Hawaii Five-0 3x01: La O Na Makuahine

quarta-feira, setembro 26, 2012



Quem achava que Steve McGarrett era fodão não conhecia a mama McG. Aloha! A Five-0 Task Force está de volta.



Ainda que a audiência da estreia da terceira temporada de Hawaii Five-0 tenha sido baixa – especialmente se comparada à temporada anterior – não se pode dizer que a série está deixando a desejar. Pelo contrário, quem desistiu antes da hora perdeu um episódio explosivo.

Ok, não posso negar: a season finale passada foi bem morna. Para quem (eu!) foi atingido por ~spoilers~ e já sabia que Shelburne era, além de uma mulher, a sogra do Danny  mãe do Steve, aquele final “mamãe?” não causou grande choque. A aflição maior era a escolha de Chin: Malia ou Kono? Era evidente que a prima não iria dessa pra uma melhor. E foi assim que a terceira temporada começou surpreendendo: quem achava que Chin Ho Kelly conseguiria se dividir em dois, fazer a linha Super-Homem e salvar as duas mulheres estava enganado. O tenente começa a terceira fase da série viúvo e com uma sede de vingança que talvez nem ele tenha se dado conta.

Essa é uma das primeiras evidências de que a trama seguirá pelo caminho do drama na vida dos protagonistas. A segunda vem no reencontro de Steve com a mãe, que (pasmem!) não ressuscitou, não é zumbi, nada disso... é apenas Shelburne e a pessoa que dá de dez a zero no comandante da Marinha. É claro que like-a-boss-Steve ficou revoltado com a progenitora, além de desapontado com o fato de ela não ter revelado a verdade, mas qualquer ocasião para dramas adicionais é abafado pelo momento IMPAGÁVEL em que mama McGarrett interage com Danny (a quem ela já chama de Danno) e mostra que Steve teve a quem puxar. A coisa fica melhor quando a invencível mamãe dá bronca nos parceiros (entendam como quiserem) como se ambos fossem estudantes da pré-escola.

Enquanto isso, mais surpresas! Frank Delano não só estava envolvido na morte de Malia e quase-morte de Kono, como tinha interesses além. É assim, numa operação estilo Missão Impossível, que Delano intercepta o transporte que estava conduzindo Wo Fat a outro presídio e tenta fazer do temível inimigo dos McGarrett seu aliado. O resgate de Wo Fat foi certamente uma das cenas mais tensas do episódio. E 9 em 10 pessoas certamente chamaram Frank de FDP quando ficou evidente seu envolvimento.

Com Wo Fat foragido – livre, leve e solto – e Shelburne de volta ao Hawaii, a tensão aumenta. Five-0 tem que se concentrar em localizar o inimigo antes que ele encontre a mãe de Steve. Ela fica então em um esconderijo, sob a proteção da futura nora (que não é o Danny), Catherine, enquanto o quarteto fantástico entra em ação.

Suspense foi uma das marcas do episódio, mas como não poderia deixar de ser, Kamekona continua garantindo o melhor toque de comédia à trama. Eis aí o primeiro ponto fraco de La O Na Makuahine: as fotos do pequeno Stevie pedidas por Kamekona à hilária Sra. McGarrett ficaram só na promessa. 

O drama 3.0 obviamente é de Danny. O paizão está realmente decidido a ficar no Hawaii e é bem possível que a disputa com Rachel chegue aos tribunais. O desenvolvimento dos personagens parece ser outra das marcas da temporada. Percebe-se uma mudança forte em Danno. O mesmo acontece com Chin, por motivos óbvios. Steve e Kono também passam por tal desenvolvimento, de forma mais sutil.

E por falar em Kono, a musa começou muito bem, obrigada! Uma das cenas mais eletrizantes ocorre nos 45 do segundo tempo, quando Delano e sua turma invadem o prédio da HPD e a galera da Five-0 chega a tempo de uma perseguição de tirar o fôlego. Entre troca de tiros, socos e pontapés, a jovem Kalakaua mostra o que não é descer do salto ao pular ~lindamente~ sobre o carro de um dos bandidos e mata-lo sem dó. De tirar o ar!

Mas, como nem tudo são flores, devo dizer que os producers falharam grandemente em um ponto. Delano conseguiu levar Chin a tirá-lo da prisão com imunidade, possibilitou a fuga de Wo Fat... o suficiente para que qualquer um pensasse “quem diria, Frank será um dos grandes vilões da temporada!” Só que não! Bastou que ficasse frente a frente com o amargurado Chin e era uma vez Frank Delano. O ódio do tenente e a grande questão de não ser um policial corrupto poderiam ter sido melhor exploradas, bem como a atuação de Delano como aliado de Wo Fat e inimigo da Five-0. O que acabou rolando, no entanto, foi o caso de um policial corrupto da HPD que do nada faz A jogada para se vingar e no momento seguinte, morre e volta a ser insignificante. Ao que tudo indica, o inimigo principal continuará sendo Wo Fat.

Ou não... a grande surpresa vem com o encontro entre Shelburne e Wo Fat. Acontece que o vilão escapa novamente, e ao que parece com a ajuda da suposta vítima. E agora, qual o envolvimento de mama McGarrett? Seria Steve filho de Wo Fat? Será o próximo episódio no Casos de Família? [tá, parei] Uma grande interrogação paira no ar, o que só aumenta a vontade de assistir o próximo episódio.

E, se nada disso parece-lhes suficiente, vale apontar: Kono e Adam Noshimuri estão mais apaixonados do que nunca (as shipper pira!) e ver Chin deformado de chorar por sua falecida amada são cenas que valem a pena.

Concluindo: pancadaria, drama, tiroteio, mimimi, piadinhas e love is in the air são ótimos termos para sintetizar o retorno de H50. Que as emoções venham em dobro semana que vem... e a audiência, também!

A hui hou! o/

Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Gostei que a sogrinha já ficou toda íntima do Danno, isso é que é aprovar o macho do filho! Ótima review, Elaine, mas a audiência foi ruim, é? Uma pena.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe