Weeds 8x08: Five Miles From Yetzer Hara

terça-feira, agosto 21, 2012


Mais mudanças na vida dos Botwin-Price-Gray & Wilson.

Antes de qualquer coisa, quero agradecer todo mundo que atendeu o meu pedido da última review de pelo menos clicar em uma das opções na barra de reações ali embaixo. Como o Leo Oliveira disse no último S.A. Cast, o feedback dos leitores é o nosso “salário”. Muito obrigado, mesmo.

De volta à Weeds, Nancy está vivendo de acordo com o plano traçado por ela mesma no início da temporada: trabalho honesto, vida honesta. Mas a monotonia da vida “certinha” nunca combinou com a nossa protagonista, há tentação em todo lugar e ter um rabino como fuck buddy e conselheiro espiritual também não ajuda sanar esse problema. A solução? Ceder ao demônio em forma de uma simpática recepcionista e levar Jill consigo.

A parceria das irmãs Price já havia rendido um dos melhores momentos da última temporada durante a season finale e desde aquela época Jill já demonstrava uma enorme vontade de deixar a sua entediante vida de lado e embarcar nas aventuras da irmã. A discussão que culmina no plano das duas foi, de longe, o ponto alto do episódio. Por outro lado, foi vergonho ver o choro falso de Nancy quando ela está enganando seu chefe para conseguir as drogas. C’mon, Mary-Louise Parker! Nós dois sabemos que você é capaz de muito mais do que abrir a boca e gritar escandalosamente. Era para ser engraçado, mas a própria Nancy já se provou uma atriz bem melhor em inúmeras situações. Ficou feio demais.

Mas toda a situação envolvendo essa nova parceria do mundo crime se deu graças à descoberta de que *BOOM* Jill não está grávida. Acontece que, ao fazer o exame de gravidez, ela acabou excretando no palitinho seus últimos vestígios de fertilidade. Essa informação ficou em segredo por três semanas até que Jill conta a Andy que, a princípio, fica fulo, mas acaba perdoando-a. Uma atitude madura que condiz com a nova postura que o personagem está tentando adotar, mas que no fim das contas parece ter sido uma daquelas decisões feitas pelos roteiristas para criar um fim final bem cafona com a família feliz inteira sentada no domingo ao meio-dia para comer macarronada.

Os irmãos Botwin também sofreram mudanças relacionadas aos seus respectivos empregos. Silas começou o episódio feliz da vida com seu emprego de agricultor, mas se decepciona com a parte sintética da produção. Já Shane começa odiando seu trabalho de sub-policial, pede demissão, mas volta atrás quando lhe é oferecido uma quantia considerável em dinheiro para participar de um esquema criminoso de carros apreendidos. Teve até um trocadilho visual envolvendo uma ação dos irmãos relacionada ao seu estado de espírito no início e no fim do dia (fazer a barba = “I love my job” e escovar os dentes = “I hate my job”), mas eu queria mesmo ter visto a história da garota misteriosa do episódio passado se desenvolvendo. Embora Shane se tornando um policial corrupto possa ser um plot promissor.

Enquanto isso, Doug estava sendo esfaqueado pela única indigente das ruas de Nova York. Sério, existe uma explicação melhor para o fato dele não ter procurado outra pessoa ao invés de ter insistido naquela cujas habilidades sociais se resumem a introduzir uma lâmina em qualquer um que se aproxime? Ele podia até contratar umas pessoas para ficarem dormindo naquela sala durante a inspeção da instituição beneficente e depois pagar com favores sexuais, porque no fim foi o que ele se viu obrigado a fazer. A insinuação de sexo oral foi engraçada, mas a facada, que aconteceu duas vezes e em duas pessoas diferentes, não foi nem engraçada ou bem filmada em nenhuma vez.

Talvez Você Curta

4 comentários

  1. Impossível não concordar que o choro falso da Nancy foi completamente vergonha alheia. E eu aqui torcendo pra MLP conseguir uma indicação ano que vem. Assim fica difícil. =P

    ResponderExcluir
  2. Vdd o choro foi ridículo!

    Mas a conversa das irmãs foi mto bom! Melhor é a previsão da Jim sobre os filhos: Stevie vai ser um macho alpha por jogar futebol, então não precisa nem saber ler..... já as meninas....uma vai esfaquear a rainha do baile e a outra sair com pescadores estupradores! #morri!

    Ou seja a família e o maior desajuste da terra!!! A mãe (e agora a Tia) são traficantes, um filho planta maconha, o outro é policial corrupto, as primas terão esse destino triste (kkkkk não consigo parar de rir disso) e o menor..... bom tem os genes do pai né, e somando o ambiente familiar ....então dá pra ter uma ideia....

    Weeds é a cretinice em pessoa!!!

    PS: Ainda não entendi qual é a do Doug. Antes ele era pelo menos engraçado....

    ResponderExcluir
  3. O choro não foi tãããao ruim, pessoal, atuação de Mary Louise é que nem pizza e sexo, mesmo quando é ruim é boa! Matheus, obrigada pelas reviews, Weeds caiu um pouco no esquecimento nos últimos anos (não sem motivo) e agora que tá bom de novo é bom poder ler outra opinião!

    ResponderExcluir
  4. Ah, foi ruim sim Fabiana. Era para parecer forçado-engraçado e ficou forçado-faz-qualquer-coisa-aí, mas de qualquer forma a facada do Doug ainda foi a pior cena do episódio.Muito obrigado pelos elogios, volte sempre :D

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe