Arrow 1x01: Pilot

sexta-feira, outubro 12, 2012

“Fiquei cinco anos na ilha. Meu único pensamento era sobreviver e para isso, precisei virar uma arma”. Well done, Arrow. Seja bem vindo.

E dessa forma começa o piloto de Arrow, a nova aposta da CW nas noites de quarta-feira, fazendo dobradinha com Supernatural (que obviamente precisa de qualquer ajuda nessa altura do campeonato), mas que obviamente veio para ocupar o lugar de outro blockbuster da emissora – Smallville.

Smallville durou dez anos e tenho total confiança no que vi. Não vou dizer que foi a melhor coisa do mundo e que não teve temporadas em que a coisa foi bem arrastada, mas a série tinha um propósito e conseguiram entregar isso no final.

Da mesma forma, boatos no começo de 2011 que iriam fazer um spin-off com o Arqueiro Verde me fizeram vibrar. Porém, a partir do momento que decidiram tirar Justin Hartley, que interpretou o personagem em Smallville, senti medo pela produção.

Preguei meus olhos em Stephen Amell logo quando ele apareceu em Hung, em posições constrangedoras, mas totalmente deliciosas. Logo em seguida, apareceu em Private Practice e aparentemente só apareceu na série para elevar o nível de sensualidade às alturas (todo episódio ele aparecia sem roupa e fornicando com a sem sal da Violet).

Porém, não estava confiante, mesmo depois de assistir as cenas que foram lançadas previamente e as fotos promocionais. Não sabia mesmo se ele era um bom ator, porque até agora nenhuma das produções que vi com ele deram muito espaço para Stephen brilhar.

Arrow me pegou desprevinido. Sabia que o Piloto seria bom, da mesma forma que o piloto de Smallville foi, mas não sei que gostaria tanto do principal. Sua vontade de fazer justição contra aqueles que trouxeram a ruína em Starling City é palpável, sua mudança é visível e sua atuação no Piloto é além de aceitável.

Claro que ele não é o melhor ator do mundo e está muito longe de conseguir o que Justin Hartley conseguir em cinco anos, mas, como ele já conseguiu conquistar todo mundo em um único episódio, sinto que estamos diante de uma série que só vai melhorar.

Por que era isso que a CW precisava, desde o começo. Uma série que debuta com um propósito, uma storyline completamente planejada – mesmo que seja baseada nos quadrinhos. Saibam que o showrunner já tem até planejado a última cena da série, que vai passar daqui cinco anos. Ele já contou o final até mesmo antes da série estrear. Duas palavras: bom planejamento.

O Piloto é redondinho, cheio de ação e desenvolve bem seus personagens. Menção honrosa à Katie Cassidy, cuja personagem, Laurel Dinah é a futura Canário Negro. Os produtores até fingem que não planejaram essa mudança, mas quem eles estão tentando enganar?

Perceba que ela já chega desejando que o ex noivo estivesse morto, mas logo depois de alguns minutos já quer que voltem a conversar. Na verdade, ficaria com raiva do ex-noivo para sempre, afinal, ele a traiu com a própria irmã. Sem contar que o que aconteceu entre Ollie e Sarah foi literalmente uma trepada assassina.

Laurel é uma promotora idealista que quer livrar a cidade das figurinhas malvadas. Não há dúvidas de que ela ficará com Oliver mais para frente (novamente) e que os dois juntos darão um show quando aparecerem lutando lado a lado, seja como canário ou como uma pessoa normal.

A família de Oliver também manda bem. Sua irmã obviamente trará o tom teen que a CW tanto divulga, já que Arrow é, do início ao fim, uma produção séria e completamente adulta. Ela começou a ficar drogada nos últimos cinco anos porque perdeu o irmão gostoso. Oliver chama ela de ‘Speedy’, que é o nome do parceiro e depois parceira do Green Arrow nos quadrinhos. Com certeza ela não será igual afinal, nos quadrinhos, a personagem tem poderes, mas a essência deve se tornar a mesma. Speedy também aparece em Smallville, com o nome de verdade dela, Mia, naquele episódio em que ela e Oliver Queen ficam treinando quase sem roupas.

Sua mãe claramente está envolvida no naufrágio. Comecei o episódio pensando que o marido chocolate dela estava por trás de alguma coisa. A mãe é louca e se brincar, até o novo marido é do bem (E provavelmente não é). Mama Queen também já chega provando que é uma ótima mãe, tentando sequestrar seu filho, sendo que ele acabou de voltar dos mortos.

Como é de praxe, nosso herói também possui um melhor amigo. Tommy é tão amigo que já está pegando a ex de Oliver faz mó tempo. Perceba, porém, que ele deve ser o primeiro a descobrir o segredo de Queen e sabe-se lá pra qual lado ele joga (ui).

O mais interessante é a necessidade de se inovarem dentro de um mundo televisivo totalmente saturado com produções procedurais. A ideia de colocarem flashbacks de Oliver na ilha, juntando com o desenvolvimento da série e do ‘malvado’ da semana com certeza dará um tom certo daqui em diante.

As comparações com Smallville provavelmente vão acabar por aqui, principalmente porque já deu para perceber que Arrow já definido bem seu caminho e já mostrou também que não é uma série leve, de adolescentes e sem safadeza. A safadeza obviamente estará presente a todo momento por motivos óbvios, mas Arrow obviamente vai além disso.

P.S: Perceba que até a mansão da família Queen é a mesma que foi usada em Smallville como a mansão do Lex Luthor.

P.S: Qualquer série que mostra um shirtless do principal em seus sete minutos iniciais e ainda só de toalha já é motivo o suficiente para conferir essa delícia. 

Talvez Você Curta

5 comentários

  1. Fui convencida.
    Segunda opinião positiva sobre a série que recebo, então acho que ela merece ganhar um espacinho, só não sei onde vou encaixar. Mas por esse protagonista aí, encontro um um jeito. hahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Gostei, mas algumas coisas me incomodaram um pouco. Não vejo nenhum problema em modificar algumas coisas dos quadrinhos, acho até mesmo necessário na transposição de mídias.

    Tudo bem criar um mãe de caráter (no mínimo) dúbio, inventar uma irmã, modificar um pouco a origem, criar amizade com o Merlyn (ainda que isso seja MUUUUUITO copiado de Smallville) e fazer com que a cidade parecer muito com Gotham. Esses plots podem gerar coisas interessantes e podem mexer um pouco com a mitologia de personagem de forma positiva.

    Todavia, TUDO que se refere a Dinah Lance me incomodou bastante, desde a irmã / amante do Ollie (não me surpreenderia de que ela não tenha morrido), o pai/detetive (pode me surpreender mas me pareceu o personagem mais raso da série), ela ser advogada (absolutamente nada a ver com o personagem), enfim tudo completamente clichezento. Também não gostei da irmã ser apelidada de Speedy (Ricardita, personagem com história bastante forte e que em nada se enquadra neste contexto e acho que seria besta transformar a irmã em parceiro-mirim) e não vejo nenhum sentido / função em mudar o nome da cidade de Star City para Starling City (salvo surpresas não acrescenta nada na história e incomoda aos fãs). Mas o mais gave para mim foi ver o Arqueiro matar um bandido sem a menor necessidade. Foi muito ridículo e desnecessário, até mesmo ofensivo com o personagem do Ollie.

    Todas estas reclamações são porque fã é muito chato mesmo. Gostei bastante e acho que tem pinta de que será superior a Smallville, até porque Smallville tinha aquela lenga-lenga porque as cenas de ação (obviamente com super-poderes) eram caras para o orçamento da série e em Arrow parece que terá mais ação graças a necessidade bem menor de efeitos especiais por serem personagens bem mais "mundanos".

    P. S.: A Speedy (Ricardita) não tem poderes nos quadrinhos.

    ResponderExcluir
  3. P.S: Qualquer série que mostra um shirtless do principal em seus sete minutos iniciais e ainda só de toalha já é motivo o suficiente para conferir essa delícia. [2]
    Mas me surpreendi com a atuação do Stephen Amell. Achava que ia ser uma bela de uma porcaria, não é que eu gostei. Enfim espero que a cw mantenha e melhore a qualidade da serie.
    ps: Efeitos "especiais" dignos de smallville

    ResponderExcluir
  4. Marco, senti o mesmo medo que vc ao saber sobre o ator que interpretaria o Arqueiro... confesso que sinto falta daquela cara irônica do Justin (perfeita diga-se de passagem), MAS Stephen fez um ótimo trabalho nesse piloto e um otimo trabalho na acadimia né gente?! kkkkkkkkk

    Eu AMO Katie Cassidy, Melrose Place feelings! *-*

    Como a grande maioria estou muito empolgada com Arrow, adorei tudo e adoro série sobre super-hérois/quadrinhos!



    ResponderExcluir
  5. Achei a série bem interessante de assistir.. Mas um ponto me deixou intrigada: Como o cara passa 5 anos isolado em uma ilha e volta sabendo usando tudo que há de mais moderno em tecnologia? Gênio?! =z

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe