnold e Jakob Karr

Eu sou fã do Spencer Liff, e acho até que essa coreografia começou com um conceito interessante, mas infelizmente depois que os dançarinos pararam de usar a tela a coisa toda ficou meio sem graça pra mim. Além disso é impossível não notar a diferença de habilidade entre a Lindsay e o Jacob. Toda vez que a Lindsay vai até 10, o Jacob vai até 30. Ele chuta mais alto, curva mais sua coluna, pula mais rápido, enfim, é um dançarino muito melhor nesse estilo. A Lindsay até fez sua parte direitinho, e não teve nenhum erro notável, mas também não foi além dos passos para criar uma performance mais dinâmica.

Gênero: Bollywood
Coreógrafa: Nakul Dev Mahajan
Dançarinos: Will Thomas e Kathryn McCormick

Confesso que quando vi que o Will tinha pego Bollywood fiquei um tanto preocupada, mas no final até que ele foi bem! Não foi perfeito é claro, e poderia ter sido mais preciso em algumas partes, mas como sempre a sua personalidade o salvou desses pequenos erros. Além disso ele também deu sorte não só de ter uma das coreografias de Bollywood mais legais que eu já vi, e uma parceira incrível. Gente, o que é a Kathryn? Acho que não tem uma coisa que essa mulher não faça bem. Hot, hot hot!

Gênero: Contemporâneo
Coreógrafa: Travis Wall
Dançarinos: Cyrus "Glitch" Spencer e Jaimie Goodwin

Ah, Cyrus! Sinceramente eu esperava que nesse ponto da competição você já tivesse ido embora, mas já que você ainda está aqui e parece que não está indo a lugar nenhum tão cedo, é bom ver que você está pelo menos tentando! E sério, por mais que me doa, isso é o máximo de elogios que eu posso dar ao Cyrus, é nítido o quanto ele está tentando melhorar, o quanto ele está realmente levando a sério essa oportunidade. Se ele está conseguindo? Olha é óbvio que ele melhorou, mas ele saiu de um lugar tão baixo em termos de técnica clássica, que é praticamente impossível ele chegar em um nível onde ao menos pareça um dançarino de contemporâneo.

Aqui ele até foi bem nos momentos onde estava servindo de suporte pra Jaimie, mas assim que eles se separavam, as suas limitações ficavam nítidas. Mas a performance em si foi salva pela iluminação perfeita, pela coreografia MA-RA-VI-LHO-SA do Travis e pela Jaimie, que é brilhante! Aquele início, pelo menos, vai ficar na minha mente por um bom tempo. Lindo!

Gênero: Hip-hop
Coreógrafa: Dave Scott
Dançarinos: Chehon Wespi-Tschopp e Lauren Gottlieb

E se eu já estava me apaixonando aos poucos pelo Chehon durante as últimas semanas, essa performance foi a última gota, estou totalmente in love! Quem imaginava que o Chehon, que parecia tão tímido nas primeiras semanas, ia conseguir ser tão sexy?  Ele pode não estar se "conectando" com o público americano, mas comigo já está mais que conectado!

E se ele não tem lá muita técnica em hip-hop, ele pelo menos conseguiu entender a essência da coreografia, e por mais que nem todos os passos fossem perfeitos, o sentimento por trás dos passos não se perdeu em nenhum momento. Sua conexão com a Lauren também foi incrível, realmente aprecia que eles eram amigos e se conheciam a séculos. Quem sabe depois disso ele consegue ficar fora no bottom na próxima vez?

Gênero: Jazz
Coreógrafa: Tyce Diorio
Dançarinos: George Lawrence, Jr e Allison Holker

Eu gostei bastante dessa coreografia do Tyce. A música foi uma opção interessante e muito bem trabalhada, E a Allison estava simplesmente divina, como sempre (Twitch é um homem de sorte!), mas concordo com o Nigel quando ele disse que faltou um pouco de maturidade no George. Faltou ir mais fundo no personagem, e não ser simplesmente o George fazendo aqueles passos, mas sim uma outra pessoa. Talvez esse seja o grande problema do George, ele dança muito bem, mas ele raramente me surpreende. Nunca tive um momento inesperado com ele, e por mais que consistência seja importante, pode acabar deixando as coisas meio monótonas.

Gênero: Contemporâneo
Coreógrafa: Stacey Tookey
Dançarinos: Eliana Girard e Alex Wong

Finalmente temos a tão aguardada volta de Alex Wong ao palco do SYTYCD, e foi ainda melhor do que eu esperava! Claro eu eu já tinha boas expectativas quando vi que Alex dançaria com a Eliana, mas o que pegou de surpresa foi a coreografia PER-FEI-TA da Stacey Tookey. É Stacey, as vezes eu me esqueço que o meu amor pela sua coreografia foi à primeira vista, mas aí você vem com uma bomba dessas e eu me lembro porque eu te chamava de Mia Michaels canadense.

Absolutamente tudo é perfeito aqui, a música, a iluminação, aquela árvore solitária no meio do palco, cada pequeno movimento dos dançarinos, o silêncio da platéia, tudo, absolutamente tudo. Não dá pra ver uma hesitação, um passo pela metade, o Alex e a Eliana estavam totalmente conectados e fizeram, pra mim, a melhor performance da temporada até agora, e com certeza uma das que entrará pra história do programa.

Gênero: Hip-hop
Coreógrafos: Dave Scott
Dançarinos: Audrey Case e Stephen "tWitch" Boss

E depois de um momento tão especial quanto a coreografia da Stacey, essa qui foi bem anti-climática. Eu não sei exatamente o que não funcionou aqui, já que Audrey nem foi tão mal assim, mas por alguma razão a coisa não "clicou". Sinceramente, nem o Twitch, que geralmente é brilhante em hip-hop, conseguiu prender minha atenção. A coisa toda foi bem "blah".


Com apenas 5 participantes de cada sexo passamos a ter apenas um bottom 2. Confesso que fiquei surpresa em ver a Witney e o Chehon aqui, já que a coreografia deles foi com certeza uma das duas melhores da semana passada, mas quem sou eu pra entender o público americano? 


A Witney arrasou mais uma vez, com um solo super sexy! Alguns dançarinos de dança de salão tem dificuldades em dançar sozinhos, mas a Witney fica totalmente a vontade quando todas as atenções estão nela. Se ela continuar assim quem sabe não consegue uma vaga no Dancing With The Stars?


Já o solo da Audrey me pareceu extremamente forçado e exagerado. Sim, a pessoa tem que passar emoção, mas o sentimento tem que vir de um lugar genuíno, não adianta esmurrar e chutar o ar. Um solo bem sem-graça.


Eu amo ver o Chehon dançar porque a sua técnica deixa tudo especial, mas acho que o seu forte seja a coreografia. Esse solo foi cheio de grandes momentos, mas eles ficaram meio desconectados, aleatórios, não pareciam fluir de um para o outro.


Já o George se mostra um exímio coreógrafo. É uma pena que os solos sejam tão curtos, porque por mim ficaria assistindo o George por muito tempo. Se na maioria das danças com uma parceira George acaba apagado, aqui ele brilha o suficiente por 2. Torço pra que ele invista na carreira como coreógrafo, porque ele com certeza leva jeito pra coisa.

Gênero: Contemporâneo
Coreógrafo: Benjamin Millepied
Dançarinos: LA Dance Project

Antes da eliminação, tivemos a oportunidade de ver uma linda coreografia do Benjamin Millepied. É uma pena que ele mesmo não tenha dançado, já que o cara é uma bailarino estupendo, mas ainda assim a sua companhia o representou muito bem, mostrando que nem sempre é necessário fogos de artifício, ou paetês para fazer uma performance interessante. Nesse caso, menos foi mais.


No final, Audrey e George deixam a competição, e pelo menos pra mim, deixam saudades também. Era praticamente inevitável que o George fosse eliminado depois de tantas semanas no bottom, mas fico triste por ele não ter tido uma coreografia realmente maravilhosa onde pudesse ter alcançado todo sue potencial. Já a Audrey fez sua estréia no bottom, mas foi embora mesmo assim, e confesso que tenho que concordar com a opção dos jurados.

O ranking dessa semana foi bem difícil de organizar, porque tivemos tantas performances boas que algumas vencem de outras por muito pouco, mas já que fiz rankings em todos os outros posts, aí vai:
  1. Eliana Girard e Alex Wong
  2. Cyrus "Glitch" Spencer e Jaimie Goodwin 
  3. Chehon Wespi-Tschopp e Lauren Gottlieb
  4. Witney Carson e Nick Lazzarini
  5. Will Thomas e Kathryn McCormick
  6. George Lawrence, Jr e Allison Holker
  7. Tiffany Maher e Brandon Bryant
  8. Cole Horibe e Anya Garnis
  9. Lindsay Arnold e Jakob Karr
  10. Audrey Case e Stephen "tWitch" Boss
E vocês, quais foram as suas performances favoritas? Ficaram felizes com os all-stars escolhidos? Quem mais você espera ver nessa temporada?

Talvez Você Curta

6 comentários

  1. Achei o episódio muito bacana. Eu não entendo o que os jurados tanto falam para o Chehon se conectar com o público. Eu acho ele um bailarino maravilhoso e gosto dele desde as audições. Fico revoltada quando ele vai pro bottom. Espero que com essa coreogragia com a linda da Lauren ajude ele...

    E o que foi Eliana e Alex? Fiquei empolgada quando percebi que seriam os dois juntos dançando e não me decepcionei! Maravilhoso!

    ResponderExcluir
  2. Eu também não entendo porque o Chehon está indo tanto pro bottom, não dá pra entender a cabeça desses americanos!

    ResponderExcluir
  3. Acho que sou só eu que não gosto do Chehon, eu não consigo entender como ele ainda ta no programa. Sério!
    O Cyrus tem um personalidade incrivel, mas ele nem tinha que ter entrado no top 20, na minha opinião.
    A Eliana é minha preferida, e to muito feliz que ela pode mostrar tudo sabe agora que se separou do Cyrus.
    O Jakob sempre foi meu favorito, e eu realmente quero que ele volte a dançar como All-Star !!!

    ResponderExcluir
  4. To super feliz com esse episódio, Eliana é minha favorita e eu ficava penalizada por ela ter o Cyrus como parceiro, mas agora q isso é passado ela pode mostrar todo o seu potencial!
    Chehon não é de perto um dos meus favoritos e o Cyrus nem devia ter entrado no top 20!!!
    Espero q o Cole e a Eliana sejam os grandes vencedores dessa temporada!!!

    ResponderExcluir
  5. Também to torcendo muito pra Eliana ganhar pelas meninas. Pelos meninos ainda não sei... Gosto muito do Cole, do Will e do Chehon.

    ResponderExcluir
  6. Como asism, o Chehon é MUITO bom tecnicamente e cada vez mais tem mostrado a sua personalidade. No início da competição também tive minhas dúvidas sobre ele, mas acho que ele provou que merece estar ali.

    O Jakob é ótimo realmente. Por algum motivo eu não ia muito com a cara dele durante a 6ª temporada, mas hoje em dia reconheço que ele é brilhante.

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe