The X Factor US 2x01: Auditions #1

sexta-feira, setembro 14, 2012



It’s Britney... THE bitch!

No ano passado, a versão americana do The X Factor chegou com um hype gigante, o maior prêmio da televisão e a promessa de uma ótima temporada. No fim das contas, muita gente abandonou o barco, a temporada foi ruim, a bancada não tinha química, a edição do programa foi ruim e cansativa e a vencedora, Melanie Amaro, saiu com 5 milhões de dólares no bolso, mas com pouquíssimas chances de sucesso.

Do fim da primeira temporada para cá muitas coisas no programa mudaram, o inexperiente (grosso, chato) apresentador foi chutado do programa, assim como a péssima Nicole Scherzinger (que por algum motivo obscuro acabou parando no The X Factor UK) e Paula Abdul, que ficou metade da temporada sendo samambaia, após perder seus 3 acts em apenas 4 semanas. Ficaram no programa apenas o chatíssimo LA Reid e o único jurado interessante da bancada, Simon Cowell. Foi a hora de escolher os novos integrantes do programa e as escolhidas foram a princesinha do pop, Britney Spears, e a ex-Disney, Demi Lovato.
Escolhas no mínimo duvidosas, mas que com certeza trariam uma grande audiência para o programa.

Perguntas ficaram no ar, elas seriam boas juradas? A bancada finalmente teria um pouco de química e seria minimamente divertida? A edição aprenderia com os erros passados? E a resposta é... Sim.

A edição melhorou MUITO, ficou muito mais ágil e o programa perdeu 60% do fator novela (aquele dramalhão com os candidatos que enchiam os episódios) que muitas vezes parecia inventado de tão forçado (e provavelmente era), claro, nenhum programa sobrevive sem esse tipo de audição, mas, nessa premiere, os dramas vieram na medida.

Outro problema da edição na temporada passada era o grande destaque as audições “engraçadas”, claro, esta é outra coisa que o programa não sobreviveria sem, mas esse recurso era usado demais. Nesta premiere o uso dessas audições foi pontual, sendo usadas moderadamente e de forma inteligente, introduzindo inclusive algumas surpresas.

A nova bancada não decepcionou em nada, ri com cada expressão de Britney tentando parecer simpática, com cada trollagem de Simon em cima da Demi e me emocionei com os jurados relacionando seus dramas pessoais aos candidatos. Ponto MUITO grande ao Simon e para Demi e Britney que sambaram na cara de todos (eu incluso) que não acreditavam que elas iriam bem na bancada.

Mas vamos deixar toda essa parte técnica para trás e ir em direção as audições em si, porque sem elas o programa não existiria. Não tivemos nada muito espetacular, mas tivemos sim surpresas e deu para se emocionar, fica difícil falar de todas as pessoas que subiram ao palco, então vou falar daquelas que mais gostei e que tiveram um maior destaque, começando pela mãe solteira, Paige Thomas, que cantou I’m Going Down, foi super bem e agradou bastante os jurados com sua voz e sua história. Paige não tem a potência vocal das divas e precisa ajeitar algumas coisinhas na voz, mas tem um timbre bacana e uma presença incrível o que pode, facilmente, levá-la a Judge’s Home. E só mais um coisa... QUE CRIANÇA MAIS FOFA QUE ELA TEM!

Então tivemos a chance de rever a cena de Demi sendo acusada de usar autotune por um candidato bizarro, seguido pela oportunidade de ver Britney roubar a vaga de bitch do X Factor de Simon, perguntando aos candidatos quem deixou eles subirem ao palco e dizendo que parecem um chipmunk irmão do Alvin.

O segundo destaque do episódio foi do mini Justin Bieber, Reed Deming, que foi super bem cantando Bruno Mars e ganhou facilmente o voto dos jurados graças ao fator fofura. Depois conhecemos o Emblem3, uma boyband um grupo formado por três garotos que cantaram uma música original que contagiou todo o público e os jurados. Adorei o estilo dos caras, adorei os raps e adorei a coragem de cantar uma música que as pessoas não conhecem. Ainda não vimos todas as audições, mas tenho quase certeza de que eles vão chegar longe na competição.

E aí foi a vez da minha favorita da premiere, Jannel Garcia. A garota chegou toda fofinha conversando com os jurados e quando começou a cantar virou outra pessoa. Colocou o vozeirão do rock para fora e mostrou sua incrível presença de palco para todos que quisessem ver. Assim como o Simon disse, está faltando no mercado artistas como ela e é por isso que acredito que ela tem grandes chances de chegar nos live shows e, quem sabe, conseguir um contrato com uma gravadora.


O episódio foi encerrado com uma das apresentações mais emocionais e lindas que eu já assisti. Jillian Jensen subiu ao palco, contou toda sua história de colégio, onde sofria forte bullying, relacionou sua história a de Demi Lovato, que sofreu das mesmas coisas e então colocou todos estes sentimentos em sua apresentação da linda Who You Are. O resultado foi explosivo. Sua voz rouca, somada a tudo que ela passou e a letra da música colocaram todos pra chorar, inclusive Simon que acabamos de descobrir que tem coração ficou sem reação a apresentação. Lindo, simples assim.

E essa foi a premiere de The X Factor, superando expectativas, corrigindo erros e apresentando uma bancada unida, brincalhona e que pela primeira vez no programa funcionou. É claro que ainda não está perfeito e nem esperei que estivesse, mas foi extremamente satisfatória! Vejo vocês na segunda parte da premiere.

ps¹ - não sei se vocês chegaram a ver a promo dos próximos episódios, mas parece que Paula Abdul esqueceu suas drogas no camarim e Britney tomou, porque nos próximos episódios ela parece estar P-O-S-S-U-Í-D-A.


Talvez Você Curta

2 comentários

  1. It’s Britney... THE bitch! resume né, adoro quando ela da uma paradinha na frente no microfone e espera um pouquinho antes de falar rapidamente NO. adorei a edição sem Host, achei que os novos jurados se enturmaram bem com os velhos, e tudo funcionou bem. A crocância fica para o Bully com a a noiva passando para a próxima etapa. Beijoss

    ResponderExcluir
  2. É bom mesmo?????????????

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe